Cassino da Coréia do Sul é obrigado a fechar novamente devido ao ressurgimento do coronavírus

Por: 30/05/2020

Kangwon Land, único cassino para sul-coreanos, adiou planos devido ao aumento no número de infectados

kangwon land cassino coréia do sul 450É tipo uma aposta pequena que você faz no river, uma blocking bet, mas que leva um raise de uma tonelada e meia do adversário. Mais ou menos assim pode ser descrita a situação da Coréia do Sul com o coronavírus, que mostra que o vírus tem todo o stack possível para pegar pessoas desprevenidas.

Enquanto o pequeno-gigante asiático demonstrou evidente controle da pandemia, mesmo tão próximo do vizinho China, epicentro da doença, e virou modelo para muitos países e governantes, as coisas parecem ter “saído do controle” nos últimos dias.

A terra do k-pop registrou um súbito aumento de casos de coronavírus, algo que irá chocar o leitor: de cerca de 10 casos diários registrados no país de 51 milhões de habitantes desde o início de maio, o número disparou para 40, na última terça-feira, 79, no dia seguinte e 58, na quinta. Tal aumento fez as autoridades sul-coreanas puxarem o freio e ordenarem o fechamento de escolas, parques, museus  e uma série de medidas restritivas a fim de conter uma nova onda de disseminação.

Com isso, os jogadores loucos por um jogo se deram mal, já que o Kangwon Land, único cassino do país que aceita apostadores locais, reviu suas intenções de abrir seu salão principal de jogos e foi obrigado a adiar a reabertura.

Fechado desde 23 de fevereiro por conta da pandemia, o Kangwon Land reabriu parcialmente no último dia 08, e planejava a reabertura do salão principal que sedia grande parte das 400 máquinas de caça-níqueis e 200 mesas de jogo, ontem, sexta-feira.

Resta aguardar o governo sul-coreano demonstrar, novamente, eficiência no combate ao coronavírus para os jogadores do país arriscarem a sorte nos jogos do cassino.

VEJA TAMBÉM: Com recorde histórico de desemprego, Las Vegas planeja reabrir cassinos semana que vem, veja como

Caso precise comprar fichas para as principais salas de poker online, indicamos a DM Créditos.

Alex Faccini

Alex Faccini

Conheceu o poker em 2006 através da ESPN, em uma mesa que contava com Sam Farha e Phil Ivey. Se apaixonou pelo jogo e pela malandragem de Farha, o único jogador com sangue HUE BR. Passou pelas faculdades de Direito e Publicidade, sem concluir nem uma, nem outra. Apaixonado por cinema, música, literatura e outras artes mais, aprendeu a jogar sinuca em botecos com tiozinhos tomando cachaça, e tem a certeza que vivemos em uma Matrix. Sempre se esquece de encher as formas de gelo.

Veja mais:

Salas de Poker