Finalista do Main Event e dono de dois braceletes da WSOP é detido após enviar pó suspeito para Comissão de Jogos

Por: 02/03/2021

Brent Carter tem currículo invejável, com US$ 3,1 milhão em ganhos, e uma aparente crença em perseguição pelo governo, saiba mais.

Brent CarterÉ lá um tanto raro um jogador de poker ganhar notícia nas páginas policiais e, talvez por isso, chame a atenção quando o fenômeno ocorre, especialmente quando envolve o dono de dois braceletes da WSOP – com um currículo invejável no poker – e uma crença em “perseguição”. Pois a história de Brent Carter tem todos esses elementos.

O veterano jogador de 72 anos foi detido na semana passada, em Nova York, após enviar “uma mistura de pó branco” para a Comissão de Jogos do estado. Segundo a investigação do FBI, Carter teria enviado o conteúdo suspeito durante quatro ocasiões, entre abril de 2019 e janeiro de 2021. Além disso, ele teria deixado mensagens na secretária eletrônica da Comissão ameaçando matar alguns membros, chegando a afirmar que o tiroteio ocorrido em Las Vegas, em 2017, “falhou em errar vocês”.

A perícia constatou que o conteúdo dos envelopes não se tratava de uma ameaça química, sendo constituído por uma mistura de pó de talco, drywall, sementes de pássaro e outras substâncias não letais.

O jogador chegou a ser ouvido por investigadores de Nova York ainda em outubro do ano passado, mas a nova remessa suspeita, de janeiro desse ano, fez  o FBI levar as ações de Brent mais a sério. Ele é acusado de divulgar informações falsas e boatos e pode ser condenado a até cinco anos de prisão, além de uma multa que pode chegar a US$ 250.000.

A motivação de Brent parece ser uma rixa antiga com a Comissão. Ainda nos anos 70, ele foi suspenso pelo órgão a participar e apostar em corridas de cavalo, e a restrição foi cancelada anos depois.

Conhecidos do jogador ouvidos pelo FBI afirmaram que ele parece ter se tornado um pouco mais radical com o sistema de modo geral, tornando-se um crítico mais voraz de várias instituições. Em uma audiência na última quarta-feira, Brent se declarou inocente das acusações.

Embora não seja um nome conhecido do grande público, Brent conta com um currículo capaz de despertar inveja, com dois braceletes da WSOP nas mãos. Em 1991, ele faturou US$ 156.800 ao vencer 271 jogadores no Evento de $1.500 NLH, e três anos depois conquistou a segunda joia, derrotando 138 competidores no $1.500 Limit Omaha, que lhe rendeu US$ 105.070.

De acordo com o site Hendon Mob, Brent tem US$ 3,1 milhão em ganhos em torneios ao vivo em inúmeras modalidades, com a premiação mais antiga datando de 1986. O valor o coloca entre os 300 maiores ganhadores dos Estados Unidos nos jogos live, e a sua maior premiação ocorreu com o terceiro lugar no Main Event da WSOP de 1995 – vencido por Dan Harrington e que teve a presença na mesa final da membra do Hall da Fama do Poker Barbara Einright – que valeu US$ 302.750.

Para comprar ou vender créditos de poker, sem burocracia e com segurança. Acesse a ROYALpag.com. Receba em 5 minutos.

Alex Faccini

Alex Faccini

Conheceu o poker em 2006 através da ESPN, em uma mesa que contava com Sam Farha e Phil Ivey. Se apaixonou pelo jogo e pela malandragem de Farha, o único jogador com sangue HUE BR. Passou pelas faculdades de Direito e Publicidade, sem concluir nem uma, nem outra. Apaixonado por cinema, música, literatura e outras artes mais, aprendeu a jogar sinuca em botecos com tiozinhos tomando cachaça, e tem a certeza que vivemos em uma Matrix. Sempre se esquece de encher as formas de gelo.

Salas de Poker