Harvard Mostra Que O Risco de Vício em Poker é Pequeno

Por: 22/04/2009

Fichas 01Na verdade, baseado em padrões de perdas e ganhos, o estudo mostrou que jogadores que frequentam sites de jogos de apostas são mais capazes de se controlar.

O estudo foi realizado com jogadores de poker do site austríaco BWIN. Os resultados dos jogadores foram analizados durante dois anos, e foi registrado também o número de fichas comprado e vendido por seção.

Aproximadamente 95% dos jogadores estudados comprou uma média de $15.65 fichas em duas sessões por semana, e apenas 5% apostava em excesso, comprando uma média de $116.13 fichas
em 10 sessões por semana.

“A primeira coisa que aprendemos, e que não esperávamos, foi que a grande, gigantesca maioria de pessoas que praticam esse tipo de jogos apostam de maneira moderada”, disse o professor de psicologia do HMS, Howard Shaffer.

Para Andrew Woods, diretor executivo da Harvard Law School’s Global Poker Strategic Thinking Society, instituição que tem como objetivo ensinar os benefícios do poker, o resultado da pesquisa não surpreendeu. Ele afirma que poker não é um jogo de apostas azar e sim de avaliação de riscos.

De acordo com Woods, jogos de cassino como blackjack (conhecido no Brasil como 21) são desvantajosos para os jogadoes, pois favorecem a banca, mas no poker não há banca, então não
há garantia de vitória.

Em relação ao moderado padrão de apostas dos jogadores, Woods disse que “O poker exercita a habilidade de tomar boas decisões”.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker