Depois de Ficar Com Um Ante, Motorista do Uber Vence o Colossus da WSOP

Por: 08/06/2016

Benjamin Keeline quebrou como jogador e resolver dirigir um Uber. E embolsou US$ 1 milhão em uma história surreal.

Bennjamin Keeline uber fb

Parece história de pescador, ou um roteiro de um blockbuster ruim qualquer. Mas aconteceu na WSOP, onde o surreal, por vezes, acontece.

O americano Benjamin Keeline passava por tempos difíceis. Jogador profissional de circuitos menores, com quase US$ 600 mil em prêmios na carreira, o valor pode enganar os desavisados. Os custos com deslocamentos, buy-ins e hospedagem pesam e ele se viu sem dinheiro, sem emprego e com contas a pagar. A solução foi dirigir um Uber – o famoso aplicativo de transporte que causa polêmica com taxistas mundo afora – e seguir a vida.

Mesmo assim Benjamin não abandonou sua paixão pelo jogo. O emprego como motorista lhe permitiu pagar as contas e seguir jogando poker nas horas livres. No Twitter, é possível ver Benjmain vendendo ações para jogar torneios com buy-in de $1.100.

Até que ele optou em participar do Colossus, o mega torneio da WSOP. O buy-in barato  de $565 é um atrativo, e o prêmio reservado ao campeão também. Em contrapartida, no caminho de Benjamin estavam “apenas” 21 mil jogadores. 21.612 para ser mais preciso.

Benjamin chegou ao Colossus disposto a realizar duas entradas. Sua primeira aparição foi rápida, e em poucas horas ele já estava de volta ao rail. Na segunda tentativa, seu destino parecia ser o mesmo ao ficar com apenas 500 fichas nos blinds 1.500 /3.000 ante 500. Isso mesmo, apenas um ante.

Mas os deuses do poker, ou sabe-se lá o quê, sorriram para o motorista. No momento em que Benjamin tinha 500 fichas havia 109.000.000 em fichas em jogo. 109 milhões. E uma a uma, Benjamin foi conquistando os stacks adversários até chegar à mesa final, ao heads-up, e a mão decisiva.

Com os blinds 1M / 2M ante 300.000, Jiri Horak aumentou para 5M e Benjamin anunciou all-in, cobrindo por pouco as fichas do oponente.

Benjamin Keeline: JJ

Jiri Horak: A9

O flop 937 deu um par a Jiri, e o turn 6 manteve Benjamin na frente e com uma possibilidade de flush. O river A tornou toda a cena ainda mais surreal: os amigos de Jiri vibraram, pensando que o jogador havia feito dois pares, mas as quatro espadas na mesa deram um flush a Benjamin que, em lágrimas, celebrou a improvável conquista. Veja o vídeo.

Até o valor do prêmio conquistado por Benjamin torna a história ainda mais incrível: exatos US$ 1 milhão. De 500 fichas, um ante, para US$ 1 milhão. Coisas que só a WSOP é capaz.

Resultado da Mesa Final do Evento #2 ($56 Colossus, NLH)

1º- Benjamin Keeline (EUA): US$ 1.000.000

2º- Jiri Horak (República Tcheca): US$ 618.000

3º- Farhad Davoudzadeh (EUA): US$ 462.749

4º- Richard Carr (EUA): US$ 348.462

5º- Marek Ohnisko (República Tcheca): US$ 263.962

6º- Christopher Renaudette (EUA): US$ 201.151

7º- Alex Benjamen (EUA): US$ 154.208

8º- Jonathan Borenstein (EUA): US$ 118.937

9º- Xiu Deng (EUA): US$ 92.291

 

Curta a página do MaisEV no Facebook e siga-nos no Twitter

 

VEJA OS MELHORES LIVROS PARA FAZER HISTÓRIA NO POKER.


Veja mais:

Salas de Poker