Continuation Bet

Por: 04/03/2009

Heads up. Eu gosto de chamar “Encontre um flop para eu não dar cbet”. Como padrão, se você tem a chance de ganhar a mão ou extrair algo, aposte. Sim, isso quer dizer apostar com AA em flop A63r e, sim, significa apostar com KJc em flop AhTh3s. Você tem, no fim das contas, 3 outs para o nuts. Você tem 65s em um (flop) 8c9c2s? Monstro backdoor draw. Aposte. Claro, você pode apostar seus draws e suas mãos prontas. A única coisa que direi sobre uma situação específica neste parágrafo é uma rápido sinopse de um flop monotone. Flop vem 9JKs e você tem 65h. OK, você pode desistir. Apenas certifique-se de balancear apostando aqui e disparando 2nd barrels (blefe no turn) se achar que será pago por mãos como um dez ou Qs9x, etc. Agora, esses rápidos exemplos são meramente default; você simplesmente senta em uma mesa com desconhecidos. Mas, raramente poker é contra desconhecidos em situações desconhecidas, então precisamos de uma estratégia para essas outras situações também.

Há poucas stats que me preocupam. Honestamente, como eu ascendi no ‘rank’, stats tornam-se menos importantes e a dinâmica torna-se mais relevante. Entretanto, existem alguns números a considerar quando for fazer uma cbet. Esses números são: % de call para cbets, % raise em cbets e % de fold para cbets. Eu discutirei os tipos de jogadores que se inserem nas várias categorias baseado em suas estatísticas. *NOTA* Não dependa dessas stats como se fossem o fim de tudo. Jogadores de poker podem jogar de diferentes maneiras em diferentes dias, ou odiarem você porque você o rapelou em outra mesa, ou querem um desafio com você porque romperam com a namorada. Mas, ao longo de várias mãos, você terá estatísticas confiáveis. Depois de observar seu oponente e perceber que está em sincronia com seu jogo normal, elas funcionarão bem. Claro, se ele estiver jogando diferente hoje, esqueça as stats e considera o jogo dele de hoje.

Heads up contra o weak-tight-OMFG-ele-deve-ter-flopado-nuts-para-apostar-nesse-flop. Esse é o cara que folda para cbets em 70-80% das vezes. Atire. Se ele passar a pagar seus bets (b/c quando você dá check no turn e river e ele mostra par médio no flop), passe a apostar o turn e o river mais freqüentemente. Sem melhorar nas outras streets, este é um bom cara para representar scare cards (cartas que assustam o oponente) no turn. Quando ele aumenta ou paga, proceda com cuidado. A não ser que você saiba que ele ajustou o jogo pagando ou com semiblefes ou ainda fazendo raises com blefe no flop, tente chegar ao showdown e descobrir que diabos esse cara está fazendo.

O jogador normal. Esse é o médio TAG, ou médio jogador que geralmente paga ou faz raise com uma mão, mas que às vezes paga thin, ou às vezes faz raises com blefes em você. Para esses jogadores, eu vou apostar se eu puder vencer a estratégia abordada acima. Se você tem gutshot (broca) ou backdoor draw, aposte. Perceba que este jogador não começou a voltar em você.

O irritante jogador “LOL, eu tenho duas cartas e vou pagar”. Esse é o cara que paga cerca de 50% das vezes ou mais. Algumas vezes você terá que ceder alguns potes a ele no flop, dando check e foldando para os bets (c/f). Claro, isso o habilitará para um check-raise no flop com uma mão pronta ou um blefe, então ele não irá sempre betar o pote quando você der check, ou apostar no turn se estiver fora de posição (OOP). Agora, vamos assumir que você está OOP e ele deu call. Você deve começar atirando alguns turns. Essencialmente, esse cara está tirando algum dinheiro seu no início, até que você entenda o que ele está fazendo. Mas, uma vez que você nota que ele pagou seu blefe em duas streets com 63 em um bordo 68JK, o jogo praticamente acabou. A estratégia contra esses caras depende de em qual categoria eles estão. O a) calling station é facilmente tratado apostando por value contra ele até a morte. Isso significa três streets com TPTK (top pair top kicker), TPGK (top pair good kicker), ou um set, dois pares, ou quando seus draws baterem. Ele é um calling station, então você estará perdendo MUITO valor indo de check/call para ver se ele aposta seu draw perdido quando você está com AA em um bordo de Q como carta maior. Lembre-se: ele irá dizer a si mesmo para pagar e você também poderá representar um draw perdido aqui. Não peça mesa para esses caras se você tiver uma mão.

A mais difícil versão desses jogadores são os tipo “floatador”. Esse é o lag que quer te expulsar. Esse é o 2p2er que quer espancar seu ego. É o idiota que tem uma ordem de 33% de call/fold/raise quando se depara com uma cbet. Entretanto, perceba que o jogador normal que perde grandes potes ou parece, geralmente, tiltado, também se encontra nesta categoria. O jogador normal também se colocará nessa categoria depois de você tê-lo inflingido cbets pelos últimos 30 minutos. A ferramenta para combater esses caras é deixá-los tirá-lo do jogo. Apostar no flop e fazer check/raise no turn é um movimento bom contra esses caras, seja você tendo air ou um monstro (eu não sou mesmo um fã de mostrar blefes mas se você decidir que isso é +EV, faça). Além disso, esses caras são os que podem tirá-lo com 99 em um board 29Q, ou com algo tipo 9T. Comece a fazer double barrels (*apostar no turn) contra eles. Basicamente, se ele quer tirá-lo do jogo, ele tem que pagar com middle pair valendo todo seu stack, porque nós estaremos atirando contra ele o dia inteiro. Lembre no entanto, que sua agressão ocorre para fazê-los cometer equívocos, então você transformará a agressão deles em erros.

Mãos marginais são traiçoeiras de se jogar. Isso pode ser QT em um flop TK3r, ou KTs em um flop AK8. Você pode estar à frente como não. Fora de posição, você deve apostar com essas mãos na maioria das vezes porque fazer check/call não o dará informação e, geralmente, é uma jogada fraca. Porém, em posição, você tem a opção de fazer o check behind. Algumas vezes você será forçado a pagar no turn se seu oponente apostar e avaliar o river dependendo da situação específica. Perceba que fazer check behind com mãos marginais será equilibrado com as vezes em que o fará com air, uma mão forte, ou um monstro (fazendo slowplay). Eu não entrarei no detalhe de quando apostar com monstros ou não, porque isso é bem específico do oponente, sua imagem, e a dinâmica da mesa. Entretanto, sintam-se livres para questionar que farei o meu melhor para responder.

A última coisa a levar em consideração é a sua imagem. O board é cheio de draws e sua imagem é de quem aposta em todo flop. Seria uma boa hora para ir de check/fold, já que o flop acerta um grande número de mãos e sua imagem não está lá essas coisas. Ou então se você mostrou um blefe quando parecia que você estava forte, considera não apostar no próximo flop. Claro, é uma bela hora pra mandar bala no flop se tiver acertado sua mão, porque seu oponente lhe dará menos crédito.

A grande coisa a não esquecer é de mixar o jogo. Check/raise com boas e más mãos. Check/call e puxar as apostas no turn. Cbet com monstros e com air, e mãos marginais, mas também pedir mesa no flop com essas mãos. Quando os jogadores percebem que você é capaz de ter um range grande de mãos e fazer qualquer coisa (apostar, pedir mesa, pagar ou aumentar), eles estarão menos propícios a voltarem contra você, e suas ações irão definir mais facilmente suas mãos, o permitindo a jogar próximo do perfeito.

Este artigo, em suma, tratou de cbets em heads-up.

Se você tiver dúvidas sobre os termos utilizados neste artigo, veja nosso dicionário de termos de poker.

Este artigo foi originalmente postado no site estadunidense Two Plus Two e traduzido e disponibilizado pelo site Teorias do Poker.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais: