Coisas que Levei um Tempo para Aprender – Parte V

Por: 28/10/2008

 

Parte 10 – Poker, Variância e Vida

Parece ser presunçoso e condescendente dizer às pessoas como viver suas vidas. Umdos maiores inimigos do poker em nosso tempo é o pensamento “Nós sabemos o que é melhor para você” que o governo atual dos EUA decidiu impor em seu povo no que diz respeito a apostas, então virar as costas e escrever um artigo sobre como viver parece altamente hipócrita. Então vou tentar e ser específico aqui, e dar conselhos que só acredito serem pertinentes para se aprimorar como um jogador de poker, apesar de às vezes entrar em outros tópicos.

Antes de tudo, se você quer se tornar um jogador de poker realmente bom, e especialmente em torneios, tem que estar em paz com a variância. Eu uso o termo ‘estar em paz’ ao invés de ‘entender’ porque entender a variância de torneios é muito difícil.

Na verdade, não tenho certeza se eu realmente a entendo. Ao meu entender, ninguém aqui apareceu com números que provem quão longo é o longo prazo em torneios. Sintome bem confiante quando digo que é bem provável que nunca o longo prazo jogando torneios live, isto é, você nunca será capaz de apurar seu verdadeiro ROI no poker live.

Mesmo online é muito difícil dizer quanto dos resultados são guiados pela variância, e
quanto pela habilidade. Um grande exemplo de quão grande pode ser a variância está no jogador número 1 do www.officialpokerrankings.com, ‘vietcong01’ é um jogador sobre o qual muitos escreveram por seus leaks escondidos. Ele pode ou pode não ser um jogador ruim (eu não vi histórico de mãos suficientes para poder fazer algum julgamento), mas muitos parecem concordar, ainda que tenha ganhado todo torneio imaginável no Stars pelo menos 5 vezes. No lado oposto final do espectro, Ansky (um jogador que muitos consideram um dos melhores online) admitiu que esteve perdendo durante o ano de 2007 até abril. Enquanto a habilidade é, logicamente, o fator determinante mais importante se você, no final das contas, é um vencedor ou um perdedor, a variância que pode tornar essa estrada tortuosa é enorme.

Um homem sábio certa vez explicou que não existe merecimento no poker. Este é realmente sobre a melhor forma que se pode colocar. Se você segue resultados de torneios será forçado a sentar e observar jogadores terríveis conseguirem dezenas de milhares, e às vezes centenas de milhares em ganhos. Eu pessoalmente não posso assistir ao poker na TV, os jogadores estão jogando por milhões e 95% ou mais dos jogadores são tão ruins que termino gritando de raiva “Maldição dos infernos, porra,
como pode cada pessoa dessa mão jogar maximamente terrível em cada street e todos estão para ganhar mais do que eu mereço, eu vou matar alguém…” etc etc você entendeu. É tudo brincadeira, mas pensar em coisas como essa demais vai fazer sua cabeça explodir.

No fim, o que todos os outros fazem e ganham, não importa o quanto mereçam, é irrelevante. A única arma que você tem contra a variância é a auto-análise constante e aprimoramento. Você não tem controle sobre nada mais no grande esquema das coisas, então se preocupar com elas acaba sendo insignificante quando você poderia estar usando seu tempo aprendendo como espremer cada centavo de equidade dos seus oponentes. Então quando se trata de variância, eu penso que o melhor conselho que posso dar é ser obcecado em você mesmo e ignorar a loucura à sua volta.

Encontrar um equilíbrio na vida com o poker pode ser difícil. Muitos jogadores terminam tendo o jogo tomando conta de suas vidas, com outras responsabilidades e preocupações caindo pra escanteio. Todos têm coisas diferentes que consideram importantes em suas vidas, mas algumas coisas que recomendo que todos os jogadores levem a sério fora do jogo são as seguintes:

1. Sua saúde. Poker é um jogo sedentário, e não é difícil ver por que tantos jogadores começam a sair de forma. Quando se joga poker live é frequentemente pressionado pelo tempo, e mesmo online, se você está jogando torneios, é difícil parar e preparar uma refeição, muitos jogadores acabam optando pelo fast food. Existem um milhão de estudos provando que um corpo fora de forma leva a uma mente fora de forma. Não estou dizendo que precisa correr maratonas ou começar a treinar para uma competição de fisiculturismo, apenas faça exercício, seja lá qual for. Comece a jogar seu esporte favorito novamente, saia para caminhadas/corridas, entre na academia, aprenda defesa pessoal, ou mesmo tenha uma rotina puxada e fora da poltrona em casa. Apenas permaneça ativo e observe sua dieta, tente eliminar porcarias e frituras, e maneire nos refrigerantes e no álcool.

2. Durma um pouco. Ninguém funciona bem dormindo pouco. Alguns vão melhor que outros, e no meu caso, se durmo menos que 8 horas, não deveria ser permitido estar perto de uma mesa. Sei que muitos caras viram noites, e por causa dos horários fixos dos torneios algumas vezes têm que moldar seus horários para encaixá-los. Mesmo que você não acredite que dormir é um fator importante para você tente este experimento, anote quantas horas de sono teve o começo das sessões. Um mês depois olhe nos resultados do pokertracker e veja como eles diferem entre as sessões em que dormiu bem e as que não dormiu, você pode se surpreender.

3. Lidar com e reduzir o estresse. Todos têm seus próprios métodos para isto. Alguns tiltam incontrolavelmente e começam a vomitar fichas, outros parecem nunca ficar chateados. Eu não havia tido problemas com tilt por muito tempo (a menos que não tivesse dormido bem) e penso bastante nesses resultados pelo volume. Quanto mais você joga, mais beats ridículos você toma em momentos importantes, e eventualmente você verá todos os tipos de blinds juntos. Isso meio que retoma ao que falamos sobre variância, que no final está fora do seu controle e não faz sentido perder a cabeça por causa disso. Encontre sua própria válvula de escape para redução de estresse, para mim é escrever, para você deve ser qualquer coisa que o relaxe e permita liberar o estresse que acumulou durante o dia. A propósito, exercício é uma grande forma de se reduzir o estresse.

4. Tenha um hobby. A menos que o poker para você seja um hobby e você jogue essencialmente por diversão, você deve arranjar alguma coisa fora dele que ocupe seu tempo. Existem milhares de coisas para se fazer, você só precisa achar o que é divertido para você. A resposta rápida, é claro, é Halo 3. Hehe.

5. Mande ver. Isto parece ser bem óbvio, ninguém se concentra bem com uma mente distraída. Se estiver lendo isso, provavelmente é bem jovem. Não gaste sua vida na frente do computador se sentindo desajeitado com as mulheres, e você se surpreenderá com quantas vão achar o poker interessante se você falar com confiança sobre ele, sem ser orgulhoso.

6. Se não quer jogar, não o faça. Quando você se força a jogar, acaba jogando poker impaciente e ruim, então em qualquer dia que queira tirar folgar e não ter que jogar poker, eu recomendo que o faça. Esperançosamente, se escolheu isto como um trabalho integral, vai, na verdade, querer jogar.

7. Faça amigos e conexões no poker. Isto parece ser difícil algumas vezes, já que frequentemente as pessoas parecem ser exclusivas na cena do poker. Quando começa a postar em algum fórum pode ser um pouco intimidante, já que muitos dos posters sérios parecem ter regras e normas definidas, e imaginar o que é considerado óbvio pode ser frustrante. Há recentes 15 meses atrás eu era um completo desconhecido na cena do MTT, no 2+2 e na internet em geral. O que descobri que funciona é fazer muitas perguntas, postar quaisquer mãos sobre as quais está confuso, mandar mensagens pessoais aos jogadores que respeita pelos pensamentos nos seus posts, e conhecer outros posters sempre que surgir a oportunidade. A maioria dos caras acabam sendo bem legais e de fácil aproximação, e se você mostrar desejo em aprender e entender, muitos te ajudarão.

8. Ter uma vida social fora do poker. Isso também parece bem óbvio. Passar sua vida só falando sobre o jogo vai te tornar chato. Ninguém gosta de pessoas chatas. Vê como isto pode ser um ciclo descendente? Por último, eu quero falar sobre o que é necessário para melhorar no poker. Muitos caras perguntam do que se precisa para ser um grande jogador. Eu não me consideraria um grande jogador de poker, honestamente, isto é, se você graduar os jogadores em uma escala de 0 a 100, onde 0 é um iniciante completo, e 100 é Patrick Antonious, eu acho que estou em algum lugar perto de ~80. É difícil para eu dizer o que precisa para ir de 80 a 100, e parte de mim imagina que você tem que ser naturalmente bem esperto e talentoso para obter este tipo de domínio.

As pessoas que vivem nas partes de estratégias do 2+2 são na maioria naturalmente caras espertos. Frequentemente, sempre que os pergunto o que estudaram na escola, é alguma coisa relacionada à matemática ou a algum campo que tenha aplicação real no poker, em uma excelente escola em que sejam necessários muito talento e inteligência para se entrar. Eu, eu sou um especialista em teatro, que em termos de matemática beiro a imbecilidade. Não é necessário ter um background nesta área para ir bem. O que se requer mais é perseverança e uma boa cabeça. Aqui está o processo básico através do qual melhorei:

1. Eu comecei a ler livros. Isto é bom se quer se aprofundar no básico, mas sinto como se muita da informação nos livros hoje em dia esteja desatualizada. Entretanto, Harrington on Holdem ainda é para estabelecer uma boa base.

2. Então comecei a ler e postar no 2+2. Por um bom tempo eu postei uma quantidade enorme de mãos porque eu realmente precisava ser guiado passo a passo pela maioria das mãos. Eu aprendo devagar, então precisei que a informação fosse forçada para dentro de minha cabeça várias vezes, para que se tornasse mais um hábito antes que eu pudesse entendê-la.

3. Peguei uma assinatura no pokerxfactor. Assisti a vários vídeos para ver o que a maioria dos profissionais faziam diferente de mim, o que os fez obter êxito. Eu penso que a cardrunners também tem uma excelente (a esta altura provavelmente superior) equipe de pros, mas ambos os sites têm equipes muito boas. A parte difícil é que mesmo muitos desses caras possuem sérios leaks, e pode não haver ninguém para te dizer quais são eles. Tenho vários leaks, e se não há ninguém melhor para te falar quais são eles, fica difícil reconhecê-los. Se houver interesse nesse tipo de coisa, eu acho que posso conversar com o Luckychewy sobre os históricos de mãos mais populares na Cardrunners/PXF e identificar o que achamos que sejam erros para dar às pessoas uma idéia de quais erros outros profissionais cometem.

4. Eu recebi coaching. Esta parte pode ser difícil porque não há uma lista de coaches disponível para MTT’s e muitos coaches iriam cobrar uma quantia muito grande já que seu tempo é tão valioso. Se você começar a se tornar um jogador bem sucedido e fizer um bom dinheiro, mas ainda sentir que possui leaks sérios, procurar por um top player que você respeite e saiba dar coaching é uma boa opção. A esta altura, já recebi coaching de três jogadores de HSMTT e já fiz troca de revisões de histórico de mãos com vários outros. Encontrar jogadores que você acha que estão no seu mesmo nível e fazer troca de revisões de histórico de mãos com eles ou fazendo notes ou ao telefone/Skype pode ser um benefício enorme.

5. Eu joguei absolutamente bastante. Como dizem, não há substituto para a experiência, e quanto mais você joga, mais você irá reconhecer padrões e as coisas vão ficar mais óbvias para você conforme prossegue. Combine este com os outros 4, por um extenso período de tempo, e será capaz de sentir a melhoria.

6. Se há alguma coisa que queria ter feito: seria ter aprendido a jogar cash muito mais cedo. Eu acho que jogadores de cash melhoram no poker muito mais rápido, e aplicar conceitos do cash em torneios é muito mais fácil que o contrário. A maior parte do que faço hoje é jogar, sessões de coach ocasionais, e gastar muito tempo no Skype trocando idéias com os jogadores que respeito. Em qualquer ponto de minha carreira eu posso olhar para trás, ver como jogava há quatro meses e pensar
“Uau, eu não fazia idéia do que estava fazendo. Aprendi bastante.” Imagino que vá continuar dessa forma se eu continuar melhorando e espero que o padrão continue.

Parte 11 – Gerenciando o Tempo e o Tilt

Eu tenho algum tempo até a próxima semana antes de ter que voltar para o poker live, então pensei em voltar a escrever alguma coisa. Muitas pessoas no tópico ‘O que você que ver nesses artigos’ estavam curiosas sobre gerenciamento do tempo (e em menor grau do volume) e gerenciamento do tilt/emocional. Nenhum desses parecem ser tópicos incrivelmente elaborados, então decidi combiná-los apesar de não estarem tão relacionados.

Gerenciando o tempo: a parte chata sobre jogar MTT é que é a forma mais restritiva de se jogar poker quando se trata de liberdade. Não só os torneios começam em horas que não decidimos, mas torneios online frequentemente duram 5-10 horas, e os live vários dias.

Quando se trata de poker live, nós temos pouquíssimas escolhas em nosso gerenciamento de tempo, já que só podemos jogar uma mesa e todas as pausas/descansos estão estruturadas para você. A parte mais difícil do poker live, quando se trata de gerenciamento do tempo, é ficar longe das tentações da cena live, para poder ter horas suficientes de sono à noite para jogar bem. Em qualquer noite, digamos, do WSOP, as pessoas vão sair para comer, festas, strip clubs, bares, e se você não for socialmente isolado provavelmente receberá convites. Se você tem que jogar no outro dia às 12h, deve provavelmente estar de pé, meia hora antes (dependendo de onde ficar), para poder tomar banho, se vestir e pôr alguma comida decente no organismo antes de ter que jogar. Juro por deus que se outro de vocês, cabeças de merda, sentarem ao meu lado num evento live sem ter tomado banho e cheirando a lixo eu vou socá-lo na garganta.

No poker online, gerenciamento de tempo é meio que um ato de malabarismo. Meu processo pessoal é algo como: acordar, banho, tomar café da manhã na frente do computador, jogar 3-6 torneios (dependendo de em que horas comece) e continuar o registro pelas próximas 4 horas, com minha namorada me ajudando fazendo comida depois de 4-5 horas no meu lugar. Meu dia normal geralmente acaba durando cerca de 8 horas, mas alguns levam menos que 6 ou mais que 10, dependendo de em quais torneios fico deep ou se paro os registros cedo. Jogo cerca de 6-10 mesas de vez em dois monitores, e em um dia muito agitado posso jogar 12, MS minha média é por volta de 7 ou 8, que é confortável a esta altura. Durante o dia eu provavelmente jogo 15 torneios, dependendo de que dia da semana seja, e 6, às vezes 7 dias por semana (entretanto uso metade dos dias, então saio cedo e fico fora o resto do dia).

Existem vários precipícios nesse tipo de sistema. E quando você fica com fome? Eu recomendaria ter refeições facilmente preparáveis que não sejam junk food, e ficar longe de coisas que te deixem letárgico (cerveja, peru, comida gordurosa). Quando se trata de usar o banheiro é bom jogar com alguém mais na sala neste evento (apesar de que, a esta altura, com a paranóia de um jogador por mão/conta, quem sabe, possa ser acusado de ter feito algo errado) ou ter um laptop com o qual possa levar todas suas mesas.

Conforme o dia fica mais longo você deve se concentrar mais nos torneios em que está mais deep, já que parece que muitos jogadores estão no piloto automático no começo dos torneios (como eu também estou frequentemente). Quando você alcançar o dinheiro, e certamente na mesa final, a maioria dos jogadores estão prestando atenção em todas as mãos com pelo menos algum nível de atenção.

Algumas vezes manter o foco durante um dia longo pode ser muito difícil, e não posso culpar as pessoas que entram em semi piloto automático quando jogam 9 mesas, desde que cada vez que uma
decisão séria surja, você dê uma pausa e a leve em consideração. Usar o PT/PAHUD também vai ajudar com isto, e normalmente eu prefiro pôr duas ‘mesas importantes’ altas, no lugar mais conveniente para mim, normalmente as de buy in mais alto ou uma em que esteja mais deep, e presto muita atenção especificamente nessas duas e faço alguns notes. Estou certo de que qualquer um que preste atenção e tente fazer notes em todas as mãos de cada mesa (jogando em 8 ao mesmo tempo) o dia todo, vai ficar maluco, mas se não tem problema com esse tipo de foco, vá em frente.

De acordo com quantos dias da semana você quer jogar, eu acho mais fácil para um jogador de poker jogar mais dias, já que curto meu trabalho (alguns de nós não), mas também não perdemos tempo com qualquer outra coisa fora nosso trabalho. Não há que viajem até o trabalho, procura por vaga no estacionamento, sem dever de casa (talvez revisar e discutir seu jogo, mas não acho que seja) e sem interação social forçada. Se eu tivesse que chutar, diria que economizamos ~2 horas por dias comparados com trabalhadores comuns, já que trabalhamos em casa e podemos escolher em quais dias
folgar ou sair cedo. Quantos dias por semana você deve jogar depende do quanto você depende do dinheiro, do quanto gosta de jogar e quantas outras responsabilidades/atividades tem na vida.

Gerenciando o Tilt/Emocional: eu fui sortudo de nunca ter tido problemas com o tilt. A última vez que lembro que realmente tiltei foi há um ano, e estava jogando além do meu bankroll. A resposta mais fácil para qualquer problema com tilt é jogar em stakes baixos o suficiente para que não se sinta muito pressionado em ganhar. Instabilidade financeira pode induzir bastante ao tilt, e se você realmente precisa de dinheiro, jogar poker não é a solução.

Em seguida recomendo ter uma válvula de escape para o estresse. Algumas pessoas usam uma bola anti-estresse, jogam com fichas em suas mãos, berram e gritam, fazem exercícios, tomam uma bebida gelada, respiram fundo, fazem uma pausa de alguns minutos, assistem a um vídeo engraçado no youtube, etc. Ache o que funciona para você, e se for uma válvula saudável, fique com ela. Todos temos gatilhos diferentes para nosso estresse/tilt, e imaginar quais são e evitá-los é essencial para uma boa cabeça.

A parte com a qual mais me estressaria, entretanto, é perceber quão inútil é ficar zangado com aquilo que não pode controlar. Como disse antes, você deve fazer as pazes com a variância, já que nunca vai entendê-la e ela NUNCA será ‘justa’. Reclamar da variância não só é contra produtivo, mas qualquer um que faz mais que um pouco disso será rotulado como chato e idiota, e você não quer ser um chato e idiota, quer?

No final, tudo que o poker acaba se tornando, é tomar decisões corretas, seguidas de decisões corretas e mais decisões corretas até o infinito, e então ver os resultados. Você pode controlar as decisões que toma, mas não pode controlar os resultados. Já que você sempre poderá entrar em outro torneio ou jogo preocupar-se por perder um ou outro é irrelevante. Qualquer importância especial que você dê a um evento específico é insignificante. “Oh, mas Bond, eu perdi o WSOP ME, quão trágico é isso?” Todos nós perdemos o WSOP ME (penso que seja muito improvável que qualquer campeão de WSOP que esteja lendo isso ache certo, mas, somente neste caso, pare de ser um Jamie Gold), quão trágico pode ser se é tão comum? Na maioria dos torneios, normalmente só há um cara ‘feliz’ com a forma que ele terminou, e este é obviamente o campeão.

Se não suporta fracassar com uma freqüência enorme, então torneio de poker não é para você. Tudo bem contar, ocasionalmente, uma história de um bad beat seu aqui ou ali, mas investir uma quantidade enorme de emoção em um único torneio é bem idiota e irá lhe acarretar resultados ruins. O tilt é simplesmente você ser um bebê chorão sobre a variância. Cresça, aceite o fato de que o poker frequentemente te desapontará, e faça tudo que puder para alcançar um resultado favorável.

Este foi mais um trecho do artigo “Coisas que Levei um Tempo para Aprender” de Bond18 traduzido por “Robinho” com a colaboração de Pedro Ynoue. Mais uma vez agradecemos aos dois pela colaboração. Faça o download do artigo completo em pdf para continuar a leitura. Clique aqui para comentar este artigo no fórum.

Se você tiver dúvidas sobre os termos utilizados neste artigo, veja nosso dicionário de termos de poker.


Veja mais: