Deprimido, Phil Galfond pausa Galfond Challenge; Além de multa, desafio pode ser encerrado

Por: 12/02/2020

Esgotado mentalmente, Phil Galfond fez longo desabafo sobre downswing e desafio pode ser abandonado a qualquer momento.

galfond challenge pausa 450Após acumular um prejuízo de quase €1 milhão – €900.247,17, para ser mais exato – em menos de 10 mil mãos no Galfond Challenge, a cabeça de Phil Galfond não resistiu e o jogador anunciou uma pausa na disputa contra VeniVidi1993 e ainda deixou em aberto a possibilidade de simplesmente jogar a toalha e dar GG no desafio.

Em um longo post no Twitter (veja a íntegra abaixo), Phil disse que ter conseguido uma vitória relevante o fez acreditar que poderia dar a volta por cima com o fim da downswing, mas que o resultado disso foi jogar seu “C game” e acumular um prejuízo de mais de €400 mil nas sessões seguintes.

“Nas minhas duas últimas sessões percebi que tinha abandonado a minha estratégia em jogadas que sentissem melhor emocionalmente para mim, e não consegui perceber meus pensamentos coerentemente, ou fazer leituras como costumo fazer”, escreveu.

Phil se disse mentalmente esgotado e deprimido e anunciou que, além de uma folga prevista (tirada ontem, terça-feira, quando havia uma sessão marcada), não jogará as próximas seis sessões acordadas até o fim do mês, o que resultará no pagamento de uma multa de €3 mil por dia. Além disso, o jogador ainda disse que não decidiu se joga a toalha e dá o desafio por encerrado, ou se consegue se recompor mentalmente e voltar à disputa em março.

Caso desista do desafio, VeniVidi1993 fatura os €900.247,17 conquistados durante o jogo mais €18 mil em multas e a aposta paralela de €200 mil, resultando em um prejuízo de €1.118.247,17 ao bankroll de Galfond.

Aguardado com grande ansiedade por jogadores e entusiastas do poker, o Galfond Challenge teve início quando Phil desafiou qualquer jogador para desafios com apostas paralelas em novembro do ano passado e, após muita conversa e acerto de termos, o desafio contra VeniVidi1993 teve início em janeiro. Com odds de 2-1 para o desafiante, os termos da disputa previam 25.000 mãos jogadas nas mesas de PLO €100/ €200 do Run It Once Poker, com Phil colocando €200 mil em jogo e VeniVidi1993 €100 mil. O dono da Run It Once Poker se viu em péssimos lençóis desde o início do Challenge, amargando derrota após derrota e conseguindo vencer com alguma vantagem apenas uma das 15 sessões disputadas.

Resta torcer para que Phil se recomponha e consiga retornar para terminar o primeiro Galfond Challenge de seis previstos, que conta com Daniel “Jungleman” Cates, Chance Kornouth e Brandon Adams na fila. O magnata Bill Perkins é o novo nome esperado para encarar Phil até o final do mês.

A NOTA COMPLETA DE PHIL GALFOND

“Como mencionei no meu último post sobre downswing, um grande fator durante qualquer downswing é saber quando é hora de desistir e jogar em outro lugar, ou quando é o momento de dar uma pausa e se reorganizar. 

Até alguns dias atrás estava muito orgulhoso da forma como lidei com uma corrida de cartas muito infeliz. Acho que joguei bem e permaneci de cabeça erguida, como seria de se esperar.

Depois de uma série aparentemente interminável de perdas diárias, achei um dia vencedor. Ganhei €88 mil em uma sessão que me senti muito bem sobre o meu jogo (o que tinha sido verdade nos dias de perda, também). Senti o gostinho do fim da downswing e estava animado sobre o futuro.

Isso foi seguido pela minha maior perda até agora – €268 mil. Tiltei durante essa sessão mas consegui jogar o meu jogo B. Mais uma vez, eu estava orgulhoso de mim, considerando as circunstâncias.

Nos próximos dois dias, infelizmente, não posso dizer a mesma coisa. Nas minhas duas últimas sessões percebi que tinha abandonado minha estratégia em jogadas que sentissem melhor emocionalmente para mim, e não consegui perceber meus pensamentos coerentemente, ou fazer leituras como costumo fazer.

Estava jogando com medo. Estava esperando perder. Simplesmente não consegui pôr o meu cérebro para funcionar como deve ser. A coisa mais difícil sobre uma downswing não é a perda de dinheiro – é a perda de esperança. É o fosso entre o resultado e as suas expectativas, e como isso muda a sua visão do seu futuro jogo. Por exemplo, perdi €900 mil, mas quando comparando minha expectativa de como este ano
iria de encontro às minhas novas expectativas, eu perdi muito mais. Algumas pessoas questionam se alguma vez poderão ou não ganhar novamente.

Mantive minha compostura perda após perda, me concentrando apenas em jogar o melhor possível. Quando experimentei um dia vencedor comecei a acreditar nas minhas grandes esperanças sobre o futuro do desafio. (Lembre-se de meu último post, certo ou errado, eu sentia que tinha uma edge e que as coisas estavam, provavelmente, dando a volta). Depois disso, eu fui rápida e vigorosamente mostrado que não era o que aconteceria.

Perdi essa esperança e ela foi substituída por depressão. Estou orgulhoso da forma como a mantive encaixada por tanto tempo, mas a minha mente encontrou seu limite.

Já experimentei downswings deste tamanho antes, mas esta é a primeira vez que uma downswing começou precisamente quando comecei um desafio de high stakes em que eu estava incrivelmente animado.

Não sei precisamente se foi o ganho ou a perda de esperança, a fadiga dia após dia de poker intenso e estudo, ou outra coisa qualquer, mas sei que me tornei incapaz de jogar o meu A ou B game.

Independentemente de onde estávamos no início do desafio, estou confiante que o meu C game é um grande azarão contra o jogo de Venividi1993 (acho que todos podemos todos concordar com isso) , e eu não acredito que posso esperar, realisticamente, voltar ao meu melhor em breve.

Tirei o meu dia permitido de folga ontem para pensar melhor. Tenho pensado seriamente em desistir deste primeiro desafio, aceitar a derrota e fazer uma pausa para descansar a minha mente antes dos próximos. A ideia é horrível para mim, como também é continuar a jogar mal contra um bom adversário.

O que decidi fazer por agora é ver se eu posso pôr a cabeça no lugar antes de fazer uma grande decisão como essa. Venividi1993 e eu temos mais seis sessões de desafio neste mês, com final no dia 19 devido a planos de viagem (e ainda tinho planejado começar outro desafio antes do fim do mês, o que ainda espero fazer. Vou pagar a multa pré-determinada para não jogar estas sessões (aproximadamente €3 mil /dia).

Assim que o meu cérebro voltar a funcionar depois um pouco de descanso, decidirei se estou pronto para continuar no dia 1° de março, ou se é hora de passar para outro desafio. Tive um registo 12 derrotas, dois empates e uma derrota nestes primeiros 15 dias de jogo. Sei que tem sido difícil para alguns de vocês acompanharem! Espero me sentir preparado para voltar e proporcionar um bom espetáculo para todos, mas sei que, realisticamente, por mais que não queira, há uma chance de eu apenas ter que aceitar a derrota.

Obrigado a todos que fizeram parte do desafio e a todos os que foram assistir, criar conteúdo e conversar sobre o jogo. Desculpe pela pausa na ação mas prometo que de qualquer forma haverá ainda muitos Challenges”.

SESSÕES DO GALFOND CHALLENGE ATÉ PAUSA

SESSÃO MÃOS VENCEDOR DIÁRIO VALOR GANHO
Dia 1 (22 de janeiro) 655 VeniVidi1993 €72.572,68
Dia 2 (23 de janeiro) 715 Phil Galfond €2.615,26
Dia 3 (24 de janeiro) 557 VeniVidi1993 €84.437,52
Dia 4 (25 de janeiro) 581 VeniVidi1993 €17.544,87
Dia 5 (27 de janeiro) 726 VeniVidi1993 €155.063,52
Dia 6 (28 de janeiro) 703 VeniVidi1993 €13,31
Dia 7 (30 de janeiro) 823 VeniVidi1993 €52.057,13
Dia 8 (31 de janeiro) 940 VeniVidi1993 €60.743,37
Dia 9 (01 de fevereiro) 446 VeniVidi1993 €12.706,51
Dia 10 (03 de fevereiro) 696 VeniVidi1993 €100.993,30
Dia 11 (04 de fevereiro) 741 VeniVidi1993 €15.647,36
Dia 12 (06 de fevereiro) 622 Phil Galfond €87.940,91
Dia 13 (07 de fevereiro) 470 VeniVidi1993 €267.949,70
Dia 14 (08 de fevereiro) -* VeniVidi1993 €48.473,73
Dia 15 (09 de fevereiro) -* VeniVidi1993 €102.593,34
TOTAL 9927 VeniVidi1993 €900.247,17

 

Alex Faccini

Alex Faccini

Conheceu o poker em 2006 através da ESPN, em uma mesa que contava com Sam Farha e Phil Ivey. Se apaixonou pelo jogo e pela malandragem de Farha, o único jogador com sangue HUE BR. Passou pelas faculdades de Direito e Publicidade, sem concluir nem uma, nem outra. Apaixonado por cinema, música, literatura e outras artes mais, aprendeu a jogar sinuca em botecos com tiozinhos tomando cachaça, e tem a certeza que vivemos em uma Matrix. Sempre se esquece de encher as formas de gelo.

Veja mais:

Salas de Poker