Michael Wang Reverte Desvantagem Monstruosa no HU e Vence o Evento 2 da WSOP

Por: 30/05/2015

Michael Wang bateu Bryn Kenney no HU após desvantagem de 9-1.

Ganhar um bracelete, qualquer um deles, é especial. Mas há maneiras mais épicas que outras. Derrotar um profissional de respeito no heads-up é uma delas. Derrotá-lo após iniciar o confronto com apenas uma pequena fração do stack adversário torna tudo mais lendário. E Michael Wang fez todas essas coisas.

A mesa final do Evento 2 ($5.000 NLH), o primeiro evento aberto da WSOP, foi uma bela amostra do que pode ser essa World Series.

O americano Byron Kaverman foi um dos profissionais de renome a garantir seu assento entre os finalistas, e também foi o primeiro a dizer “tchau” ao bracelete. Joe Ebanks foi ineficiente ao conquistar a sua segunda joia. Amir Lehavot, November Niner de 2013, também não conseguiu. E Greg Merson, campeão do Main Event de 2012, queria o quarto título da série.

Mas os dois nomes da finalíssima foram Wang e Bryn Kenney. Kenney, com títulos do EPT, um bracelete e US$ 6 milhões em ganhos na carreira impressiona pelo currículo. Mais impressionante que o histórico do jogador, somente o seu stack no início do heads-up: 9.245.000 fichas contra 1.310.000 fichas de Wang. Esta seria a parte do texto em que escreveríamos algo do tipo “era questão de tempo até Bryn conquistar a joia”, mas não. 50 mãos depois, era Wang que tinha o bracelete em mãos.

Algumas mãos foram cruciais. Logo no início do confronto, Kenney pagou o big blind e Wang shovou. Com o call, revelou-se um flip: Kenney com A6 contra o 55 de Wang. Kenney estava a apenas um flip da vitória. Mas 50% de chances significam que ele vai perder metade das vezes, e foi o que aconteceu. E Kenney não acertou nada no bordo e Wang dobrou.

 

Logo em seguida, Kenney abriu para 125.000 e Wang aplicou uma 3-bet para 380.000.No flop AKT ele seguiu com a c-bet de 400.000. O turn T o fez pedir check, e Kenney atirou 670.000 fichas ao centro. No river 9, os dois pediram mesa e Wang mostrou AK, suficiente para levar o pote. A esta altura ele já acumulava 40% das fichas em jogo.

A virada ocorreu após o limp de Kenney onde os dois viram o flop 876. Kenney apostou 90.000 e Wang fez tudo 325.000. No turn 2, Wang seguiu imprimindo ritmo e apostou 525.000. No river J, Wang atira 1.3 milhão e Kenney paga para ver o 9T do oponente. A sequência no flop coloca Wang na liderança e prenuncia o fim do duelo.

Wang aumenta para 150.000 e os dois veem o flop KQ8. Kenney aplica um check-raise para 415.000 e é revelado o turn 9. Kenney aposta 765.000 e o river T aparece no centro da mesa.Kenney aposta 1.645.000 e Wang volta all-in. Após ponderar por cerca de um minuto, Kenney paga e mostra 69, apenas para se ver vencido pelo flush maior de Wang com J2.

“Ainda estou tentando processar tudo isso. Este é o prêmio de maior prestígio do poker, a melhor coisa que já me aconteceu no jogo. Vai levar um tempo até cair a ficha”, disse Michael Wang, que embolsou US$ 466.120 com o título. Kenney levou US$ 287.870, e se Michael vai levar um tempo até entender o que se passou, ele levará ainda mais tempo para compreender como perdeu a chance tão próxima de levar mais um bracelete.

O Evento 2 teve 422 entradas e distribuiu quase US$ 2 milhões em prêmios. Luís Duarte foi o melhor brasileiro no torneio, eliminado na 62ª posição.

Classificação da mesa final do Evento 2 ($5.000 NLH):

1º- Michael Wang: US$ 422.160

2º- Bryn Kenney: US$ 287.870

3º- Artur Koren: US$ 208.177

4º- Greg Merson: US$ 152.166

5º- Jason Wheeler: US$ 112.339

6º- Amir Lehavot:83.838

7º- Joe Ebanks: US$ 63.210

8º- Long Nguyen: US$ 48.137

9º- Byron Kaverman: US$ 37.030

 

 

Curta a página do MaisEV no Facebook e siga-nos no Twitter.

 

Confira os melhores livros de estratégia para torneios.


Veja mais:

Salas de Poker