Clique Aqui Aborto Medicinal até 12 semanas - Página 7

Lista de Usuários Marcados

Página 7 de 19 PrimeiroPrimeiro ... 5678917 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 61 a 70 de 189
Like Tree170Likes

Tópico: Aborto Medicinal até 12 semanas

  1. #61
    Table Captain
    Data de Ingresso
    02/12/13
    Posts
    675
    Citação Postado originalmente por Picinin Ver Post
    Citação Postado originalmente por zehfinih Ver Post
    Citação Postado originalmente por Picinin Ver Post
    Citação Postado originalmente por zehfinih Ver Post


    'As pessoas fingem que se importam com fetos. Quando temos aborto espontâneo vemos que não'
    A frase é mais que verídica, a conclusão que a mulher tira é que é completamente errada.

    Ela realmente não é e nunca foi mãe, os filhos dela nunca nasceram. Se estima que uns 20% das gravidezes terminam em aborto espontâneo. É possível que a mulher engravide e tenha um aborto espontâneo sem nem saber. É absurdo igualar um embrião ou um feto a uma criança.
    É, eu também não concordo com tudo, mas acho a reflexão como um todo interessante. De qualquer forma, principalmente casais que estão tentando há algum tempo e quando o aborto não é tão no início da gravidez, a sensação realmente é de que perdeu um filho (ou pelo menos o casal acha que é)...
    A galera pode até comparar, mas eu não acho que passe nem perto da sensação de perder um filho. Ter que enterrar uma criança que você pegou no colo nem se compara a qualquer aborto, IMO.
    .
    Resumindo a tua lógica:

    1- só é filho quando sai da barriga;
    2- sentimento só existe quando pega no colo.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  2. #62
    Chip Leader
    Data de Ingresso
    05/03/09
    Posts
    1.134
    Citação Postado originalmente por Picinin Ver Post
    Citação Postado originalmente por zehfinih Ver Post
    Citação Postado originalmente por Picinin Ver Post
    Citação Postado originalmente por zehfinih Ver Post


    'As pessoas fingem que se importam com fetos. Quando temos aborto espontâneo vemos que não'
    A frase é mais que verídica, a conclusão que a mulher tira é que é completamente errada.

    Ela realmente não é e nunca foi mãe, os filhos dela nunca nasceram. Se estima que uns 20% das gravidezes terminam em aborto espontâneo. É possível que a mulher engravide e tenha um aborto espontâneo sem nem saber. É absurdo igualar um embrião ou um feto a uma criança.
    É, eu também não concordo com tudo, mas acho a reflexão como um todo interessante. De qualquer forma, principalmente casais que estão tentando há algum tempo e quando o aborto não é tão no início da gravidez, a sensação realmente é de que perdeu um filho (ou pelo menos o casal acha que é)...
    A galera pode até comparar, mas eu não acho que passe nem perto da sensação de perder um filho. Ter que enterrar uma criança que você pegou no colo nem se compara a qualquer aborto, IMO.
    Isso é BEM relativo, tudo depende de como a gravidez foi encarada pela mãe.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  3. #63
    World Class Avatar de ekalil
    Data de Ingresso
    24/02/08
    Localização
    São Paulo
    Posts
    27.212
    Eu acho que isso varia mto de cultura pra cultura. No Brasil o casal descobre que a mulher tá grávida e já anuncia pro mundo todo, posta no Facebook, começa a preparar o quarto, da o nome, etc.

    Em outros países existe uma consciência maior de que existe uma chance considerável da gravidez não ir até o final e o casal é orientado a esperar uns 3 meses pra tornar oficial. Alguns esperam mais.

    Imagino que, quando vc já cria toda essa expectativa, a perda vai doer mais do que quando vc sabe que a gravidez tem vários riscos.

    Mas não tô nem falando qual cultura é melhor ou pior. Só uma diferenciação mesmo.

    E óbvio que não tem comparação entre aborto e perder um filho. É completamente diferente.
    Picinin and warc82 like this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  4. #64
    Expert Avatar de Andre Castro
    Data de Ingresso
    15/06/09
    Posts
    4.610
    Citação Postado originalmente por Cezar Teixeira Ver Post
    Citação Postado originalmente por zehfinih Ver Post
    Li uma reflexão muito legal esses dias, que as pessoas só se importam com os fetos quando é aborto provocado. Quando é natural ninguém da bola, a mãe vai fazer curetagem e ninguém considera que ela perdeu um filho, o que é ofensivo para a mãe geralmente.

    Depois vou procurar melhor, acho que era no Brasil post
    Claro que se importa, o problema é como evitar. E esse argumento não faz o menor sentido, se muita gente morre de morte natural não devemos nos preocupar com homicídio também? Eu nem pretendo entrar numa discussão infinita sobre aborto, mas tanto esse argumento quanto o do dankretli logo acima são fraquíssimos.

    A discussão tem que ser pautada no feto. Se chegarmos a conclusão de que a vida e/ou seu direito se iniciam na concepção, esses argumentos acima não servem pra nada, pois o aborto em qualquer circunstância seria equivalente a um assassinato. Se chegarmos a conclusão de que a vida e/ou seu direito se iniciam em determinado momento da gestação, esses argumentos continuam não valendo pra nada, pois o aborto não seria um assassinato e portanto permitido em qualquer circunstância até esse momento.
    QFT

    por sinal, eu acho muito incoerente quem é contra o aborto, mas acha ok quando a mulher foi estuprada. Afinal, se o cara considera que aborto = assassinato, porque o assassinato é aceitável quando é fruto de um estupro, se o feto, que nessa lógica já é uma vida e tem direitos próprios, não tem culpa nenhuma?

    Eu to com quem acha que um embrião tá longe de ser uma criança, e acho ok abortar. E a frase de que as pessoas fingem que se importam com fetos é perfeita.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  5. #65
    World Class Avatar de ekalil
    Data de Ingresso
    24/02/08
    Localização
    São Paulo
    Posts
    27.212
    So pra contribuir: nem sei se concordo ou não, mas outro dia uma mina pro choice me falou que na verdade a maioria dos pro Life na verdade só pro birth, no sentido de que eles não se importam realmente com a a vida da crianca. Querem só que nasça, mas daí pra frente não se preocupam mais.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  6. #66
    Banido
    Data de Ingresso
    23/11/08
    Posts
    6.452
    Citação Postado originalmente por Andre Castro Ver Post
    Citação Postado originalmente por Cezar Teixeira Ver Post
    Citação Postado originalmente por zehfinih Ver Post
    Li uma reflexão muito legal esses dias, que as pessoas só se importam com os fetos quando é aborto provocado. Quando é natural ninguém da bola, a mãe vai fazer curetagem e ninguém considera que ela perdeu um filho, o que é ofensivo para a mãe geralmente.

    Depois vou procurar melhor, acho que era no Brasil post
    Claro que se importa, o problema é como evitar. E esse argumento não faz o menor sentido, se muita gente morre de morte natural não devemos nos preocupar com homicídio também? Eu nem pretendo entrar numa discussão infinita sobre aborto, mas tanto esse argumento quanto o do dankretli logo acima são fraquíssimos.

    A discussão tem que ser pautada no feto. Se chegarmos a conclusão de que a vida e/ou seu direito se iniciam na concepção, esses argumentos acima não servem pra nada, pois o aborto em qualquer circunstância seria equivalente a um assassinato. Se chegarmos a conclusão de que a vida e/ou seu direito se iniciam em determinado momento da gestação, esses argumentos continuam não valendo pra nada, pois o aborto não seria um assassinato e portanto permitido em qualquer circunstância até esse momento.
    QFT

    por sinal, eu acho muito incoerente quem é contra o aborto, mas acha ok quando a mulher foi estuprada. Afinal, se o cara considera que aborto = assassinato, porque o assassinato é aceitável quando é fruto de um estupro, se o feto, que nessa lógica já é uma vida e tem direitos próprios, não tem culpa nenhuma?

    Eu to com quem acha que um embrião tá longe de ser uma criança, e acho ok abortar. E a frase de que as pessoas fingem que se importam com fetos é perfeita.
    O feto não tem culpa, assim como a mãe não tem culpa, dessa forma não seria obrigada a cuidar da vida de um terceiro, a qual não tem responsabilidade. Bem diferente daquilo que acontece no sexo consentido.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  7. #67
    Table Captain Avatar de felipebig
    Data de Ingresso
    19/11/07
    Localização
    NL10
    Posts
    593
    Citação Postado originalmente por ekalil Ver Post
    So pra contribuir: nem sei se concordo ou não, mas outro dia uma mina pro choice me falou que na verdade a maioria dos pro Life na verdade só pro birth, no sentido de que eles não se importam realmente com a a vida da crianca. Querem só que nasça, mas daí pra frente não se preocupam mais.
    A sociedade valoriza a vida de um feto na barriga da mãe e acha um absurdo um aborto. Ao mesmo tempo o valor e a condição da vida das pessoas nessa sociedade não tem nem de perto o mesmo valor. Situação de pobreza, violência, maus cuidados domésticos, assassinatos são super banais.

    O valor do nascimente é absoluto, mas a sociedade não resguarda os direitos básicos dessa criança pós nascimento.

    Não quero justificar uma coisa com a outra, pois defenderia o direito ao aborto na Suiça/França por exemplo. Mas acho interessante essa dicotomia. Achar um absurdo e ter uma reação emocional em relação ao aborto, mas assassinatos na periferia, crise de refugiados e guerras serem situações corriqueiras que não trazem emoção ou revolta.

    Outro ponto que acho interessante a discussão é como é simples esse aborto medicinal. Você toma dois remedios em casa, "menstrua" e acabou a gravidez com baixa chance de complicação. No dia seguinte sua vida esta normal e você já vai trabalhar. Chega a ser muito próximo a uma pílula do dia seguinte. Acho que a questão da simplicidade ajuda a deixar o aborto mais banal/normal.

    Just my 2 cents.
    Última edição por felipebig; 04-05-2017 às 08:07.
    zehfinih likes this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  8. #68
    Table Captain Avatar de felipebig
    Data de Ingresso
    19/11/07
    Localização
    NL10
    Posts
    593
    Citação Postado originalmente por Tche_88 Ver Post
    Citação Postado originalmente por Andre Castro Ver Post
    Citação Postado originalmente por Cezar Teixeira Ver Post
    Citação Postado originalmente por zehfinih Ver Post
    Li uma reflexão muito legal esses dias, que as pessoas só se importam com os fetos quando é aborto provocado. Quando é natural ninguém da bola, a mãe vai fazer curetagem e ninguém considera que ela perdeu um filho, o que é ofensivo para a mãe geralmente.

    Depois vou procurar melhor, acho que era no Brasil post
    Claro que se importa, o problema é como evitar. E esse argumento não faz o menor sentido, se muita gente morre de morte natural não devemos nos preocupar com homicídio também? Eu nem pretendo entrar numa discussão infinita sobre aborto, mas tanto esse argumento quanto o do dankretli logo acima são fraquíssimos.

    A discussão tem que ser pautada no feto. Se chegarmos a conclusão de que a vida e/ou seu direito se iniciam na concepção, esses argumentos acima não servem pra nada, pois o aborto em qualquer circunstância seria equivalente a um assassinato. Se chegarmos a conclusão de que a vida e/ou seu direito se iniciam em determinado momento da gestação, esses argumentos continuam não valendo pra nada, pois o aborto não seria um assassinato e portanto permitido em qualquer circunstância até esse momento.
    QFT

    por sinal, eu acho muito incoerente quem é contra o aborto, mas acha ok quando a mulher foi estuprada. Afinal, se o cara considera que aborto = assassinato, porque o assassinato é aceitável quando é fruto de um estupro, se o feto, que nessa lógica já é uma vida e tem direitos próprios, não tem culpa nenhuma?

    Eu to com quem acha que um embrião tá longe de ser uma criança, e acho ok abortar. E a frase de que as pessoas fingem que se importam com fetos é perfeita.
    O feto não tem culpa, assim como a mãe não tem culpa, dessa forma não seria obrigada a cuidar da vida de um terceiro, a qual não tem responsabilidade. Bem diferente daquilo que acontece no sexo consentido.
    A questão da responsabilidade e culpa é bem relativa.

    Você poderia argumentar que o nível de culpa e responsabilidade pela gravidez de uma mulher que transa de camisinha e toma pílula é similar a de uma mulher vulnerável que bebe demais numa festa e é estuprada.

    Nos dois casos o desejo pela gravidez é nulo, mas acontece da mesma forma.
    Última edição por felipebig; 04-05-2017 às 08:20.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  9. #69
    Banido
    Data de Ingresso
    23/11/08
    Posts
    6.452
    Citação Postado originalmente por felipebig Ver Post
    Citação Postado originalmente por Tche_88 Ver Post
    Citação Postado originalmente por Andre Castro Ver Post
    Citação Postado originalmente por Cezar Teixeira Ver Post
    Citação Postado originalmente por zehfinih Ver Post
    Li uma reflexão muito legal esses dias, que as pessoas só se importam com os fetos quando é aborto provocado. Quando é natural ninguém da bola, a mãe vai fazer curetagem e ninguém considera que ela perdeu um filho, o que é ofensivo para a mãe geralmente.

    Depois vou procurar melhor, acho que era no Brasil post
    Claro que se importa, o problema é como evitar. E esse argumento não faz o menor sentido, se muita gente morre de morte natural não devemos nos preocupar com homicídio também? Eu nem pretendo entrar numa discussão infinita sobre aborto, mas tanto esse argumento quanto o do dankretli logo acima são fraquíssimos.

    A discussão tem que ser pautada no feto. Se chegarmos a conclusão de que a vida e/ou seu direito se iniciam na concepção, esses argumentos acima não servem pra nada, pois o aborto em qualquer circunstância seria equivalente a um assassinato. Se chegarmos a conclusão de que a vida e/ou seu direito se iniciam em determinado momento da gestação, esses argumentos continuam não valendo pra nada, pois o aborto não seria um assassinato e portanto permitido em qualquer circunstância até esse momento.
    QFT

    por sinal, eu acho muito incoerente quem é contra o aborto, mas acha ok quando a mulher foi estuprada. Afinal, se o cara considera que aborto = assassinato, porque o assassinato é aceitável quando é fruto de um estupro, se o feto, que nessa lógica já é uma vida e tem direitos próprios, não tem culpa nenhuma?

    Eu to com quem acha que um embrião tá longe de ser uma criança, e acho ok abortar. E a frase de que as pessoas fingem que se importam com fetos é perfeita.
    O feto não tem culpa, assim como a mãe não tem culpa, dessa forma não seria obrigada a cuidar da vida de um terceiro, a qual não tem responsabilidade. Bem diferente daquilo que acontece no sexo consentido.
    A questão da responsabilidade e culpa é bem relativa.

    Você poderia argumentar que o nível de culpa e responsabilidade pela gravidez de uma mulher que transa de camisinha e toma pílula é similar a de uma mulher vulnerável que bebe demais numa festa e é estuprada.

    Nos dois casos o desejo pela gravidez é nulo, mas acontece da mesma forma.
    Não é que a culpa/responsabilidade é relativa(nem sei exatamente o que vc quer dizer com isso), ocorre que alguns casos fica mais difícil de cravar se tem culpa ou não.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  10. #70
    Expert Avatar de zombie
    Data de Ingresso
    18/11/07
    Posts
    3.668
    Opiniões morais, religiosas e filosóficas vão sempre divergir, então determinar o ponto em que um embrião se torna um indivíduo com direitos é fundamental pra essa discussão sobre legalidade.

    Imo se vc considera o feto como um ser humano completo, que tem direito a vida, não se pode abortar nunca.

    Seria semelhante a dizer que mulheres estupradas tem direito a matar seus filhos depois do nascimento e só quem engravidou por descuido não pode.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

Página 7 de 19 PrimeiroPrimeiro ... 5678917 ... ÚltimoÚltimo

Permissões de postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  
© 2007-2019 · MaisEV · Todos os direitos reservados