Posição Pré-Flop

Por: 31/03/2010

Se todos na mão agirem antes de nós, teremos mais informações para basear nossas decisões. Este ganho de informações é um dos conceitos mais importantes (se não o mais importante) que devemos entender.

Por exemplo, digamos que nós temos 33 no cutoff, damos raise no button e um short-stack nit vai all in. Nós temos que foldar e perder nosso raise original. Agora, se nós soubéssemos que o short iria all in, nós teríamos desistido da nossa mão, mas nós não tínhamos essa informação. Agora, troque de posição com o short e você pode ver que nós iríamos facilmente jogar fora nosso par de três sem desperdiçar um BB ou quatro.

Considerações de Posição Pré-Flop

1. Como a posição afeta as mãos que jogamos – De modo geral, nós devemos jogar mais mãos e mais agressivamente conforme nossa posição pré-flop melhora. O dinheiro flui no sentido horário ao redor da mesa, dos blinds até o button. Então faz sentido que vejamos mais flop e tenhamos a iniciativa mais vezes quando estivermos nas últimas posições. Deixe as posições iniciais para mãos que possam agüentar uma pressão maior.

2. Quem são os quatro jogadores ao nosso redor – Nós devemos estar conscientes da nossa posição na mesa contra diferentes tipos de oponentes. Entretanto, eu creio que nós devemos prestar mais atenção nos dois jogadores imediatamente à nossa esquerda e direita. Estes jogadores serão os blinds quando estivermos em LP (late position), e estarão em LP quando estivermos nos blinds. Nós estaremos envolvidos em muitas decisões baseadas nas leituras e estatísticas destas quatro pessoas. São contra eles que nós decidiremos roubar os blinds, e que decidiremos defender nossos blinds.

Por exemplo, nós provavelmente não iremos roubar os blinds com quaisquer cartas quando o big blind tiver stats como 30/15 e gostar de devolver os raises, mas contra alguém que só joga se acertar alguma mão, com stats 10/5, é uma jogada +EV. Enquanto nós queremos jogar mais loose e ser mais agressivos, especialmente no CO e no button, precisamos nos lembrar que os blinds, por causa de seus antes forçados, tem a última palavra no pré-flop.

3. Podemos manipular nossa posição no pós-flop?– Isso pode ser feito ao afastar da mão jogadores com posição melhor que a nossa, para que possamos jogar apenas contra um ou dois que deram limp. O que estamos fazendo é o clássico raise pré-flop para tomar o pote com uma continuation bet. O que muitas pessoas tem dificuldade em fazer é que, como roubar blinds, nós podemos fazer isso em algumas situações com quaisquer duas cartas e ter uma expectativa positiva. A jogada pode ser toda baseada na posição e não ter nada a ver com as cartas que você tem. Agora, eu não digo que para levar isso muito à sério, pois especialmente em micro stakes, pelo menos em NL25 e abaixo, raramente você terá essa oportunidade. Nós precisamos começar a pensar mais seriamente sobre isso quando temos uma mão como 57s no cutoff, há um ou dois limpers weak/tight e temos bastante certeza de que o button e os blinds irão foldar se fizermos um raise. Isso efetivamente faz de nós o button no pós-flop e nos dá a iniciativa, abrindo assim vários meios para que possamos ganhar o pote sem ter uma mão formada.

4. Castigue aqueles que abram limp do small blind. Agora eu estou aumentando com quaisquer duas cartas do big blind contra o small blind que dá limp quando chega em fold até ele. Na maioria das vezes eles irão desistir, ou desistir para uma c-bet no flop.

5. Se estiver em posição ruim, mude de mesa – Se nós tivermos jogadores à nossa direita ou esquerda que nos façam mudar muito nossa jogada pré-flop, especialmente em LP que é onde fazemos dinheiro, saia da mesa ou tente trocar de lugar. Não deixe seu ego vencer e tentar vencer o cara que continua dando 3-bet em nossas tentativas de roubar o blind.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker