Clique Aqui apagaram o topico do muve up? - Página 46

Lista de Usuários Marcados

Página 46 de 103 PrimeiroPrimeiro ... 3644454647485696 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 451 a 460 de 1023
Like Tree2879Likes

Tópico: apagaram o topico do muve up?

  1. #451
    Grinder Avatar de motocross728
    Data de Ingresso
    28/07/15
    Localização
    Rio Grande do Sul
    Posts
    141
    Dar aquela passada no perfil dele, sempre tem o seu valor. HighStakesBand lacrou a internet, o cara é o Marcos Mion versão 2016, só falta ele largar um tchunécktchunfly.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  2. #452
    Expert Avatar de Tupac
    Data de Ingresso
    23/12/14
    Posts
    3.159
    Citação Postado originalmente por TiagoM Ver Post
    tupac trollando foto do goffi.
    que fase goffi chegou sendo trollado pelo vera verão do nordeste
    KKkkkkkkk _|_
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  3. #453
    Chip Leader
    Data de Ingresso
    01/07/10
    Posts
    2.067
    Citação Postado originalmente por twiyPRO Ver Post
    Citação Postado originalmente por gbozzano Ver Post
    Citação Postado originalmente por twiyPRO Ver Post

    Desde que a pessoa não roube ninguém para investir naquilo, então tudo estará bem. Se alguém não apontar uma arma para o cliente e obrigá-lo a comprar um método, curso ou qualquer coisa nesse nicho, então qual seria o grande problema nisso? E se a pessoa estiver realmente condicionada a realizar alguns ajustes, talvez ela precise apenas de um toque, uma dica, uma leitura ou uma motivação.

    Concordo, por exemplo, que é injusto alguém que não bate mais resultados no jogo tentar vender super cursos para jogadores menos técnicos, usando como argumento que foram vencedores e sabem dos meandros. E se sabem, por que não praticam mais o jogo em alto nível?
    Se ele não bate mais o jogo mas tem alguém disposto a pagar, é certo ou errado então?
    Como já foi citado, os pastores cobram então se tem alguém disposto a pagar é certo.
    Não concordo com essa visão de Cobra quem quer, paga quem pode. E tu também não concorda mas se complicou todo de tanto escrever


    Na verdade até me desculpo por ter prolongado o post demasiadamente. É que essa madrugada foi meio conturbada e a conexão com a internet me deixou na mão algumas vezes. Mas como queria participar dessa discussão (que foi tão interessante que me prendeu durante as 45 páginas de opiniões diversas, algumas bem posicionadas e algumas contraditórias ou polêmicas) acabei guardando algumas notas no bloco de notas e depois fundi com o que já havia escrito.

    Mas deixo bem claro, novamente: não sou a favor de quem não bate mais o jogo de poker, vender um curso para auxiliar outros jogadores. O coaching do Goffi, pelo que me informei, envolve as experiências dele no poker mas não é um poker para melhorar o jogo de poker de outras pessoas. É algo mais motivacional, correto?

    E acho outra coisa que vem ao encontro do que você disse quando comentou que não concorda com a política de "cobra quem quer, paga quem pode". É muito justo você não concordar e tenho certeza que você tem suas opiniões e visões e as respeito.

    Contudo, creio que em um cenário global onde as informações estão disponíveis na internet para quem quiser, fica muito mais simples do que em outros tempos pesquisar e escolher a melhor alternativa para qualquer compra, seja de compra, carro, imóvel ou uma porcelana chinesa. Se a opção dele não é a melhor, então ou o mercado está carente nesse segmento onde ele atua e consegue tamanha visibilidade, ou as pessoas não pesquisaram tanto e acabaram adotando a alternativa que teve o melhor marketing e que pareceu mais interessante em um primeiro momento.

    Não conheço a atuação dos pastores no âmbito religioso, portanto não posso comentar nada sobre isso. Mas conheço o mundo do poker e sei também como funcionam as palestras desses supostos empreendedores que são frequentemente chamados de empreendedores de palco. Concordo que eles tem o ego inflado que tem mania de grandeza, por exemplo.

    A única coisa que me chamou atenção a ponto de vir comentar foi a questão da transparência com o público. E acho que esse assunto foi ao longo das postagens sendo deixado de lado...
    Não to conseguindo entender se tu é contra ou a favor desses cursos motivacionais mas tudo bem.
    Uma coisa eu sei, provavelmente tu não vai dar calote aqui no maisev pq tu escreve certo
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  4. #454
    Grinder
    Data de Ingresso
    07/04/11
    Posts
    244
    Citação Postado originalmente por twiyPRO Ver Post
    Pude perceber várias situações interessantes que se desenharam ao longo dessas 45 páginas de tópico e decidi comentar as minhas impressões por aqui.

    Não estou tomando partido, mas esse tópico me lembrou de um que acompanhei há algum tempo aqui mesmo no MaisEV. Era de um jogador que não era top no poker, mas que tinha um gráfico levemente positivo e que investiu em um marketing eficiente e conseguiu visibilidade para um coaching que ele, obviamente, oferecia por uma certa quantia (a qual desconheço por sinal).

    Naquela ocasião, diversos membros do fórum diziam que os valores cobrados eram injustos e que aquela seria uma prática de caráter duvidoso e desonesta. Porém, ainda que alguém ofereça um serviço por um valor considerado incompatível segundo a opinião de pessoas que detém um pouco mais de conhecimento em uma área, ainda existem aqueles que por algum motivo entenderão que o material oferecido pode promover um aprimoramento de suas necessidades ou carências, sejam técnicas ou psicológicas (não sei qual era o objetivo real do coaching, mas é só um exemplo).

    Desde que a pessoa não roube ninguém para investir naquilo, então tudo estará bem. Se alguém não apontar uma arma para o cliente e obrigá-lo a comprar um método, curso ou qualquer coisa nesse nicho, então qual seria o grande problema nisso? E se a pessoa estiver realmente condicionada a realizar alguns ajustes, talvez ela precise apenas de um toque, uma dica, uma leitura ou uma motivação.

    Somos indivíduos, somos diferentes. E o que funciona para um, talvez não funcione para o outro. E um curso que pode parecer totalmente sem sentido para alguém, pode realmente promover alguma mudança para outros.

    Não acompanho o tal Goffi, nem mesmo na época dos HighStakes dos quais ele fazia parte e não tenho a menor vontade de dar cambalhotas em um evento ou de ficar gritando alguma frase na frente do espelho. Então eu simplesmente não acompanho e ponto.

    Mais uma vez que fique claro, de verdade, que não estou advogando em defesa de ninguém. Só é uma constatação de que só entra nessa, aparentemente, quem quer. Aqui mesmo no tópico, temos pelo menos duas histórias compartilhadas por membros que até entraram no curso mas perceberam que aquilo não era para eles e simplesmente saíram fora daquilo.

    Infelizmente a realidade do poker brasileiro é complicada e impactou a credibilidade e confiabilidade por parte do público que acompanha, pratica e é envolvida com o jogo e acho que isso chegou nesse tópico de uma maneira bem representativa. Provavelmente devido a vários aqui terem acompanhado várias situações onde malandros tentaram enganar os outros.

    Concordo, por exemplo, que é injusto alguém que não bate mais resultados no jogo tentar vender super cursos para jogadores menos técnicos, usando como argumento que foram vencedores e sabem dos meandros. E se sabem, por que não praticam mais o jogo em alto nível?

    Mas tudo depende de quem recebe os dados gerais do cenário de coaching, cursos motivacionais e dicas miraculosas, consegue processá-los e interpretá-los da maneira que for mais conveniente.

    Por isso defendo a importância de um tópico de discussão existir. Para que as informações sejam trazidas e para que as pessoas possam separar, de acordo com suas experiências, sensibilidade e maturidade, o que deve ou não ser levado em consideração para tomarem suas decisões.

    E isso leva a um tema que motivou a criação desse tópico: a falta de transparência em uma instituição ou organização em se comunicar. No Marketing isso não é mais um diferencial... isso é obrigatório e caso não seja aplicado, afeta de maneira absurda a imagem pública de uma marca.

    Dito isso, as pessoas podem tirar as conclusões que preferirem desde que embasadas pela regra do bom senso e ética.
    Só passei pra dizer que não entendi nada que você escreveu. Falou, abraço.

    Enviado de meu LG-D855 usando Tapatalk
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  5. #455
    Breakeven Avatar de twiyPRO
    Data de Ingresso
    08/04/16
    Posts
    98
    Citação Postado originalmente por gbozzano Ver Post
    Citação Postado originalmente por twiyPRO Ver Post
    Citação Postado originalmente por gbozzano Ver Post
    Citação Postado originalmente por twiyPRO Ver Post

    Desde que a pessoa não roube ninguém para investir naquilo, então tudo estará bem. Se alguém não apontar uma arma para o cliente e obrigá-lo a comprar um método, curso ou qualquer coisa nesse nicho, então qual seria o grande problema nisso? E se a pessoa estiver realmente condicionada a realizar alguns ajustes, talvez ela precise apenas de um toque, uma dica, uma leitura ou uma motivação.

    Concordo, por exemplo, que é injusto alguém que não bate mais resultados no jogo tentar vender super cursos para jogadores menos técnicos, usando como argumento que foram vencedores e sabem dos meandros. E se sabem, por que não praticam mais o jogo em alto nível?
    Se ele não bate mais o jogo mas tem alguém disposto a pagar, é certo ou errado então?
    Como já foi citado, os pastores cobram então se tem alguém disposto a pagar é certo.
    Não concordo com essa visão de Cobra quem quer, paga quem pode. E tu também não concorda mas se complicou todo de tanto escrever


    Na verdade até me desculpo por ter prolongado o post demasiadamente. É que essa madrugada foi meio conturbada e a conexão com a internet me deixou na mão algumas vezes. Mas como queria participar dessa discussão (que foi tão interessante que me prendeu durante as 45 páginas de opiniões diversas, algumas bem posicionadas e algumas contraditórias ou polêmicas) acabei guardando algumas notas no bloco de notas e depois fundi com o que já havia escrito.

    Mas deixo bem claro, novamente: não sou a favor de quem não bate mais o jogo de poker, vender um curso para auxiliar outros jogadores. O coaching do Goffi, pelo que me informei, envolve as experiências dele no poker mas não é um poker para melhorar o jogo de poker de outras pessoas. É algo mais motivacional, correto?

    E acho outra coisa que vem ao encontro do que você disse quando comentou que não concorda com a política de "cobra quem quer, paga quem pode". É muito justo você não concordar e tenho certeza que você tem suas opiniões e visões e as respeito.

    Contudo, creio que em um cenário global onde as informações estão disponíveis na internet para quem quiser, fica muito mais simples do que em outros tempos pesquisar e escolher a melhor alternativa para qualquer compra, seja de compra, carro, imóvel ou uma porcelana chinesa. Se a opção dele não é a melhor, então ou o mercado está carente nesse segmento onde ele atua e consegue tamanha visibilidade, ou as pessoas não pesquisaram tanto e acabaram adotando a alternativa que teve o melhor marketing e que pareceu mais interessante em um primeiro momento.

    Não conheço a atuação dos pastores no âmbito religioso, portanto não posso comentar nada sobre isso. Mas conheço o mundo do poker e sei também como funcionam as palestras desses supostos empreendedores que são frequentemente chamados de empreendedores de palco. Concordo que eles tem o ego inflado que tem mania de grandeza, por exemplo.

    A única coisa que me chamou atenção a ponto de vir comentar foi a questão da transparência com o público. E acho que esse assunto foi ao longo das postagens sendo deixado de lado...
    Não to conseguindo entender se tu é contra ou a favor desses cursos motivacionais mas tudo bem.
    Uma coisa eu sei, provavelmente tu não vai dar calote aqui no maisev pq tu escreve certo
    Não sou contra o cara criar um curso motivacional ou escrever um livro de auto-ajuda, por exemplo.

    Mas sou contra um cara ensinar o que não sabe como se fosse especialista, como no caso de jogadores de poker que dão coaching para sustentar o lifestyle que adotaram anos atrás pois não conseguem mais fazer isso apenas com a receita proveniente do jogo. Não seria o caso do Goffi, por exemplo, que não vende coaching de poker. O cara é empreendedor de palco e vende coaching motivacional e palestras pelo que entendi.

    Única falha foi a de um tópico ter sumido, aparentemente. E os motivos são desconhecidos.

    O que faz com que as informações informais prevaleçam e os boatos corram, prejudicando marcas e aqueles envolvidos na situação segundo a opinião pública.

    Citação Postado originalmente por hjj88 Ver Post
    Citação Postado originalmente por twiyPRO Ver Post
    Pude perceber várias situações interessantes que se desenharam ao longo dessas 45 páginas de tópico e decidi comentar as minhas impressões por aqui.

    Não estou tomando partido, mas esse tópico me lembrou de um que acompanhei há algum tempo aqui mesmo no MaisEV. Era de um jogador que não era top no poker, mas que tinha um gráfico levemente positivo e que investiu em um marketing eficiente e conseguiu visibilidade para um coaching que ele, obviamente, oferecia por uma certa quantia (a qual desconheço por sinal).

    Naquela ocasião, diversos membros do fórum diziam que os valores cobrados eram injustos e que aquela seria uma prática de caráter duvidoso e desonesta. Porém, ainda que alguém ofereça um serviço por um valor considerado incompatível segundo a opinião de pessoas que detém um pouco mais de conhecimento em uma área, ainda existem aqueles que por algum motivo entenderão que o material oferecido pode promover um aprimoramento de suas necessidades ou carências, sejam técnicas ou psicológicas (não sei qual era o objetivo real do coaching, mas é só um exemplo).

    Desde que a pessoa não roube ninguém para investir naquilo, então tudo estará bem. Se alguém não apontar uma arma para o cliente e obrigá-lo a comprar um método, curso ou qualquer coisa nesse nicho, então qual seria o grande problema nisso? E se a pessoa estiver realmente condicionada a realizar alguns ajustes, talvez ela precise apenas de um toque, uma dica, uma leitura ou uma motivação.

    Somos indivíduos, somos diferentes. E o que funciona para um, talvez não funcione para o outro. E um curso que pode parecer totalmente sem sentido para alguém, pode realmente promover alguma mudança para outros.

    Não acompanho o tal Goffi, nem mesmo na época dos HighStakes dos quais ele fazia parte e não tenho a menor vontade de dar cambalhotas em um evento ou de ficar gritando alguma frase na frente do espelho. Então eu simplesmente não acompanho e ponto.

    Mais uma vez que fique claro, de verdade, que não estou advogando em defesa de ninguém. Só é uma constatação de que só entra nessa, aparentemente, quem quer. Aqui mesmo no tópico, temos pelo menos duas histórias compartilhadas por membros que até entraram no curso mas perceberam que aquilo não era para eles e simplesmente saíram fora daquilo.

    Infelizmente a realidade do poker brasileiro é complicada e impactou a credibilidade e confiabilidade por parte do público que acompanha, pratica e é envolvida com o jogo e acho que isso chegou nesse tópico de uma maneira bem representativa. Provavelmente devido a vários aqui terem acompanhado várias situações onde malandros tentaram enganar os outros.

    Concordo, por exemplo, que é injusto alguém que não bate mais resultados no jogo tentar vender super cursos para jogadores menos técnicos, usando como argumento que foram vencedores e sabem dos meandros. E se sabem, por que não praticam mais o jogo em alto nível?

    Mas tudo depende de quem recebe os dados gerais do cenário de coaching, cursos motivacionais e dicas miraculosas, consegue processá-los e interpretá-los da maneira que for mais conveniente.

    Por isso defendo a importância de um tópico de discussão existir. Para que as informações sejam trazidas e para que as pessoas possam separar, de acordo com suas experiências, sensibilidade e maturidade, o que deve ou não ser levado em consideração para tomarem suas decisões.

    E isso leva a um tema que motivou a criação desse tópico: a falta de transparência em uma instituição ou organização em se comunicar. No Marketing isso não é mais um diferencial... isso é obrigatório e caso não seja aplicado, afeta de maneira absurda a imagem pública de uma marca.

    Dito isso, as pessoas podem tirar as conclusões que preferirem desde que embasadas pela regra do bom senso e ética.
    Só passei pra dizer que não entendi nada que você escreveu. Falou, abraço.

    Enviado de meu LG-D855 usando Tapatalk
    Tudo bem, tranquilo.

    Se quiser entender basta ler com atenção.
    Sei que o post ficou longo, mas já expliquei o motivo.
    hjj88 likes this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  6. #456
    Chip Leader
    Data de Ingresso
    01/07/10
    Posts
    2.067
    mas então @twiyPRO, o cara ta ensinando a ser um empreendedor de sucesso e blablabla quando questionado os cara somem e deletam o tópico. Pode até ser sério, mas passaram a imagem totalmente contrária aqui. O parceiro dele gui até veio uma vez aqui e sumiu. Da impressão que os cara pensam: gg, ali no +ev não vai passar, vamo pra outro lugar.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  7. #457
    Breakeven Avatar de twiyPRO
    Data de Ingresso
    08/04/16
    Posts
    98
    Citação Postado originalmente por gbozzano Ver Post
    mas então @twiyPRO, o cara ta ensinando a ser um empreendedor de sucesso e blablabla quando questionado os cara somem e deletam o tópico. Pode até ser sério, mas passaram a imagem totalmente contrária aqui. O parceiro dele gui até veio uma vez aqui e sumiu. Da impressão que os cara pensam: gg, ali no +ev não vai passar, vamo pra outro lugar.
    Concordo que isso realmente aumenta o mistério e deixa várias dúvidas no ar.

    Um descuido que pode ser interpretado de diversas formas e deixa uma imagem negativa.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  8. #458
    World Class Avatar de luigibr
    Data de Ingresso
    25/11/09
    Localização
    Poá, com acento
    Posts
    6.941
    O tópico foi apagado porque ficar num fórum é contra o mindset high stakes. Menos fórum, mais snapfive e bora pra action.
    andredepaula and Andre Castro like this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  9. #459
    Table Captain
    Data de Ingresso
    13/02/10
    Posts
    758
    Citação Postado originalmente por twiyPRO Ver Post
    Citação Postado originalmente por gbozzano Ver Post
    Citação Postado originalmente por twiyPRO Ver Post
    Citação Postado originalmente por gbozzano Ver Post
    Citação Postado originalmente por twiyPRO Ver Post

    Desde que a pessoa não roube ninguém para investir naquilo, então tudo estará bem. Se alguém não apontar uma arma para o cliente e obrigá-lo a comprar um método, curso ou qualquer coisa nesse nicho, então qual seria o grande problema nisso? E se a pessoa estiver realmente condicionada a realizar alguns ajustes, talvez ela precise apenas de um toque, uma dica, uma leitura ou uma motivação.

    Concordo, por exemplo, que é injusto alguém que não bate mais resultados no jogo tentar vender super cursos para jogadores menos técnicos, usando como argumento que foram vencedores e sabem dos meandros. E se sabem, por que não praticam mais o jogo em alto nível?
    Se ele não bate mais o jogo mas tem alguém disposto a pagar, é certo ou errado então?
    Como já foi citado, os pastores cobram então se tem alguém disposto a pagar é certo.
    Não concordo com essa visão de Cobra quem quer, paga quem pode. E tu também não concorda mas se complicou todo de tanto escrever


    Na verdade até me desculpo por ter prolongado o post demasiadamente. É que essa madrugada foi meio conturbada e a conexão com a internet me deixou na mão algumas vezes. Mas como queria participar dessa discussão (que foi tão interessante que me prendeu durante as 45 páginas de opiniões diversas, algumas bem posicionadas e algumas contraditórias ou polêmicas) acabei guardando algumas notas no bloco de notas e depois fundi com o que já havia escrito.

    Mas deixo bem claro, novamente: não sou a favor de quem não bate mais o jogo de poker, vender um curso para auxiliar outros jogadores. O coaching do Goffi, pelo que me informei, envolve as experiências dele no poker mas não é um poker para melhorar o jogo de poker de outras pessoas. É algo mais motivacional, correto?

    E acho outra coisa que vem ao encontro do que você disse quando comentou que não concorda com a política de "cobra quem quer, paga quem pode". É muito justo você não concordar e tenho certeza que você tem suas opiniões e visões e as respeito.

    Contudo, creio que em um cenário global onde as informações estão disponíveis na internet para quem quiser, fica muito mais simples do que em outros tempos pesquisar e escolher a melhor alternativa para qualquer compra, seja de compra, carro, imóvel ou uma porcelana chinesa. Se a opção dele não é a melhor, então ou o mercado está carente nesse segmento onde ele atua e consegue tamanha visibilidade, ou as pessoas não pesquisaram tanto e acabaram adotando a alternativa que teve o melhor marketing e que pareceu mais interessante em um primeiro momento.

    Não conheço a atuação dos pastores no âmbito religioso, portanto não posso comentar nada sobre isso. Mas conheço o mundo do poker e sei também como funcionam as palestras desses supostos empreendedores que são frequentemente chamados de empreendedores de palco. Concordo que eles tem o ego inflado que tem mania de grandeza, por exemplo.

    A única coisa que me chamou atenção a ponto de vir comentar foi a questão da transparência com o público. E acho que esse assunto foi ao longo das postagens sendo deixado de lado...
    Não to conseguindo entender se tu é contra ou a favor desses cursos motivacionais mas tudo bem.
    Uma coisa eu sei, provavelmente tu não vai dar calote aqui no maisev pq tu escreve certo
    Não sou contra o cara criar um curso motivacional ou escrever um livro de auto-ajuda, por exemplo.

    Mas sou contra um cara ensinar o que não sabe como se fosse especialista, como no caso de jogadores de poker que dão coaching para sustentar o lifestyle que adotaram anos atrás pois não conseguem mais fazer isso apenas com a receita proveniente do jogo. Não seria o caso do Goffi, por exemplo, que não vende coaching de poker. O cara é empreendedor de palco e vende coaching motivacional e palestras pelo que entendi.

    Única falha foi a de um tópico ter sumido, aparentemente. E os motivos são desconhecidos.

    O que faz com que as informações informais prevaleçam e os boatos corram, prejudicando marcas e aqueles envolvidos na situação segundo a opinião pública.

    Citação Postado originalmente por hjj88 Ver Post
    Citação Postado originalmente por twiyPRO Ver Post
    Pude perceber várias situações interessantes que se desenharam ao longo dessas 45 páginas de tópico e decidi comentar as minhas impressões por aqui.

    Não estou tomando partido, mas esse tópico me lembrou de um que acompanhei há algum tempo aqui mesmo no MaisEV. Era de um jogador que não era top no poker, mas que tinha um gráfico levemente positivo e que investiu em um marketing eficiente e conseguiu visibilidade para um coaching que ele, obviamente, oferecia por uma certa quantia (a qual desconheço por sinal).

    Naquela ocasião, diversos membros do fórum diziam que os valores cobrados eram injustos e que aquela seria uma prática de caráter duvidoso e desonesta. Porém, ainda que alguém ofereça um serviço por um valor considerado incompatível segundo a opinião de pessoas que detém um pouco mais de conhecimento em uma área, ainda existem aqueles que por algum motivo entenderão que o material oferecido pode promover um aprimoramento de suas necessidades ou carências, sejam técnicas ou psicológicas (não sei qual era o objetivo real do coaching, mas é só um exemplo).

    Desde que a pessoa não roube ninguém para investir naquilo, então tudo estará bem. Se alguém não apontar uma arma para o cliente e obrigá-lo a comprar um método, curso ou qualquer coisa nesse nicho, então qual seria o grande problema nisso? E se a pessoa estiver realmente condicionada a realizar alguns ajustes, talvez ela precise apenas de um toque, uma dica, uma leitura ou uma motivação.

    Somos indivíduos, somos diferentes. E o que funciona para um, talvez não funcione para o outro. E um curso que pode parecer totalmente sem sentido para alguém, pode realmente promover alguma mudança para outros.

    Não acompanho o tal Goffi, nem mesmo na época dos HighStakes dos quais ele fazia parte e não tenho a menor vontade de dar cambalhotas em um evento ou de ficar gritando alguma frase na frente do espelho. Então eu simplesmente não acompanho e ponto.

    Mais uma vez que fique claro, de verdade, que não estou advogando em defesa de ninguém. Só é uma constatação de que só entra nessa, aparentemente, quem quer. Aqui mesmo no tópico, temos pelo menos duas histórias compartilhadas por membros que até entraram no curso mas perceberam que aquilo não era para eles e simplesmente saíram fora daquilo.

    Infelizmente a realidade do poker brasileiro é complicada e impactou a credibilidade e confiabilidade por parte do público que acompanha, pratica e é envolvida com o jogo e acho que isso chegou nesse tópico de uma maneira bem representativa. Provavelmente devido a vários aqui terem acompanhado várias situações onde malandros tentaram enganar os outros.

    Concordo, por exemplo, que é injusto alguém que não bate mais resultados no jogo tentar vender super cursos para jogadores menos técnicos, usando como argumento que foram vencedores e sabem dos meandros. E se sabem, por que não praticam mais o jogo em alto nível?

    Mas tudo depende de quem recebe os dados gerais do cenário de coaching, cursos motivacionais e dicas miraculosas, consegue processá-los e interpretá-los da maneira que for mais conveniente.

    Por isso defendo a importância de um tópico de discussão existir. Para que as informações sejam trazidas e para que as pessoas possam separar, de acordo com suas experiências, sensibilidade e maturidade, o que deve ou não ser levado em consideração para tomarem suas decisões.

    E isso leva a um tema que motivou a criação desse tópico: a falta de transparência em uma instituição ou organização em se comunicar. No Marketing isso não é mais um diferencial... isso é obrigatório e caso não seja aplicado, afeta de maneira absurda a imagem pública de uma marca.

    Dito isso, as pessoas podem tirar as conclusões que preferirem desde que embasadas pela regra do bom senso e ética.
    Só passei pra dizer que não entendi nada que você escreveu. Falou, abraço.

    Enviado de meu LG-D855 usando Tapatalk
    Tudo bem, tranquilo.

    Se quiser entender basta ler com atenção.
    Sei que o post ficou longo, mas já expliquei o motivo.
    Caros amigos, a revolução dos costumes estimula a padronização do investimento em reciclagem técnica. Por outro lado, o comprometimento entre as equipes exige a precisão e a definição das diretrizes de desenvolvimento para o futuro. Assim mesmo, a percepção das dificuldades cumpre um papel essencial na formulação do sistema de participação geral. Todas estas questões, devidamente ponderadas, levantam dúvidas sobre se a estrutura atual da organização prepara-nos para enfrentar situações atípicas decorrentes das posturas dos órgãos dirigentes com relação às suas atribuições.

    Gostaria de enfatizar que o consenso sobre a necessidade de qualificação é uma das consequências dos conhecimentos estratégicos para atingir a excelência. O empenho em analisar o desenvolvimento contínuo de distintas formas de atuação assume importantes posições no estabelecimento dos modos de operação convencionais. É importante questionar o quanto a adoção de políticas descentralizadoras estende o alcance e a importância do levantamento das variáveis envolvidas.

    Todavia, a mobilidade dos capitais internacionais obstaculiza a apreciação da importância do remanejamento dos quadros funcionais. Acima de tudo, é fundamental ressaltar que a crescente influência da mídia oferece uma interessante oportunidade para verificação dos níveis de motivação departamental. O incentivo ao avanço tecnológico, assim como o início da atividade geral de formação de atitudes pode nos levar a considerar a reestruturação dos índices pretendidos. Pensando mais a longo prazo, o desafiador cenário globalizado não pode mais se dissociar dos paradigmas corporativos. A prática cotidiana prova que a contínua expansão de nossa atividade representa uma abertura para a melhoria dos relacionamentos verticais entre as hierarquias.

    Não obstante, o fenômeno da Internet agrega valor ao estabelecimento do orçamento setorial. O que temos que ter sempre em mente é que a hegemonia do ambiente político desafia a capacidade de equalização dos métodos utilizados na avaliação de resultados. Ainda assim, existem dúvidas a respeito de como a expansão dos mercados mundiais facilita a criação de todos os recursos funcionais envolvidos.

    A certificação de metodologias que nos auxiliam a lidar com o surgimento do comércio virtual auxilia a preparação e a composição das condições financeiras e administrativas exigidas. No mundo atual, a consolidação das estruturas ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança da gestão inovadora da qual fazemos parte. No entanto, não podemos esquecer que a necessidade de renovação processual faz parte de um processo de gerenciamento do processo de comunicação como um todo. Do mesmo modo, a execução dos pontos do programa causa impacto indireto na reavaliação de alternativas às soluções ortodoxas.

    Percebemos, cada vez mais, que a valorização de fatores subjetivos promove a alavancagem das diversas correntes de pensamento. A nível organizacional, a complexidade dos estudos efetuados acarreta um processo de reformulação e modernização das novas proposições. Nunca é demais lembrar o peso e o significado destes problemas, uma vez que o acompanhamento das preferências de consumo talvez venha a ressaltar a relatividade do retorno esperado a longo prazo. Neste sentido, a consulta aos diversos militantes afeta positivamente a correta previsão das condições inegavelmente apropriadas. As experiências acumuladas demonstram que a determinação clara de objetivos possibilita uma melhor visão global dos procedimentos normalmente adotados.

    Evidentemente, o novo modelo estrutural aqui preconizado aponta para a melhoria do impacto na agilidade decisória. Podemos já vislumbrar o modo pelo qual a constante divulgação das informações garante a contribuição de um grupo importante na determinação das regras de conduta normativas. Desta maneira, o julgamento imparcial das eventualidades apresenta tendências no sentido de aprovar a manutenção das formas de ação. É claro que o entendimento das metas propostas nos obriga à análise do fluxo de informações. O cuidado em identificar pontos críticos na competitividade nas transações comerciais deve passar por modificações independentemente do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades.

    Por conseguinte, o aumento do diálogo entre os diferentes setores produtivos maximiza as possibilidades por conta das direções preferenciais no sentido do progresso. Caros amigos, o consenso sobre a necessidade de qualificação garante a contribuição de um grupo importante na determinação da gestão inovadora da qual fazemos parte. A nível organizacional, o comprometimento entre as equipes deve passar por modificações independentemente das diretrizes de desenvolvimento para o futuro. Assim mesmo, o início da atividade geral de formação de atitudes causa impacto indireto na reavaliação do sistema de participação geral. Por outro lado, a execução dos pontos do programa afeta positivamente a correta previsão das regras de conduta normativas.

    As experiências acumuladas demonstram que o aumento do diálogo entre os diferentes setores produtivos pode nos levar a considerar a reestruturação das diversas correntes de pensamento. Por conseguinte, o surgimento do comércio virtual auxilia a preparação e a composição das condições inegavelmente apropriadas. Podemos já vislumbrar o modo pelo qual o desenvolvimento contínuo de distintas formas de atuação faz parte de um processo de gerenciamento das posturas dos órgãos dirigentes com relação às suas atribuições. Neste sentido, o entendimento das metas propostas obstaculiza a apreciação da importância do levantamento das variáveis envolvidas. No entanto, não podemos esquecer que a crescente influência da mídia oferece uma interessante oportunidade para verificação de alternativas às soluções ortodoxas.

    Acima de tudo, é fundamental ressaltar que a adoção de políticas descentralizadoras é uma das consequências dos métodos utilizados na avaliação de resultados. Evidentemente, a percepção das dificuldades não pode mais se dissociar dos modos de operação convencionais. Não obstante, a valorização de fatores subjetivos aponta para a melhoria do impacto na agilidade decisória.

    A prática cotidiana prova que o novo modelo estrutural aqui preconizado representa uma abertura para a melhoria do investimento em reciclagem técnica. O cuidado em identificar pontos críticos no fenômeno da Internet desafia a capacidade de equalização dos índices pretendidos. Ainda assim, existem dúvidas a respeito de como a expansão dos mercados mundiais promove a alavancagem dos relacionamentos verticais entre as hierarquias. Percebemos, cada vez mais, que a revolução dos costumes agrega valor ao estabelecimento das condições financeiras e administrativas exigidas.

    Gostaria de enfatizar que a consolidação das estruturas ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança do remanejamento dos quadros funcionais. No mundo atual, a competitividade nas transações comerciais nos obriga à análise das novas proposições. Do mesmo modo, a estrutura atual da organização exige a precisão e a definição dos níveis de motivação departamental. O incentivo ao avanço tecnológico, assim como a contínua expansão de nossa atividade assume importantes posições no estabelecimento dos conhecimentos estratégicos para atingir a excelência.
    Bolengo and ColinsFil like this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  10. #460
    Chip Leader
    Data de Ingresso
    01/07/10
    Posts
    2.067
    cheiro de troll
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

Permissões de postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  
© 2007-2019 · MaisEV · Todos os direitos reservados