Tomando Nota – Parte I

Por: 05/08/2008

Antes de começar a explicar como faço meus notes, gostaria de mencionar o quão importante considero o papel de sites de monitoramento de resultados quando da criação de anotações. O site que eu mais utilizo e mais recomendo é o Official Poker Rankings, também conhecido pela sigla “OPR”. Utilizo o The PokerDB apenas quando estou jogando em algum outro site que o OPR não cubra, uma vez que o mesmo fornece informações valiosíssimas, de forma bastante prática, e o melhor, absolutamente de graça ( o PokerDB possui algumas informações que só podem ser acessadas por assinantes).

Quando você faz uma busca em determinado jogador no OPR, o site apresentará diversas informações, como total de prêmios, lucro, número de torneios, etc…(o site considera também torneios sit&go, portanto fique atento para filtrar as informações corretas)..

Muitas pessoas dão relevância exagerada em minha opinião sobre duas informações que, embora muito importantes, não as considero as mais vitais quando da análise dos dados de um jogador. São elas o Lucro e a porcentagem de In The Money (ITM), que nada mais é do que a freqüência com a qual o jogador entrou na faixa de premiação nos torneios em que jogou. Muitas vezes você encontrará jogadores com lucro negativo mas isso não significa que os mesmos não sejam bons jogadores. E o contrário também é verdade, ou seja, só porque um determinado jogador tem um lucro enorme isso não faz dele um excelente jogador. O mesmo serve para o de ITM. Grandes jogadores que jogam um jogo de elevadíssima variância (entrarei nesse importante assunto mais a frente) não necessariamente possuem um de ITM elevado, e mesmo assim são grandes vencedores.

Outro fator que não deve ser negligenciado de maneira alguma é a amostra. Todas as análises devem ser feitas através de uma amostra representativa, ou seja, o jogador precisa, necessariamente, ter jogado uma quantidade considerável de torneios para que as informações sobre ele possuam mais legitimidade e não nos levem a tirar conclusões precipitadas e errôneas. Um número que considero bastante satisfatório para se começar a ter uma boa idéia do perfil de um jogador é em torno de 500 torneios jogados.

Mas você pode estar se perguntando: “Mas apenas 500 jogos não vai me dizer se o jogador é um vencedor/perdedor no longo prazo. Não é preciso muito mais jogos que isso?” Correto. Realmente, para determinar se um jogador é ou não vencedor no longo prazo, é necessária uma amostra muito maior que essa, mas esse não é o objetivo da análise do perfil do jogador através dos dados do OPR. Não queremos saber se o mesmo é vencedor ou não no longo prazo, mas sim saber quem esta longe de ser. Em outras palavras, nosso principal objetivo não é identificar quem são os bons jogadores (obviamente esse também é um dos objetivos, mas não o principal), mas sim, quem são os jogadores fracos, pois são desses jogadores que você pretende extrair fichas e esses você consegue identificar mesmo com uma amostra pequena.

Ás vezes até mesmo 100 torneios (poucos torneios podem significar também inexperiência e pouco conhecimento do jogo) são mais que suficiente pra você perceber quando um jogador é extremamente fraco.

Vamos agora às informações mais valiosas na minha opinião que o OPR fornece e como eu as utilizo para determinar um possível perfil do jogador.

Average Finish (Média de posicionamento)

O Average Finish (Avg. Finish) eh na minha opinião a informação mais importante que você pode obter no OPR sobre seus adversários. Esses números apresentam qual a porcentagem das vezes que o jogador analisado foi eliminado em determinada posição no torneio, como bem no início ou na reta final.
O Avg. Finish é dividido em: Early, Middle Early, Midle, Midle Late e Late, sendo que os mesmos significam Início, Início para o Meio, Meio, Meio Para o Fim e Estágio Final, respectivamente.

O motivo pelo qual considero essas as informações mais importantes, é porque através delas (considerando-se uma amostra mais confiável como citado anteriormente) você consegue adaptar seu jogo da melhor maneira possível contra cada tipo diferente de jogador.
Quando você faz a busca em certo jogador, o Avg. Finish apresentará dois grupos de números diferentes. Entre parênteses, estão o que podemos chamar de média geral, ou seja, essas são as colocações finais que se espera de um jogador mediano e funcionam como base de referência para as informações logo à direita, que são os Avg. Finish efetivos do jogador pesquisado.

Agora que temos os Avg. Finish do nosso adversário devemos levar em consideração antes de tirarmos qualquer conclusão, um conceito extremamente importante que nos permitirá aproveitarmos essas informações da melhor maneira possível, que é a questão de Alta ou Baixa Variância de determinados estilos de jogo.Um jogador que executa muitas jogadas de alta variância normalmente apresentará Avg. Finish de Early e Middle Early elevados. Isso significa que eles normalmente jogam muitas mãos, quedas como flush draw e straight draw de forma agressiva, blefam com muita freqüência, etc.

Um jogador com baixa variância joga de forma bem mais simples e direta, não tenta jogadas desnecessárias, principalmente em estágios iniciais, não blefa com freqüência elevada, etc. Basicamente, meus notes baseiam-se em Alta ou Baixa Variância. Quando sei que um jogador apresenta um jogo de alta ou baixa variância, meu note sobre ele fica como sendo “parece ser alta variância”, ou “parece ser baixa variância”.

A partir do momento em que começo a prestar atenção nas suas ações na mesa, começo a retirar as palavras “parece” e tento jogar me adaptando contra o estilo que ele joga. Caso ele seja um jogador com alta variância e que tenha poucas premiações, é bem possível que ele seja um jogador fraco. Conclusão essa a que se chega em algumas rodadas após ver como o mesmo se comporta na mesa.

Tomando como base um jogador que apresenta Avg. Finish em Early e Middle Early elevados, explicarei agora como você pode vir a extrair o máximo (ou não entrar em conflito) de jogadores com essa característica.

Jogadores fracos com percentuais de Early e Middle Early elevados

Esses são definitivamente seus alvos quando você começa a jogar um torneio. Caso você encontre um jogador com essas características e que possua uma amostra consideravel de torneios jogados, coloque imediatamente uma anotação no mesmo de, por exemplo, “possivelmente fraco”. Lembre-se sempre que o OPR te dará apenas uma possível idéia do perfil do jogador analisado. A conclusão final virá a partir do momento em que você veja ele atuando de forma coerente com sua “Pré-anotação”. Portanto, uma vez que você tenha uma idéia de como pode ser aquele jogador, coloque anotações como “Possivelmente”, “Parece”, e as retire quando você chegar à conclusão de que o jogador já não mais somente parece ser o que você pressupôs através dos dados do OPR, mas ele realmente o é; como fraco, extremamente fraco, etc.

Um jogador fraco com elevados percentuais de Early e Middle Early posicionamentos, normalmente é o jogador que:

– Joga um elevado numero de mãos;

– Entra de limp no pote com diversas mãos suited;

– Joga qualquer As que recebe;

– Normalmente não desistem da mão quando acertam um Top Pair no flop.

– Arrisca seu torneio sem necessidade em quedas como flush draw e straight draw.

– Não preocupa-se com pot odds;

– Não preocupa-se com posição.

Jogadores com as características acima citadas normalmente irão apresentar percentuais de Early e Middle Early elevados na grande maioria das vezes, e são contra eles que você deve tentar jogar seu maior número de mãos em posição, sempre que possível. E recomendo adaptar-se da seguinte forma:

– Jogar mãos com bom potencial de desenvolvimento pós-flop (como suited connectors, Axs, pares baixos) e em posição contra os mesmos;

– Evitar ao máximo blefar;

– Jogar de forma agressiva e direta suas mãos “Premium” pré-flop, como pares altos.

– Diminuir o percentual de seus continuation bets quando não acertar nada no flop.

Ao mesmo tempo em que esses jogadores serão sua maior fonte de novas fichas, jogar de forma “errada” contra os mesmos pode ser prejudicial para o andamento do seu torneio na mesma proporção. Contra jogadores com essas características é difícil de se blefar, uma vez que qualquer que seja a melhora que a mão deles obtiver no flop, eles provavelmente continuarão na mão, muitas vezes não importando o tamanho da sua aposta. Eles continuam depois do flop com pares médios, quedas, pocket pairs baixos mesmo quando existem 2 ou até mesmo 3 cartas acima de seu par original no flop, etc. Portanto, evite principalmente a jogar fora de posição e muito agressivamente contra esses jogadores quando você não tiver uma boa mão.

Jogadores com percentuais de Early e Middle Early baixos

Esses são os jogadores com os quais você tem que ter mais cautela, principalmente em estágios iniciais dos torneios, pois, na maioria das vezes, eles são o que chamamos de Tight Agressive. Esses jogadores normalmente jogam poucas mãos, o que significa que eles filtram melhor suas mãos iniciais, exigindo maior cautela quanto a jogar com mãos mais marginais contra eles.

É importante ressaltar que não necessariamente jogadores com baixo percentual de Early e Middle Early sejam bons jogadores. Eles podem jogar dessa forma e ainda assim serem jogadores fracos. O mesmo vale para jogadores com elevado percentual de Early e Middle Early.

Geralmente, jogadores fracos ou extremamente fracos, apresentarão elevados percentuais nesses dois quesitos mas existem jogadores bons e excelentes com percentuais semelhantes, como veremos no exemplo a seguir.

Para ilustrar exatamente o que venho dizendo ao longo deste artigo, façamos uma pesquisa de teste com dois grandes jogadores vencedores em multi tables onde poderemos ver o contraste de cada um deles. No site do OPR, entre com o nome do usuário PearlJammer. Repare nos percentuais de Early e Middle Early dele. Faça o mesmo com o jogador FU_15.

Repare na gritante diferença entre as informações desses dois jogadores. O PearlJammer é um jogador extremamente tight em estágios iniciais, e isso é um fato. Assim como é fato que o jogador FU_15 apresenta um jogo de altíssima variância. Ele joga diversas mãos pré-flop em início de torneio. Ele aumenta potes com mãos extremamente marginais como suited connectors baixos e de forma bastante agressiva. Isso torna o jogo dele em num estilo de elevada variância, mas como dito anteriormente e podemos ver agora, não necessariamente um jogador com elevados percentuais de Early e Middle Early é um jogador fraco.

No próximo artigo, darei continuação a esse assunto importante onde falarei um pouco mais sobre as outras informações que o OPR fornece e como as utilizo de forma a se tirar proveito de diferentes estágios de torneios. Boa sorte a todos e até a próxima.

Leia a continuação deste artigo: Tomando Nota – Parte II.

Se você tiver dúvidas sobre os termos utilizados neste artigo, veja nosso dicionário de termos de poker.


Veja mais: