Coisas que Levei um Tempo para Aprender – Parte III

Por: 07/10/2008

Parte 6 – Estratégia e Mentiras sobre Pensamentos

Eu sinto em informá-los que vocês foram enganados, mas muito enganados mesmo. Na verdade, não sei se enganado é a palavra certa, mas com certeza foram mal informados. Aqui está a verdade; muitos dos conceitos, pensamentos e estratégias comuns escritas sobre torneios são terrivelmente ruins. Este lixo está tão permeado na sociedade do poker que aqueles que não gastam suas vidas online ou arranjam um mentor muito bom vão permanecer na ignorância. Então permita-me aqui a dissipar algumas das maiores mentiras que já te contaram.

1. “Você pode achar uma situação melhor”: O quê? Que merda? Escute, qualquer situação que seja boa, e com isso quero dizer QUALQUER SITUAÇÃO QUE SEJA +EV/+cEV é uma situação que você deve assumir. Agora, existem ocasionalmente spots que são +cEV mas você deve foldar porque são -EV? Sim. Um exemplo óbvio é foldar AA em um satélite onde você tem um seat garantido. Quer um exemplo melhor que algo tão simples assim? Ok, aqui vai um:

Eu recentemente joguei um evento live de 3k em Melbourne com cerca de 440 jogadores. A estrutura foi muito deep, muito lenta e com antes altos. 40% do field eram qualifiers de freerolls e provavelmente uma dúzia no field inteiro eram bons jogadores de torneios. Se eu fosse BB na primeira mão com um bank de 20k, 50/100 com 22 e folda até o SB que shova seus 20k e mostra AKs, eu foldaria. No entanto, precisa de um exemplo extremo dessa forma para me fazer considerar passar numa situação +cEV. ENTÃO PARE DE FAZER ISSO!

2. “Você arriscou sua vida de torneios com aquilo?” Eu escuto isto o tempo todo nos torneios live. Eu acho que é porque no live você normalmente joga um torneio por dia, e no caso de um evento maior as pessoas podem ter esperado meses ou até um ano inteiro por ele. Mas ainda isto não é desculpa. Sua vida de torneios não tem valor fora o sentimental, então, ao menos que você queira vender esse sentimento mágico de vida de torneio para a Hallmark fazer um maldito cartão de Natal, pare de perder seu tempo com este pensamento.

O que realmente tem value em torneios? Fichas. Se seus oponentes em um torneio live não dizem ocasionalmente algo como “cara, você é insano!”, você provavelmente não está jogando direito. Um bom exemplo de como as pessoas ficam nitty com seus torneios live são o shoving ranges e restealing all in. Um exemplo:

Cerca de 15-20 jogadores do dinheiro, em um evento WSOP $1500, foldou até mim com J5o no button com 11 BB’s e antes no jogo. Ambos os blinds eram jogadores live standard weak tight. Eu shovei porque eu sei o quão insanamente tight são os ranges de call deles, especialmente moderadamente perto da bolha. O SB pensou por cerca de oito anos antes de dar call com AQo, então o BB foldou AQs.

Quando virei minha mão namesa ouvi vários insultos por pôr meu stack com J5o. A mentalidade real que vocêprecisa é estar disposto a quebrar se isso significa criar spots +EV. Só porque você esperou por muito tempo para jogar este torneio não significa que você tem uma desculpa para jogá-lo mal.

3. “Eu não quis arriscar num coin flip” Este é um dos mais comuns. Aqui esta a simples verdade das mais prováveis situações de coin flip: ao ponto que você está considerando foldar sabendo que provavelmente está num coin flip, já tem provavelmente muito dinheiro no pot para se foldar. Se você deu raise AQo 3X e um cara shova 15-20X, e você percebe que o range dele é AJ+/66+ (você é mais ou menos 43,5% contra o range tight dele, sem range de steal, e basicamente estará flipando) você NÃO folda.

Não há nada de errado em entrar em um flip, desde que seja um +EV, e a maioria são, especialmente quando os antes começaram.

4. “Meus oponentes são muito bons, vou evitar problemas” Olhe, você precisa confiar em seu jogo. Se você realmente sente que está cercado de jogadores que são muito melhores que você, você está no torneio errado (ao menos que tenha ganhado um satélite ou algo assim). As chances são que seus oponentes não são tão bons quanto você acha que são. Eu te encorajo a ter confiança à margem dessa arrogância ilusória.

É normal ficar um pouco mais tight se você se encontra em uma mesa com jogadores superiores, mas não fique nit ao ponto em que eles podem te atropelar e você já não consegue pará-los. Torneios de poker podem partir sua alma, mas mostrar à mesa sentimento de derrota só a garante.

5. “Torneio de poker é sobrevivência” Não é mesmo. Trata-se de acumulação para se criar situações +EV. Eu acho que isso foi muito bem tratado nas partes, mas este é outro pensamento comum que eu acredito ser totalmente falso.

Parte 7 – Metagame e Concentração

Por muito tempo eu nunca me importei muito com o metagame. Eu jogava 8-12 mesas, ligava o piloto automático, e talvez, se eu fizesse uma mesa final, eu começava a me concentrar. Eu não pensava muito sobre os outros jogadores e realmente não pensava em como estava sendo percebido. Atualmente isto às vezes acontece se abro várias mesas e está no início, mas eu ainda me esforço para tomar notas ou lembrar em quais mesas eu tenho uma imagem específica que vai alterar decisões.

Primeiro de tudo, vamos ao básico. Você vai querer o pokertracker e o poker ace HUD se faz muito multi table. Alguns dizem que se você presta atenção suficiente não precisará deles, mas eu discordo. Se você está em 6 mesas é difícil de dizer se um jogador é tight porque não está recebendo cartas e está meio tight, ou um completo mega nit. Quando o PAHUD diz que o cara é 7/5 em 150 mãos, você pode descansar ao dar facilmente fold aos seus raises em situações que poderia ter tomado outras ações. Também, considerando que ele armazena dados de sessões anteriores, seu valor é completamente inestimável.

Depois quero falar sobre o que procurar nos outros jogadores. Várias vezes os jogadores não estão certos quanto ao que por, exatamente, em seus notes, e deixar notes para si mesmos como “loose agressive” ou “tight” pode ser muito vago e pouco útil no futuro. Aqui estão algumas coisas sobre as quais gosto de fazer notes:

1. Algumas vezes eu coloco uma mão inteira que o vilão jogou, desde que seja capaz de relê-la depois e ter muita informação sobre o vilão.

2. Eu sempre observo o que os mini-raises das pessoas significam pré-flop e faço notes. Os dois a serem observados são mini-raises em EP (que são normalmente mãos fortes) e no button/CO (que normalmente são lixo). Até que se prove o contrário eu considero que estas duas sejam verdade, mas no momento que vejo suas cartas depois de um miniraise eu faço note do que possuíam.

3.
Seguindo a linha do número 2, eu sempre faço note de com o que as pessoas fazem pequeno reraises pré-flop. Como isto normalmente termina sendo um monstro, eu preciso saber se elas são capazes de fazê-lo com um amplo range, ou, como a maioria dos players, estão apenas fazendo isso com suas maiores mãos.

4. Sempre faço note de quais jogadores vão dar raise/fold com 13-20 BB’s. Você não acreditaria de quantos bons jogadores têm esse, está em qualquer lugar. Entretanto, quando você vê um jogador muito bom em sua mesa você deve normalmente esperar que não façam isso com frequência.

5. Sempre anoto quais jogadores são capazes de fazer resteal. Especialmente em limites baixos e médios ainda existem vários jogadores que simplesmente não possuem o resteal em seus arsenais, então saber quais jogadores possuem é de grande ajuda. Também gosto de anotar quem habitualmente faz resteal.

6. Eu gosto de anotar quais jogadores vão ficar muito agressivos no flop sem um plano ou em situações em que não tem lógica de fazê-lo. O exemplo mais óbvio que você verá é alguém fazer um grande raise/check raise e então, quando receber 3-bet, congelar e imaginar o que fazer ou tirar o stack em uma situação muito ruim porque se sentiu envolvido com o pot. Contra estes jogadores eu começo a jogar mais rápido, pois espero que sejam spew.

7. Sempre que possível eu tento fazer notes dos ranges de open shove das pessoas. Alguns caras com 11 BB’s em MP com antes vão dar shove com quaisquer SC, quaisquer suited one gapper, qualquer A, qualquer par, etc. Alguns vão com AJ+/66+. Ajuda saber quem é quem.

8. Gosto de anotar quando fiz algo loucamente agressivo com um jogador e ele viu minhas cartas. Por um note de que “vilão sabe que você pode ser muito spewy/ agressivo” vai ajudá-lo a tomar decisões no futuro. Novamente, algumas vezes ponho a mão inteira aqui.

9. Eu tento fazer notes de quais jogadores vão tentar dominar a bolha. Se esses caras conseguem algumas fichas perto da bolha, você pode punir suas agressões com 3-bets, considerando que muitos jogadores (incluindo eu) começam a dar raise em muitas mãos se a mesa não pará-los.

10. Eu tento anotar o que o tamanho das apostas das pessoas no pós-flop significa. Por exemplo, você verá alguns caras que usam tamanhos de apostas que são CLARAMENTE por value e isso te ajuda a saber disso. Eu também gosto de saber com o que as pessoas vão dar over shove, já que para alguns significa draws e para outros o nuts. Outro muito comum é o mini-raise pós-flop, ele tende a ser tanto um draw, raise para informação, ou mais comumente, um monstro (especialmente se for feito no turn).

Saber onde seu adversário está tentando chegar com sua aposta é crucial. Tudo bem, levando em conta as reações dos jogadores ao meu metagame, isto realmente só aumenta sua atenção e concentração na mesa. Se você quer bagunçar naquele dia e assistir à televisão ou conversar no MSN ou qualquer outra coisa, está ótimo, mas tenha em mente que está diminuindo seus lucros.

Estar atento à sua imagem vem com a experiência, mas quanto mais fundo você entra num torneio, mais importante ele fica, já que seus oponentes estão prestando muita atenção. Para realmente melhorar ao máximo seu jogo você deve ser capaz de fazer com que “sintam” as reações na mesa. Você pode justificar muitas coisas baseadas na sua imagem ou na imagem de outro jogador ou no
metagame da mesa, e é difícil de quantificar em palavras exatamente o quanto ele significa.

Se você quer experimentar o quanto significa o metagame e sentir o quão importante ele é, aqui vai uma “sugestão de treino” que tenho. Entre no Full Tilt uma noite e às 11pm Eastern time têm dois torneios deep stacked 6 max (um é 24+2 e o outro 100+9). Jogue apenas estes dois torneios e concentre-se em fazer jogadas e leituras.

Como só tem um total de 10 jogadores para se observar e você tem fichas suficientes para usar a criatividade, veja o que pode fazer ao manipular sua imagem, especialmente se você chega ao período com antes. Esta é uma boa forma de melhorar reads e o jogo pós-flop, enquanto faz notes em uma escala sustentável.

Parte 8 – Tamanho da Aposta

Jogadores de cash games não têm muito respeito por caras que são estritamente jogadores de torneio. Um dos maiores fatores para essa falta de respeito é a falha dos jogadores de torneio em entender as linhas e tamanhos da aposta pós-flop. Foi apenas muito recentemente, com a ajuda do NoahSD e Luckychewy analisando mãos 6 max que eu consegui um sentimento melhor sobre linhas pós-flop, e eu ainda não estou bom nisso.

Eu decidi trazer um expert para nos dizer qual ele acha que seja a maior diferença do entendimento do tamanho das apostas entre jogadores de cash e de torneios, Aejones. Aqui está o que ele teve a dizer:

“Tradicionalmente, o tamanho das apostas dos jogadores de cash é melhor que a de jogadores de torneios por causa da profundidade dos stacks com os quais eles são permitidos a trabalhar. Nos jogos de cash, você frequentemente tem que imaginar como conseguir uma grande quantidade de big blinds no pot por value, ou usar todas as fichas do seu arsenal para representar uma mão que você não tem.

O tamanho da aposta é tradicionalmente baseado no tamanho do pot em jogos de cash. Qualquer coisa além do tamanho do pot é considerado um overbet, qualquer coisa
entro dos limites de uma aposta do tamanho do pot (PSB – pot sized bet) é considerado ‘aceitável’ ou ‘normal’.Algumas vezes em torneios eu vou ver um jogador tight ou straightforward dar raise pré-flop, check no flop, check no turn e então apostar o dobro do pot no river.

Este jogador está mostrando um leak extraordinário em seu jogo – ele não faz idéia de como pôr suas fichas no pot com suas mãos fortes, a não ser por fazer uma aposta vergonhosa em um street e esperar que um jogador ruim o pague com algo pior que o nuts. Como podemos combater isso? Muito simples, você precisa desenvolver o value de múltiplos streets – se é melhor apostar 2/3 do pot em todos os streets, dar check em um jogador agressivo e dar check raise nele, ou extrair com tamanhos de apostas variantes.

Outro problema que vejo no tamanho das apostas dos jogadores de torneios é que eles frequentemente o adaptam à quantia que acham que podem ser pagos. “Eu vou apenas apostar um décimo do pot… Eu tenho o nuts, mas eu não sei se ele tem alguma coisa! Como poderá dar call?!” A falácia nesta linha de pensamento é que eles estão mais preocupados em extrair do que ler mãos. Se este jogador está apostando apenas um décimo do pot com mãos fortes… bem, não será muito difícil de jogar contra ele.

Eu sinto que já passei por muitas tangentes, mas eu consegui chegar na maioria dos pontos que eu queria chegar, e gostaria de deixá-los com algumas idéias bem claras. O tamanho das apostas de jogadores de torneios deve ser adaptado de acordo com a textura do bordo, não com a força de suas mãos. Adicionalmente, ao invés de restringir o tamanho do pot, eles devem empenhar-se em construir pots com as apostas em streets futuros sendo levadas em consideração”

Então como podemos olhar para algumas especificidades do que Aejones está falando aqui? Vamos começar falando sobre fazer apostas apropriadas para conseguir algo em streets seguintes. Uma forma simples de se pensar sobre isso é isto: Você não deve pensar em apostas em um street como ações solitárias independentes, elas devem funcionar para algo nos streets futuros. Então vamos ver alguns exemplos fáceis:

O primeiro erro maior que você vê os jogadores cometerem é falhar em conseguir o value completo de uma mão forte, ou porque fazem slowplay, ou apostam muito pouco para terem certeza de não tirar um jogador da mão.

Ao invés disso, em muitas situações você deve aumentar o tamanho de suas apostas (quando apropriado) para jogar por stacks, ou ao menos a quantidade máxima, em um street futuro. Digamos que você está em um torneio 55 FO com um stack inicial de 3000. Blinds 20/40, e por alguma razão qualquer todos ainda têm o stack inicial.

Você recebe 77 em MP2
Preflop: Foldou até você, você aumenta para 120, HJ call, CO fold, button fold, SB fold,
BB call.
Flop: K 7 5 rainbow (Pot 380)
BB check.

Okay, aqui temos uma situação que muitos caras podem estragar. Eles podem dar check com medo de que uma aposta tire as pessoas da mão, ou ele pode apostar 40-50% do pot, para ter certeza que alguém vai dar call. Ao invés disso, você precisa perceber isto; em uma situação como esta, se uma pessoa tem uma mão forte o suficiente para dar call 200, ela provavelmente tem uma mão forte o suficiente para dar call 300.

Quanto mais dinheiro você puder por em um pot como este melhor. Vamos dizer que eu aposto 300. Se um dos jogadores aumenta, este é o tipo de bordo em que você pode considerar o call e ver o turn, visto que não há nenhuma scary card, mas vamos dizer que um deu call.

BB check, você aposta 300, HJ call, BB fold.
Turn: J (Pot 980)

Então agora tem 980 no pot e 2580 sobrando nos stacks. Se você aposta algo como 700 e recebe o call, terá algo em torno de 2400 no pot e você terá 1900 fichas sobrando em seu stack, tornando um shove no river muito natural. Novamente, esta não é uma situação em que você quer tentar e jogar fraco por value, você quer ganhar muitas fichas.

Então abra 700 aqui e se ele der flat call, shove qualquer river, é claro. Agora vamos ver o que acontece com esta mão se você tentar torná-la bonitinha. Mesma ação pré-flop, mas observe o que acontece com a matemática quando você tenta um pequeno value no flop.

Flop: K 7 5 rainbow (Pot 380)
BB check, você aposta 200, HJ call, BB fold.
Turn: J (Pot 780)

Agora tem 780 no pot com 2680 sobrando nos stacks. Se você continuar com suas apostas value de meio pot observe o que acontece.

Você aposta 400, ele dá call.
River: 2 (pot 1580)

Agora o pot é 1580 e vocês têm 2280 sobrando em seus stacks. Um shove aqui é uma overbet substancial que torna a força de sua mão muito óbvia. Agora você terá que apostar algo como 1000 por value, perdendo 1280 em value por seguir esta linha mais bonitinha (vadia, você não é mais bonitinha agora).

Agora, existe de fato o inverso desse tipo de aposta. Algumas vezes você precisa apostar menos para manipular a ação a seu favor. Aqui está uma mão que eu postei há muito tempo atrás para ilustrar outra idéia, apostar pouco para armar uma jogada:

Stars 50 single rebuy add on. Eu fui muito agressivo em LP e o jogador no BB parece
ser agressivo, mas não é nenhum pro.
Meu stack: 9940
BB: 6700
Blinds 100/200
Eu recebo Qc 9c no button.
Preflop: foldou até mim, eu aumento para 525, SB fold, BB call.
Flop: Ts 3c 6c (Pot 1150)
BB check.

Ok, aqui está a idéia em uma situação como esta. Vamos dizer que eu faço uma aposta normal de 700. Se o vilão faz um check raise de tamanho apropriado, como 2100, ele vai ter muito do seu stack em jogo para considerar foldar para nosso 3-bet, o qual provavelmente faríamos aqui. Então, ao invés disso, aposte pouco para manipular o tamanho do check raise dele. Foi assim que se seguiu.

BB check, eu aposto 450, BB check raise para 1400, eu dou shove 9415, BB fold. Agora, provavelmente eu iria desencorajar apostar menos do que seu raise pré-flop, mas esta pareceu ser uma situação muito boa para se abrir uma exceção.

Como o luckychewy falou enquanto discutia sobre por esta mão no artigo, “A underbet muito pequena aqui é na verdade melhor que uma pequena c-bet mais comum porque alguns caras vão percebê-la como fraqueza e blefar nela, o que vai fazer, por sua vez, que o 3- bet tenha muito mais fold equity”.

Nós dois concordamos, entretanto, isto não deve ser feito contra caras que vão perceber o que é (embora fora dos altos stakes dos MTT’s online esses jogadores sejam bem raros).

Ok, agora vamos falar sobre ajustar o tamanho de nossas apostas com a textura do bordo. Mesmo a mais comum das c-bets deve ter algum pensamento envolvido baseado na textura do bordo (e, é claro, no tamanho dos stacks). Vamos ver um exemplo muito claro e óbvio de como ilustrar essa idéia:

Estamos de novo em nosso 50 FO com 3000 de stacks iniciais que não mudaram, com os blinds em 20/40. Você recebe Qd Qh UTG+1, e o vilão é desconhecido.

Preflop: UTG fold, você aumenta para 120, folda até o MP2 que dá call, todos os outros
dão fold.
Flop Um: Th 5d 3c (Pot 300)

Em uma situação como esta, vá com qualquer que seja o tamanho normal do seu c-bet. O que deve ser seu ‘c-bet normal’? Eu gosto de apostar 60-75% do pot no começo dos torneios. Nesta situação eu apostaria 200.

Flop Dois: 6c 7c 9h (pot 300)

Este é o tipo de bordo em que quero chegar em algum lugar um pouco diferente. Eu acho que você deve apostar mais para pressionar mais os draws, e se o vilão dá raise, o raise dele será de um tamanho mais comprometedor. Eu apostaria 250 aqui, e se o vilão dá raise, dou shove, já que têm tantos draws no range dele.

Basicamente, quando o bordo está mais coordenado, você precisa de apostas maiores, uma vez que há mais motivos para o vilão ir station ou dar raise em você. Com bordos menos coordenados (como o T 5 3), você quer uma mão como 66-99, Tx, para pensar que está apenas fazendo uma c-bet muito normal com 100% do seu range, e receber o call ou o raise.

Agora vamos falar sobre alguns tamanhos de apostas se aproximando do fim do torneio. Como os stacks ficam menos deeps, sua c-bet deve (na maioria das vezes, mas não sempre) começar a diminuir também. Enquanto no início do torneio meus c-bets estão próximos a 70%, próximo ao fim eles caem para perto de 55%. Em que ponto você deve começar a diminuir o tamanho dos c-bets? Isso tem muito a ver com como os tamanhos dos stacks estão envolvidos na mão.

Quanto mais próximo ao fim do torneio, os stacks médios normalmente vão ser 20-35 BB’s, enquanto no começo do torneio eram 100- 200. Quando os stacks médios começam a ficar abaixo de 40 BB’s, eu começo a diminuir o tamanho de meus c-bets, embora isto também vá depender dos stacks efetivos dos jogadores nas mãos. Quando o stack médio está abaixo de 30 BB’s, eu provavelmente abaixo meus c-bets para 55-60% do pot.

Para elaborar, vamos falar sobre como o tamanho dos stacks e a textura vão afetar o tamanho de minhas apostas próximo ao fim do torneio com alguns exemplos. Digamos que o stack médio em nosso torneio 50 FO está em 30 BB’s, com blinds 500/1000 e 100 de antes. Ambos, você e o vilão, têm o stack médio. 9 handed. Você recebe AdQc em MP2.

Preflop: Folda até você, você aumenta para 2600, HJ fold, CO call, 3 folds.

Agora, em quais tipos de flops você beta cerca de 55-60% do pot, e em quais você vai betar mais? A esta altura (mesmo que torne suam mão um pouco transparente para jogadores que pensam), os únicos flops nos quais vou apostar mais são os que eu acerto, mas são draws pesados e eu quero shovar. Exemplos:

Flop 1: Ks 5s 4c (Pot 7700)
Eu apostaria cerca de 4200 aqui e dou fold para um shove.

Flop 2: Qd 8s 3c
Eu apostaria cerca de 4200 aqui e rezo para que meu vilão dê raise ou shove.

Flop 3: Qd Td 9h
Eu apostaria 600 aqui, novamente, com intenção de shovar.

Flop 4: Ks Js 4s
Apenas dou check fold.

Também, quando deep em torneios você precisa entender o que o tamanho do seu stack permite para blefes e semi-blefes pós-flop. Alguns jogadores vão tentar blefes/semi blefes sem estar perto de ter fichas suficientes que te dêem qualquer fold equity.

Você precisa estar atento de quando um jogador está claramente envolvido com o pot, ou quando a textura do bordo é tamanha que você raramente receberá um fold. Exemplo de uma situação comum de blefe sem esperança:

Blinds 500/1000 com 100 de ante. Você recebe KsQd no HJ. Ambos, herói e vilão, têm 22.000.
Preflop: folda até o herói, herói aumenta para 2600, CO fold, button call, blinds fold.
Flop: Ad 9h 4c (Pot 7700)
Herói aposta 4200, button call.

Agora, aqui temos uma situação onde ou herói shova no turn, esperando levar ao fold por ter tantas fichas de seu stack envolvidas, ou, se o button dá check no turn, eles podem tentar no river. Por causa do bordo que não tem draws e do button que raramente está dando flat call com um par decente, ele geralmente irá dar cold call no flop para ver se você continua, o vilão quase sempre tem um ás.

Só porque você tem parte significativa do seu stack investido, isso não te permite que você faça um blefe muito spewy. Isto está indo mais para a leitura de mãos, que é assunto para outro artigo.

Este foi mais um trecho do artigo “Coisas que Levei um Tempo para Aprender” de Bond18 traduzido por “Robinho” com a colaboração de Pedro Ynoue. Mais uma vez agradecemos aos dois pela colaboração. Faça o download do artigo completo em pdf para continuar a leitura. Clique aqui para comentar este artigo no fórum.

Se você tiver dúvidas sobre os termos utilizados neste artigo, veja nosso dicionário de termos de poker.


Veja mais:

Salas de Poker