Filmes de poker – Jogo de Emoções

Por: 02/06/2020

Saiba mais sobre o filme Jogo de Emoções (House of Games), de David Mamet

Jogo de emoçõesJogo de Emoções (House of Games) de 1987, é provavelmente o melhor filme de poker que não tem nada a ver com poker.

Há apenas uma cena de poker no filme, no velho estilo “sala nos fundos do bar rolando um jogo de 5 card draw regado a whisky, cigarro e charutos”, e que coincidentemente um dos personagens é bastante parecido com Todd Brunson. E este não é o único estereótipo utilizado. Os participantes do tal jogo são todos trapaceiros, a caracterização literal da palavra “desonestos”.

Mas isso não deve impedi-lo de assistir Jogo de Emoções. Sabemos que o filme mostra uma visão que não gostamos sobre o jogo de poker, mas este não é Cartas na Mesa (Rounders). O filme não pretende mostrar nada além desta única cena sobre o poker, que é apenas uma ferramenta para revelar a verdadeira natureza dos personagens, começando pela principal, Margaret Ford (interpretada por Lindsay Crouse, convenientemente a esposa do diretor David Mamet).

Ford é uma psiquiatra especializada em casos de obsessão que se sente incapaz de causar uma mudança real na vida de seus pacientes. Por isso, ela decide tomar uma atitude incomum ao tentar ajudar um apostador compulsivo com altas dívidas de jogo, e para isso decide procurar Mike (Joe Mantegna), a pessoa a quem seu paciente deve. Ela vai então ao bar/clube de jogos House of Games para tentar resolver o problema, e lá experimenta brevemente a adrenalina dos jogos e golpes.

É aí que o roteiro de Mamet (que também está em seu primeiro trabalho de direção, trazendo sua experiência como escritor de teatro) brilha, pois os esquemas e trapaças orquestrados por Mike e seus parceiros são apenas secundários, e os personagens são o verdadeiro centro das atenções, como a psiquiatra especialista em obsessividade que acaba se tornando obcecada por este mundo de enganações.

Neste sentido, a personagem de Crouse tem uma evolução bastante clara, passando por todos os passos de uma “jornada do anti-herói”, saindo de sua zona de conforto e depois de um grande processo, retorna a sua antiga vida, agora transformada. A personagem também é cuidadosamente trabalhada deste o começo do filme, com maneirismos e tiques que estão lá não só para compor a personagem, mas também têm um propósito na trama.

Jogo de Emoções também é bom nos aspectos técnicos. A cena de poker que citamos no começo tem uma fotografia competente, com um interessante jogo de luzes mostrando Mike envolto em sombras nos planos em que a câmera mostra apenas ele e Ford, mas iluminado nos planos gerais em que ele é o “herói” da mesa de poker. Nestes planos, as sombras envolvem o sósia de Todd Brunson, que é claramente o vilão da mesa não só por estar disputando a mão com Mike, por quem o público a induzido a torcer, mas por sua personalidade arrogante e abusada.

Os ensinamentos de Mike, começando por “não confie em ninguém” não servem apenas para Margaret Ford, mas também para nós, que entregamos nossa confiança e caímos prontamente no golpe de David Mamet.

jogo de emoções todd brunson

Caso precise comprar fichas para as principais salas de poker, indicamos a DM Créditos

Danilo Telles

Danilo Telles

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker