Amador Que Joga Torneios de R$ 40 Pode Chegar à Mesa Final do Main Event da WSOP

Por: 17/07/2017

John Hesp tem 64 anos, US$ 2 mil em ganhos na carreira e o sexto maior stack entre os 27 jogadores do Main Event.

john hesp 450 bÉ comum que o Main Event seja palco de histórias redentoras como quando um jogador amador ou recreativo vai longe no torneio ou chega até à última mesa, afinal de contas, desviar de inúmeros bad beats e coolers exige muito mais sorte do que técnica. Mas a história da reta final deste Main Event talvez seja uma das mais bacanas dos últimos anos.

O veterano John Hesp tem 64 anos e, aposentado, divide seu tempo entre liderar uma equipe que gerencia o seu negócio de aluguel de vans, cuidar da família, e o poker. O que chama a atenção é que John gosta de torneios baratos. Bem baratos.

De acordo com o site Hendon Mob, John é regular do Napoleons Casino, em Hull, na Inglaterra, e participa frequentemente de torneios com buy-in de £10 (cerca de R$ 41). Segundo a página, John tem US$ 2.207 em ganhos na carreira, com o título de um torneio dominical do cassino, que valeu US$ 1.000, como sua maior conquista (imagem abaixo).

Amante do jogo, participar do Main Event era um sonho de John. Depois de questionar sua esposa sobre a ideia e receber a permissão, o inglês embarcou para os EUA rumo a WSOP junto a um amigo, e agora chega ao dia 7 do principal torneio de poker do mundo.

Com um estilo diferenciado entre os jogadores de poker, que volta e meia costumam usar óculos, capuz e outras artimanhas para evitar tells, John é visto nas mesas do Rio Casino de forma nada discreta, com um chapéu panamá e camisas e blazers coloridos de vários tons.

“Essas roupas foram emprestadas por um amigo. Comentei com ele que havia gostado e ele decidiu me emprestar. Por enquanto elas tem dado sorte”.

john hesp hendonCom 20.550.000 fichas, o sexto maior stack nesta reta final, o grande momento de John foi durante o dia 5, quando ele aplicou um hero call depois de receber um raise no river no bordo Q8447. Segurando K8, John não correu do raise de 900.00 fichas de Wen Zhou após sair apostando 300.000. Ao ver o 55, John gritou “yes” e foi cumprimentado pelos adversários: “Agora sim você é um profissional”.

É difícil não simpatizar com o carisma do pai de quatro filhos e avô de sete netos. John possui uma simplicidade e humildade que faz muito bem ao poker.

“Amo o jogo, essa é a principal razão para eu jogar poker. E eu adoro gente, todas as pessoas são únicas. Gosto principalmente de jogar com gente boa, e há muita gente boa aqui”

Com pelo menos US$ 263.532 já garantidos no bolso, John não se importa muito com o dinheiro, mas admite que gostaria de mimar a esposa e que sente saudades de casa.

“Não jogo pelo dinheiro, isso é um desafio pra mim. Vai ser legal chegar em casa e poder mimar a esposa e a família, e talvez eu a leve de férias já que ela me deixou vir aqui. Metade de mim quer continuar, e metade de mim quer chegar logo em casa”.

Quando questionado sobre suas chances no Main Event, John não pôde definir sua situação de azarão de melhor forma. “Eu sou para o poker o que Donal Trump é para a política”, disse ele de forma bem humorada. E a julgar pelo resultado das eleições americanas, é bom não duvidar até onde John pode ir.

 

(Foto: Reprodução/PokerGO)

Curta a página do MaisEV no Facebook siga-nos no Twitter

 

AQUI VOCÊ ENCONTRA OS MELHORES ACESSÓRIOS PARA JOGAR POKER.

 

Alex Faccini

Alex Faccini

Conheceu o poker em 2006 através da ESPN, em uma mesa que contava com Sam Farha e Phil Ivey. Se apaixonou pelo jogo e pela malandragem de Farha, o único jogador com sangue HUE BR. Passou pelas faculdades de Direito e Publicidade, sem concluir nem uma, nem outra. Apaixonado por cinema, música, literatura e outras artes mais, aprendeu a jogar sinuca em botecos com tiozinhos tomando cachaça, e tem a certeza que vivemos em uma Matrix. Sempre se esquece de encher as formas de gelo.

Veja mais:

Salas de Poker