Jogadora Planeja Jogar a WSOP Vestida de Homem, Entenda o Motivo

Por: 16/03/2018

Sia Layta pretende chamar a atenção para o preconceito de gênero no mundo do poker em livro que trata do assunto.

black widow poker book sia laytaUma forma de protesto, mas também de marketing, é a ideia da escritora Sia Layta de chamar a atenção no próximo Main Event da WSOP.

A autora do livro Black Widow Poker: A Woman’s Guide To Winning a Man’s Game (A viúva negra do poker: Um guia feminino para vencer um jogo de homens, em tradução livre), pretende disputar o evento de poker mais importante do mundo disfarçada de homem. O objetivo é chamar a atenção para o preconceito de gênero que ocorre no mundo do poker, segundo ela, mas também uma forma de divulgar o seu livro, que será lançado dia 19 de abril. A obra, aliás, trata com profundidade a questão de tendências sexistas, que, de acordo com Sia, acabam por afastar mulheres das mesas. E também serve como um guia estratégico.

Em entrevista à CardPlayer americana, Sia relatou algumas das dificuldades que as mulheres encontram ao se sentarem nas mesas: “As mulheres não podem jogar poker da mesma forma que os homens. É muito difícil vencer um torneio quando você tem que entrar de limp”, disse ela, em um exemplo de como a estratégia do jogo é entendida por boa parte das mulheres, onde elas devem jogar slow as suas mãos de forma a ganhar ação dos homens.

Mas o tiro pode sair pela culatra. Isto porquê a organização da WSOP proíbe o disfarce da identidade do jogador, conforme o artigo 55 do livro de regras do torneio:

“Os participantes não podem cobrir ou esconder a sua identidade facial. A organização tem que ser capaz de distinguir a identidade de cada participante, em todos os momentos, e pode instruir o participante à remoção de qualquer material que iniba a sua identificação, ou seja uma distração para os outros participantes ou para a organização. Os participantes podem usar óculos de sol e usar blusas com capuz, mas podem ser solicitados a removê-los caso seja pedido pela organização.”

É, de certa forma, comum ver jogadores fantasiados nas mesas da WSOP. Em relação aos disfarces, o caso mais emblemático foi o do profissional Phil Laak, que participou do Main Event de 2008 “disfarçado” de idoso, conforme o vídeo abaixo.

Seth Palansky, Vice-Presidente de Comunicações da Caesar’s, organizadora da WSOP, em entrevista à CardPlayer, avisou a jogadora: “Meu conselho é que ela leve essa ideia a um torneio onde não exista regra do tipo”.

 

Curta a página do MaisEV no Facebook e siga-nos no Twitter.

 

CONFIRA OS MELHORES ACESSÓRIOS PARA JOGAR POKER COM OS AMIGOS.

Alex Faccini

Alex Faccini

Conheceu o poker em 2006 através da ESPN, em uma mesa que contava com Sam Farha e Phil Ivey. Se apaixonou pelo jogo e pela malandragem de Farha, o único jogador com sangue HUE BR. Passou pelas faculdades de Direito e Publicidade, sem concluir nem uma, nem outra. Apaixonado por cinema, música, literatura e outras artes mais, aprendeu a jogar sinuca em botecos com tiozinhos tomando cachaça, e tem a certeza que vivemos em uma Matrix. Sempre se esquece de encher as formas de gelo.

Veja mais:

Salas de Poker