Após 17 horas de jogo, FT do Main Event não é definida e 10 jogadores voltam para o Dia 8, saiba quem são

Home » Após 17 horas de jogo, FT do Main Event não é definida e 10 jogadores voltam para o Dia 8, saiba quem são

Ritmo lento marcou eliminações e Matthew Su e Espen Jorstad (foto) estão empatados na ponta na parelha mesa final não oficial.

Com blinds de longos 120 minutos e estrutura deep, o principal evento da World Series costuma ter duração de 9 ou 10 dias, com os últimos dias reservados à disputa da mesa final oficial, com nove jogadores, partindo para quatro e então ao conhecimento do vencedor. Porém, a edição desse ano do Main Event (Evento #70 US$ 10.000, No-Limit Hold’em Main Event World Championship) contou com um jogo arrastado onde, após 17 horas de jogo, não houve a definição dos nove finalistas. Com isso, 10 jogadores voltarão aos feltros do Ballys Event Center amanhã, dia 15.

Quem chega em melhor posição são o norte-americano Matthew Su e o norueguês Espen Jorstad, ambos empatados com 83.200.000 fichas. Eles tem uma boa vantagem para o croata Matija Dobric, que completa o pódio com 68.650.000.

Jorstad falou sobre a sensação de chegar à mesa final não oficial do Main Event com uma grande pilha:

“Obviamente, é o sonho. Conseguir chegar como o maior favorito no maior torneio e na maior posição da sua vida é uma sensação muito boa. Provavelmente a ficha precisa cair ainda. Neste momento estou apenas exausto, e preciso comer, beber, dormir. Amanhã acho que estarei tipo ‘ah, essa sensação é incrível”.

O canadense Aaron Duczak surge na quarta posição, com 56.000.000 de fichas, seguido de perto pelo britânico John Eames, que possui 54.950.000 e que também não tem grande vantagem para o australiano Adrian Attenborough, sexto com 50.800.000. Adrian, por sua vez, tem o norte-americano Michael Duek na cola, com 49.775.000 fichas.

Já mais distante, o jogador dos Estados Unidos Jeffrey Farnes possui 35.530.000 fichas, e o compatriota Asher Conniff é o nono colocado, com 29.400.000. O britânico Philippe Souki, por sua vez, é o único jogador com uma pilha dissonante, short stack com 13.500.000.

O dia também foi marcado por duas eliminações importantes. Primeiro, o campeão do Main Event de 2020 Damian Salas se despediu da briga pelo bicampeonato na 27ª posição. O argentino shovou suas 11 big blinds, no cutoff, ganhou o call do norte-americano Aaron Mermelstein, no big blinds, e se viu dominado com seu K10 contra o KQ do oponente. O bordo A8757 fechou a participação do hermano no ME, com o prêmio de US$ 262.300.

Já a norte-americana Efthymia Litsou era a última mulher remanescente no field, e foi eliminada no 18º lugar. Efthymia entrou de limp, no cutoff, e Espen Jorstad colocou a norte-americana em all-in, que optou pelo call com sua pilha de pouco mais de 20 big blinds. Ela se viu em maus lençóis, mas ainda viva, com seu A10 contra o KK do norueguês, e não achou ajuda no bordo 772810. A queda na mesa semifinal valeu a nova-iorquina US$ 323.100.

O HISTÓRICO DOS 10 FINALISTAS

O chip leader Matthew Su é um jogador recreativo que possui apenas três ITM’s e US$ 49,3 mil em prêmios, no total, currículo bem diferente do norueguês com quem divide a liderança.

Classificado ao Main Event através de um satélite no GGPoker, onde pilota a conta “IslandBoys”, Espen foi sexto colocado no Main Event Online da série no ano passado (para US$ 603 mil), e atingiu o ponto alto nos torneios ao vivo ao vencer o Tag Team, mês passado, na companhia de ninguém menos que Patrick Leonard. Com premiações live desde 2012, ele soma US$ 266 mil em prêmios ao vivo.

O croata Matija Dobric, por sua vez, possui um currículo antagônico. Se por um lado ele tem a experiência de ter chegado longe no Main Event, quando caiu apenas na 32ª posição no ano passado, o valor ganho com o feito, US$ 198,5 mil, representa mais de 80% dos US$ 239,1 mil acumulados na carreira, que tem ITM’s ao vivo desde 2017.

VEJA TAMBÉM: Henry Fischer termina como melhor brasileiro no ME em 2022; Damian Salas avança

Já o canadense Aaron Duczak tem um currículo mais encorpado. Com participações na WSOP desde 2011 e ITM’s na República Checa, Austrália, Estados Unidos e sua terra natal, Duczak tem US$ 423 mil em ganhos em modalidades distintas.

O primeiro milionário da FT não oficial é o inglês John Eames, que tem premiações no Caribe, nos EUA e em vários países da Europa desde o longínquo 2007. São US$ 2,2 milhões em forras, com destaques para o anel da WSOP Circuit, em Las Vegas, em 2014, para US$ 289,7 mil, e o título do Main Event do EPT Praga, em 2011, para US$ 257 mil.

Outro milionário é o australiano Adrian Attenborough, dono de US$ 1,4 milhões no poker live em lugares como Macau, Coréia do Sul, Taiwan, Espanha, Estados Unidos e Austrália. Em 2017, ele foi terceiro no técnico $10K Bellagio Cup, que lhe rendeu US$ 361,1 mil.

Já o sétimo no chip count Michael Duek tem tido uma WSOP de luxo. Até o início da série, o jogador possuia apenas US$ 42 mil em ganhos ao vivo, mas com quatro ITM’s, incluindo um terceiro lugar no $10K PLO Championship, que lhe rendeu US$ 548 mil, o jogador já soma US$ 650 mil em prêmios, e a inscrição no $25K PLO High Roller da série indica um provável forte profissional.

CONFIRA: Patrick Leonard e Espen Jorstad vencem o Evento #55: $1,000 Tag Team da WSOP 2022

Por fim, os últimos três nomes da FT tem perfis distintos. Jeffrey Farnes, que começou o dia com a ponta do chip count, tem apenas US$ 181,5 mil em ganhos, a maioria em torneios com buy-in abaixo de US$ 1.000. Já Asher Connif, carrasco de Henry Fischer, último brasuca no ME, é o grande tubarão entre os remanescentes. Com US$ 2,8 milhões em prêmios, maior soma entre os 10, ele tem um título do WPT e um anel da série no currículo, e premiações desde 2009. O inglês Philippe Souki, por sua vez, se encontra em um meio termo entre os dois. Com prêmios desde 2010, ele tem US$ 830 mil acumulados no poker ao vivo, e faturou sua maior forra nesse verão em Las Vegas, com o quarto lugar no Wynn Classic, para US$ 102,2 mil.

Os jogadores retornam ao Ballys Event Center amanhã, a partir das 18h, de Brasília, com 1h48 a serem jogados no nível 38, com blinds 600.000 / 1.200.000 com big blind ante, e o jogo segue até restarem apenas quatro jogadores, que decidirão o título apenas no sábado, 16.

Todos já tem nas mãos US$ 675.000, e o título vale a glória máxima, o bracelete e a bolada de US$ 10.000.000 (abaixo o payout completo).

CHIP COUNT MESA FINAL NÃO OFICIAL MAIN EVENT WSOP 2022

JOGADORPAÍSFICHASBIG BLINDS
Matthew SuEUA83.200.00069
Espen JorstadNoruega83.200.00069
Matija DobricCroácia68.650.00057
Aaron DuczakCanadá56.000.00047
John EamesReino Unido54.950.00046
Adrian AttenboroughAustrália50.800.00042
Michael DuekEUA49.775.00041
Jeffrey FarnesEUA35.350.00029
Asher ConniffEUA29.400.00025
Philippe SoukiReino Unido13.500.00011

PREMIAÇÃO

#PRÊMIO
1US$ 10.000.000
2US$ 6.000.000
3US$ 4.000.000
4US$ 3.000.000
5US$ 2.250.000
6US$ 1.750.000
7US$ 1.350.000
8US$1.075.000
9US$ 850.675
10US$ 675.000

O MaisEV agora tem um canal no Telegram! Participe para receber e debater as principais notícias do mundo do poker (t.me/maisev).

Para comprar ou vender créditos de poker, sem burocracia e com segurança. Acesse a ROYALpag.com. Receba em 5 minutos.

Salas de poker
partypoker
4,8 rating
Bônus de boas-vindas com até $30 em ingressos SPINS
GGPoker
4,8 rating
Bônus de boas-vindas de 100% até US$ 600
Bodog
4,5 rating
Bônus de boas-vindas de até US$ 1.000
PokerKing
4,3 rating
Bônus de boas-vindas de 100% até US$ 2.000
PokerStars
4,0 rating
Bônus de boas-vindas de 100% até $600 e $30 grátis
888poker
3,8 rating
Bônus de boas-vindas de 100% até US$ 400
Código de bônus
Código de bônus WELCOME100