Quando Usar as Donkbets

Por: 17/09/2013

E aí galera! Depois de um artigo inicial sobre overbets, agora eu vou falar sobre situações ideais para donkbets, e como isso deve influenciar a forma com que você constrói os seus ranges.

É chamada de donkbet (ou lead) uma aposta feita por um jogador que esteja fora de posição e que não tenha sido o agressor na street anterior. Um exemplo é quando pagamos um raise pré-flop nos blinds e saimos apostando no flop, ao invés de dar check e deixar o oponente, que era o agressor na street anterior, fazer uma continuation-bet.

Normalmente é interessante dar donkbet com mãos que não jogam bem dando check-call e seriam overplay se fossem jogadas de check-raise.

Vou começar com um exemplo de mão:

É uma mesa de cash game .50/1 6max, e o Hijack abre pra 2.50. A gente paga no big com KJo.

O flop vem T74. Nós temos o K.

Quais são nossas opções? Podemos dar check-call, check-raise, ou donkbet.

1 – Check-call: Essa opção tem alguns pontos negativos:

a) Se um turn blank for check check, a gente não tem muita fold-equity no river em muitos dos casos. As pessoas adoram dar hero call no river nesse tipo de cenário exatamente por achar que você tem mãos como KJx com muita frequência.

b) Apesar de termos muita equidade com K high flush draw e duas overcards, se o vilão apostar forte em um turn blank, possivelmente teremos que foldar com apenas uma carta pra vir e não tendo muito implied odds por estar fora de posição. Então acabamos não realizando toda nossa equidade tendo que foldar antes do river.

2 – Check-raise: Também não é uma opção muito boa, porque quando a gente acerta o flush de uma carta no turn ou river, não ficamos tão confortáveis para apostar por valor em um pote enorme em que representamos muita força. Então é melhor usarmos mãos como AJx ou AQx no nosso range de check-raise por semi-blefe.

3 – Donkbet: Por não jogar bem dando check-call ou check-raise, essa acaba sendo uma mão ideal pra botarmos no nosso range de donkbet por semi-blefe.

Podemos apostar no flop e às vezes continuar no turn e no river, tendo um pouco de fold equity com uma mão que não tem muito valor de showdown. E se acertarmos nosso flush podemos confiantemente apostar por valor num pote menor em que representamos menos força (diferente de se tivéssemos dado check-raise no flop e apostado no turn). Também realizamos nossa equidade com mais frequência.

Balanceando

Quando achamos mãos com as quais queremos donkbetar em uma certa situação (seja por valor ou por blefe), temos que começar a pensar em construir todo o range de donkbet.

Nesse caso achamos uma categoria de mãos que preferimos donkbetar por semi-blefe do que jogar de qualquer outra forma (KJx, KQx, KxQ). Então temos que achar mãos de valor que seriam boas candidatas pra donkbetar e balancear o nosso range.

Os primeiros candidatos que me vem à cabeça são os flushes pequenos. Algo como 56 ou 86 são mãos que não conseguiremos extrair valor de muitas mãos piores se dermos check-raise flop, bet turn e shove river. Também nos importamos um pouco mais em não dar uma freecard com essa mão do que com KJ por exemplo, com a qual iriamos preferir dar check-raise.

Bottom set (44) também é uma boa opção para o nosso range de donkbet, assim como top 2 pair (T7 suited – caso defendamos outro T7 suited no BB nesse spot), deixando top e middle set (TT e 77) no nosso range de check-raise para também termos alguns full houses quando o board dobrar depois de termos dado check-raise no flop.

Assim construímos um range forte e balanceado para que possamos ter a donkbet como parte do nosso arsenal de jogadas.

Atenção!

É importante que, ao construir o nosso range de donkbet, não deixemos que nossos outros ranges fiquem desequilibrados, então sempre que formos escolher uma mão pra colocar em um range numa situação, devemos pensar em como isso afeta os nossos outros ranges.

Então, nessa situação é importante pensar no nosso range de check-call flop, assim como o nosso range de check-raise, pra que todos os três sejam bem construídos e a adição de uma nova jogada no seu arsenal não seja maléfica para seus outros ranges e o seu jogo como um todo.

Dica

No seu tempo de estudo, pegue mãos que você deu check-call ou check-raise flop e analise se elas seriam candidatas melhores para donkbets, ou se teriam candidatas boas pra donkbet no seu range naquela situação. E aí pratique construir os seus ranges, veja quais mãos se encaixam no range de check-raise, quais se encaixam no range de check-call, e no range de donkbet (pensando sempre em blefes e mãos de valor, de uma forma balanceada, que não tenha muito mais combinações de um do que do outro em certo range).

Outras Situações

Uma boa situação para usar a donkbet (de forma geral) é com sets ou dois pares em boards com muitos draws, principalmente multiway.

Se você paga com 88 no SB depois do UTG abrir e o BTN pagar, e o flop vem T87, é uma boa situação para donkbetar.

Se dermos check-raise, tem muitos turns e rivers (qualquer carta que complete o flush ou deixe 4 pra straight) em que vamos estar overplayando se continuarmos apostando, e deixar a nossa mão faced up se dermos check.

Além disso, por ser um board muito conectado e multiway, é um spot em que o UTG deve cbetar com menos frequência, deixando o flop ir check-check, dando free cards ou deixando bater cartas que podem matar a nossa action.

É isso galera. Boa sorte nas mesas!

 

Aprenda ainda mais sobre cash games online com o livro Cash Games – Volume I de Dan Harringtondisponível na Loja MaisEV!


Veja mais:

Salas de Poker