Daniel Negreanu Diz Que Sorte é o Principal Motivo da Sua Boa Fase

Por: 29/05/2013

Não foi habilidade e nem dedicação que levaram Daniel Negreanu a ter um dos melhores anos de sua carreira como jogador profissional. Para ele, o principal fator foi a sorte. Pelo menos é o que ele diz em seu último vídeo, no qual lista os três motivos para a sua boa fase.

“Sorte, variância. Sinto que estou jogando muito bem no último ano e meio ou dois anos. Parece que ganhei todos os coin flips nos momentos chave. As coisas parecem estar indo muito bem nos últimos meses, estou ‘runnando muito hot’, então digo que sorte e variância são o motivo número um.”

Mas não foi só isso. Apesar de não ser um dos jogadores com o maior ego – característica encontrada em abundância entre os profissionais – Daniel Negreanu diz que a segunda razão foi a falta de habilidade de seus oponentes, ou a “criatividade exagerada”, e sua capacidade em explorar isso.

“A segunda razão é um ajuste no jogo feito pelos meus oponentes, principalmente os mais jovens, que eu considero bastante explorável. Há muitas tendências nas apostas, na maneira como essas pessoas estão jogando, mas não vou contar quais são. Já fiz isso no passado, contei como estava jogando e todos se ajustaram e eu não consegui mais ganhar, então só vou dizer que as coisas estão indo bem da maneira que o poker está caminhando.”

O último fator não está relacionado diretamente a ele, mas a um treinamento que teve para recuperar sua confiança – convenientemente no centro de treinamentos pelo qual ele é patrocinado, o Choice Center, que também conta com Antonio Esfandiari entre seus apoiadores.

“Fiz um curso de liderança entre novembro e fevereiro e foi muito difícil. […] Todos saem de lá com um resultado diferente e para mim foi minha confiança. Também conquistei outras coisas, mas em termos de poker, eu voltei a confiar em mim mesmo.”

No vídeo, Negreanu conta como foi esse processo, revelando pela primeira vez alguns detalhes de sua vida pessoal e como afetaram seu jogo.

“Alguns anos atrás eu me apaixonei perdidamente por uma garota. Eu casaria com ela, faria qualquer coisa por ela, e ela quebrou meu coração. Eu não percebi na época, mas isso me afetou em todas as áreas da minha vida, até no meu poker, e eu não sabia disso e comecei a duvidar da minha habilidade, não acreditava que meu lugar era entre os melhores do poker.”

“Quando lia os fóruns, tudo o que via era as pessoas falando quão ruim eu era, porque elas me assistiram jogar muito mal uma única mão no High Stakes Poker. Então se você permite que esse feedback se torne sua realidade, realmente será. Quando você começa a perder sua crença em si mesmo, seu poker cairá.

“Há duas maneiras de viver: você pode chorar e reclamar de que é tudo culpa dos outros e nunca sua, ou pode assumir a responsabilidade por tudo o que acontece na sua vida, e essa é a maneira que escolhi viver. Devo isso ao Choice Center, onde aprendi essas coisas.”

Assista abaixo o vídeo completo, no qual além dos assuntos acima, ele também fala sobre seu já famoso WSOP Fantasy League entre os maiores jogadores de poker do mundo, com entrada de US$25 mil.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker