Sala Confisca Conta Após Jogador Acertar Bad Beat Jackpot, Entenda

Por: 07/01/2019

5dimes alegou falta de depósito de jogador que ganhou US$ 53 mil em bad beat jackpot.

5dimes-dollars-450Não chaga a ser raro salas menores serem alvos de escândalos ao negarem o saque de jogadores por algum motivo, mas a história entre Pablo22 e a 5Dimes (empresa muito mais conhecida como sportsbook) tem ingredientes incomuns: um grind em um freeroll, um bad beat jackpot de US$ 53 mil, a negação da sala em pagar o prêmio e a alteração nos Termos e Condições.

De acordo com o post de Pablo22 no Two Plus Two, ele abriu uma conta na sala cerca de três anos atrás. Jogador casual, Pablo começou a disputar freerolls e construiu um bankroll. Durante o período ele participou, ocasionalmente, de vários jogos de cash games e, segundo o próprio, contribuiu com aproximadamente US$ 2.000 em rake. Até que no último dia 28, a sorte (ou azar?) bateu à porta de Pablo22. Participando de uma mesa de Bad Beat Jackpot, ele viu sua quadra de 8 perder para um straight flush no river e ser agraciado com os US$ 53 mil do Bad Beat Jackpot.

“Fiquei em em estado de choque porque estou trabalhando duro e isso é mais dinheiro do que ganho em um ano. Depois da vitória, tudo o que eu pensava era pagar as contas dos cartões de crédito e pagar uma boa parte de nossa hipoteca.”, disse Pablo22. Porém, os cartões e a hipoteca terão que esperar, graças a uma decisão esdrúxula da 5Dimes.

Pablo descobriu sua conta confiscada pela 5Dimes dias depois. Segundo a sala, o jogador nunca realizou nenhum depósito e, assim, não poderia tirar proveito de nenhum bônus ou promoção. Pablo afirma que questionou os atendentes no momento da abertura da sua conta sobre os freerolls, e que os Termos e Condições não expressavam nenhuma linha sobre a obrigatoriedade de depósitos.

Mas a história ainda fica pior. Pablo descobriu que a sala modificou os Termos e Condições logo após a sua vitória no Bad Beat Jackpot. Uma versão dos Temos de 2 de dezembro de 2018 não falava sobre a obrigatoriedade de depósitos. Já uma versão atualizada no dia 2 de janeiro de 2019, mencionava a especificidade.

Depois de trocar vários emails com representantes, Pablo teve sua comunicação encerrada com a sala. A 5Dimes argumentou “abuso” por parte do jogador.

“Eu entendo que você não vê isso como um abuso de qualquer um dos nossos programas de bônus, jogando por três anos sem fazer um depósito, usando nosso software e possivelmente tendo tempo de atendentes e pessoas por trás de todos os negócios, que custam algum dinheiro também, deixe-me dizer-lhe que é abuso”, disse um representante da sala.

Se uma sala dispõe de freerolls como forma de atrair novos clientes, é justo que ela permita o saque de ganhos em prêmios no torneio. Se um cliente que, por ventura, torna-se um jogador mais frequente a partir dos ganhos em freerolls e, assim, contribui com o pagamento de rake, parece razoável que ele tenha acesso a qualquer bônus ou promoção, a não ser se citada especificamente nos Termos e Condições da promoção específica (um direito da sala). Por fim, se um jogador tem acesso às mesas Bad Beat Jackpot (onde o rake, aliás, é mais caro), é evidente que ele disputa o prêmio especial.

Resta saber como terminará a novela entre a 5Dimes e Pablo 22.

VEJA TAMBÉM: GORDON VAYO ESCAPA DE TER QUER PAGAR US$ 280 MIL AO POKERSTARS

 

Curta a página do MaisEV no Facebook e siga-nos no Twitter

 

CONHEÇA OS MELHORES SOFTWARES PARA GRINDAR NO POKER ONLINE.

Alex Faccini

Alex Faccini

Conheceu o poker em 2006 através da ESPN, em uma mesa que contava com Sam Farha e Phil Ivey. Se apaixonou pelo jogo e pela malandragem de Farha, o único jogador com sangue HUE BR. Passou pelas faculdades de Direito e Publicidade, sem concluir nem uma, nem outra. Apaixonado por cinema, música, literatura e outras artes mais, aprendeu a jogar sinuca em botecos com tiozinhos tomando cachaça, e tem a certeza que vivemos em uma Matrix. Sempre se esquece de encher as formas de gelo.

Veja mais:

Salas de Poker