Gustavo Muniz Lidera Sete Brasileiros no Dia 3 do Marathon da WSOP

Por: 12/06/2019

Gustavo Muniz e mais quatro brasileiros estão acima da média em torneio que está pertindo do ITM, confira!

wsop 50 aniversario 450Dos 18 brasileiros que iniciaram o Dia 2 do Evento #26 ($2.620, NLH Marathon), apenas sete ensacaram fichas ao final de mais seis níveis de blinds, e o melhor entre os brasucas é Gustavo Muniz, dono de um stack de 265.400 fichas.

Também avançaram acima da média de 150.928 Marcelo Giordano, com 193.400 fichas, Josias Santos, com 169.000 e Bruno Foster, com 168.500. Completam o esquadrão brasileiro André Akkari (68.000), Joseph Brum Pacheco (57.800) e Paulo Gini (48.000).

A liderança é do americano David Coleman, dono de um stack de 651.200 fichas. O compatriota Timothy Miles (483.400), e o dinamarquês Morten Mortensen (424.000), fecham os três melhores.

Entre os destaques que seguem no jogo estão Anatoly Filatov (229.000), Olivier Busquet (196.600), Cliff Josephy (159.000), Adrian Mateos (139.300), Maria Lampropoulos (138.000), Patrik Leonard (118.000), Ole Schemion (117.000), Moshin Charania (68.900) e Bertrand Grospellier (58.000).

Com blinds 1.200/2.400 big blind ante 2.400, o Dia 3 inicia às 17 horas (de Brasília), e dos 188 remanescentes, 163 sairão premiados com pelo menos US$ 3.928. O título vale US$ 477.401.

 

Curta a página do MaisEV no Facebook e siga-nos no Twitter

 

CONHEÇA O BARALHO DE QUATRO CORES MAISEV PARA JOGOS AO VIVO.

Alex Faccini

Alex Faccini

Conheceu o poker em 2006 através da ESPN, em uma mesa que contava com Sam Farha e Phil Ivey. Se apaixonou pelo jogo e pela malandragem de Farha, o único jogador com sangue HUE BR. Passou pelas faculdades de Direito e Publicidade, sem concluir nem uma, nem outra. Apaixonado por cinema, música, literatura e outras artes mais, aprendeu a jogar sinuca em botecos com tiozinhos tomando cachaça, e tem a certeza que vivemos em uma Matrix. Sempre se esquece de encher as formas de gelo.

Veja mais:

Salas de Poker