Clique Aqui [Política] - O andamento e as decisões de nossos governantes - Página 4406

Lista de Usuários Marcados

Página 4406 de 5058 PrimeiroPrimeiro ... 34063906430643564396440444054406440744084416445645064906 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 44.051 a 44.060 de 50573
Like Tree60280Likes

Tópico: [Política] - O andamento e as decisões de nossos governantes

  1. #44051
    Chip Leader Avatar de Taleb
    Data de Ingresso
    03/06/09
    Posts
    1.910
    @Picinin (estou no celular, por isso não quotei).

    As patentes surgiram na revolução industrial exatamente pra proteger as empresas da época. Minha crítica é exatamente essa, não permitiram que o mercado moderno trabalhasse livre pra observar seu resultado. Imagino que vc não esteja sugerindo que a revolução industrial seja conseqüência da propriedade intelectual e se não está, seu comentário é favorável ao meu ponto.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  2. #44052
    Table Captain
    Data de Ingresso
    02/12/13
    Posts
    675
    Citação Postado originalmente por brunoarbo Ver Post
    Citação Postado originalmente por leolistowski Ver Post
    Citação Postado originalmente por brunoarbo Ver Post
    Citação Postado originalmente por Cezar Teixeira Ver Post
    Citação Postado originalmente por Picinin Ver Post
    A questão da propriedade intelectual vai muito além de pirataria de entretenimento. Isso é o menos importante, imo. Especialmente no caso da música, que existe há milhares de anos e somente de um século pra cá e que começou a ser gravada.

    O problema é maior quando se trata de inovação e patentes. Quem vai gastar mais de dez anos e milhões de reais desenvolvendo um medicamento, ou uma determinada tecnologia, pra lançar e ser copiada em poucas semanas?
    Acho que já discutimos esse assunto em outro tópico, na minha concepção o próprio conceito de propriedade intelectual e patentes moldou o mercado da forma como ele funciona e nos cegou das infinitas possibilidades de modelos de formação de mercado.

    Eu não falo isso apenas pra me beneficiar de um possível fim das patentes, como o Sopro deu a entender sobre a pirataria. Eu trabalho em um mercado que faz produtos pra construção civil que também se beneficia disso e mesmo sendo prejudicado por essa mudança, eu seria favorável. É perceptível a maneira de atuação, existe um investimento alto no desenvolvimento de um produto (as vezes até maior do que algo economicamente equilibrado) justamente pela possibilidade de sentar em cima dele por 15 ou 20 anos sem se preocupar com concorrência.

    Muita gente assim como você se pergunta se o desenvolvimento não seria barrado por uma situação dessas e eu particularmente acho que é o inverso, a proteção fornece uma segurança tão grande que as empresas podem acertar uma única vez e depois não precisam se preocupar mais em inovar, já que aquele acerto no alvo garante a sobrevivência dela por mais de uma década.

    O fim das patentes, primeiramente iria forçar um uso mais equilibrado dos recursos e iria forçar as empresas a desenvolver meios de produção mais eficientes tendo em vista que qualquer empresa poderá fabricar qualquer produto. Eu não sei exatamente como o mercado se organizaria em torno de inovações na área médica que parece ser sua preocupação, mas me parece aceitável acreditar que parte do desenvolvimento poderia acontecer de maneira colaborativa entre empresas, trocando descobertas pontuais e acelerando ainda mais o seu lançamento.

    Aliás, isso é um efeito colateral que ninguém percebe, muitas empresas podem estar trabalhando em medicamentos equivalentes sendo que nenhuma delas tem o interesse de compartilhar suas descobertas já que isso permitiria que outro player saísse na frente na comercialização dos medicamentos. Imagina quantos medicamentos já não poderiam existir e não existem justamente pq a lei da propriedade intelectual força os players do mercado a manter suas descobertas sob sigilo?
    Destaquei esses pontos pq IMO não fazem muito sentido.

    O trecho dizendo que a empresa poder sentar em cima de um produto por 15-20 anos sem se preocupar com mais nada, em primeiro lugar, falando da área médica por exemplo, leva em torno de 10 anos pra uma indústria farmacêutica desenvolver um determinado medicamento, e estima-se que de cerca de 10 mil compostos testados inicialmente em estudos pré-clínicos, só 1 vai chegar até nós como um medicamento. Obviamente, um volume enorme de dinheiro é gasto em todo esse processo, e esse período da patente serve, supostamente, pra que a indústria tenha tempo de tentar recuperar o dinheiro investido ao longo desse período de desenvolvimento do medicamento. Após esse período, a patente cai e qualquer laboratório pode sintetizar esse composto como um medicamento genérico. Logo, pra que essa indústria se mantenha rentável, é crucial que ela trabalhe de forma contínua pra botar novos medicamentos no mercado, caso contrário, a indústria vai falir depois que cair a patente desse medicamento que ela "acertou". Além disso, fazendo uma analogia simples, a tua análise (levando em consideração só o medicamento que eles "acertaram") é mais ou menos aquela que se faz no poker dizendo que "Fulano tem 5kk dólares em prizes" como se isso fosse = lucro.

    Analisando de maneira bastante simples e liberal a questão de como o mercado se comportaria com uma hipotética perda das patentes, o que provavelmente aconteceria seria algo oposto ao que tu colocou: ao invés de "trocar descobertas e acelerar o desenvolvimento" de medicamentos, o que poderia ocorrer é simplesmente os acionistas das empresas procurarem outros negócios mais rentáveis e mudarem de ramo. Ganha mais e se incomoda menos.
    Pq se leva 10 anos pra se produzir um medicamento e pq se precisa investir muito dinheiro? A resposta é: pouca produtividade.

    quando uma empresa pode ficar 10 anos sem inovar isso causa uma diminuição da preocupação com a produtividade, com o aperfeiçoamento das técnicas de pesquisa, que impede a industria de acelerar o progresso tecnologico eficientemente. O que o cézar disse, no ponto de vista da ação economica, é correto, hoje não há preocupação com a eficiencia no processo produtivo justamente por haver garantias de lucros apos a descoberta. Sem contar que no tempo em que a patente está valida a industria lucra muito mais do que o que foi investido, o consumidor acaba pagando caro por um longo periodo.

    Existem ramos onde uma patente é praticamente impossivel de ser aplicada e fiscalizada. Na moda, por exemplo, e essa industria está sempre em desenvolvimento e lucrando.
    Pelo post dá pra ver que tu não tem nem ideia do que tá falando, então fica difícil manter um debate decente. Dá uma estudada no processo envolvido pra desenvolver um medicamento e depois repensa nesse post pq é uma vergonha alheia total.
    Você trabalha no ramo farmaceutico? Pq não faço ideia? vc sabe o que é produtividade e o que aumenta e diminui ela? Voce sabe o que as leis anti concorrencia causam na economia e pq elas são ruins? Voce acha que a lei consegue preve o que é bom pra sociedade? Responde isso primeiro pra depois falar que eu não faço ideia do que to falando.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  3. #44053
    World Class Avatar de ekalil
    Data de Ingresso
    24/02/08
    Localização
    São Paulo
    Posts
    27.212
    Vc tem que pelo menos entender pq leva 10 anos. E tem mto pouco a ver com produtividade.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  4. #44054
    Table Captain
    Data de Ingresso
    02/12/13
    Posts
    675
    Citação Postado originalmente por Picinin Ver Post
    Citação Postado originalmente por Cezar Teixeira Ver Post
    Eu acho que aqui mora justamente o problema, tentar imaginar como o mercado funcionária e criar leis com base nessa imaginação. Todas essas leis foram criadas a partir de lobbies e não pudemos em nenhum momento da história testar para ver exatamente o que aconteceria. A minha sugestão foi apenas um palpite, pois entendo que as empresas que focarem em métodos de produção mais eficazes seriam privilegiadas pelas descobertas, assim como poderia ser totalmente diferente. Poderiam surgir diversos laboratórios de estudo financiados por empresas de produção (diluindo o desenvolvimento em várias empresas) sendo que as empresas de produção que financiassem poderiam receber o resultado na frente, enquanto isso o foco seria em inovação em produtividade. Como disse, o mercado iria definir e não a nossa imaginação.
    Não sei se te entendi direito. Durante a maior parte da história a propriedade intelectual não foi protegida. Ela começou a ser protegida nos últimos séculos, exatamente o período da revolução industrial e tecnológica. Óbvio que não dá pra estabelecer nenhuma causalidade entre ambas, até porque são processos absurdamente complexos.

    É claro que não dá pra prever o futuro com certeza, mas dá pra discutir qual a hipótese mais verossímil. Eu poderia usar esse argumento para defender qualquer tese econômica, porque o mercado nunca será 100% previsível (assim como a política, o organismo humano, ou qualquer sistema caótico).

    Seu exemplo não muda em nada minha crítica. Milhares de empresas poderiam fazer um pool pra bancar um laboratório de desenvolvimento de tecnologias. Mas ainda assim existiriam outros milhares que não investiriam nada e copiariam as invenções, ganhando vantagem competitiva. O que você acha que as que investiram iriam fazer?

    Citação Postado originalmente por Cezar Teixeira Ver Post
    Você não visualiza isso no mercado justamente pq sua amostra como descrita é o topo da cadeia dessas empresas. Existe um mercado gigantesco de pequenas e médias empresas atuando dessa maneira, eu vejo isso o tempo todo. E mesmo as empresas grandes passam anos brigando na justiça gastando centenas de milhões em processos pra tentar provar que o que fizeram não foi uma cópia, ou outras empresas que copiam de pequenas empresas mesmo sabendo que serão processadas, mas sabem que aguentam o custo de um processo desses enquanto os pequenos serão engulidos no decorrer do processo. Todo esse custo, sem contar o custo estatal envolvido seria simplesmente apagado do dia para a noite.

    Novamente, eu não sei ao certo como o mercado se organizaria, mas acho péssimo que tenhamos estabelecido todas essas leis por conta de lobby sem nunca termos tentando uma alternativa mais livre.
    Mas quem é que gera verdadeiro desenvolvimento tecnológico? O cara da pequena e média empresa que criou um rebite, uma cruzeta, ou uma armação de aço um pouco mais bacana e sentou em cima da patente, ou a DuPont, Bayer, Apple ou Samsumg? O cara que patenteou uma invenção e sentou em cima provavelmente é o cara que descobriu por acaso, não alguém que trabalha com inovação.

    E eu não sou um estudioso do tema,mas não me parece que o cenário histórico seja esse que você descreve. A propriedade intelectual é uma criação da Idade Moderna, então nós sabemos sim como funcionava antes de haver proteção aos direitos intelectuais. E também não fizeram um lobby mundial e, de uma hora para outra, criaram as patentes. Isso é um processo histórico que foi se desenvolvendo para atender, inclusive, as necessidades do mercado
    Cara vc não entende principios basicos de economia, vai decorar lei!
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  5. #44055
    Table Captain
    Data de Ingresso
    02/12/13
    Posts
    675
    Citação Postado originalmente por ekalil Ver Post
    Vc tem que pelo menos entender pq leva 10 anos. E tem mto pouco a ver com produtividade.
    O que é produtividade?
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  6. #44056
    World Class Avatar de ekalil
    Data de Ingresso
    24/02/08
    Localização
    São Paulo
    Posts
    27.212
    Citação Postado originalmente por leolistowski Ver Post
    Citação Postado originalmente por ekalil Ver Post
    Vc tem que pelo menos entender pq leva 10 anos. E tem mto pouco a ver com produtividade.
    O que é produtividade?
    Ah mano, não tô a fim não.
    Alvinho, Preacher, Picinin and 2 others like this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  7. #44057
    World Class Avatar de brunoarbo
    Data de Ingresso
    23/02/09
    Posts
    5.885
    Citação Postado originalmente por leolistowski Ver Post
    Citação Postado originalmente por brunoarbo Ver Post
    Citação Postado originalmente por leolistowski Ver Post
    Citação Postado originalmente por brunoarbo Ver Post
    Citação Postado originalmente por Cezar Teixeira Ver Post
    Citação Postado originalmente por Picinin Ver Post
    A questão da propriedade intelectual vai muito além de pirataria de entretenimento. Isso é o menos importante, imo. Especialmente no caso da música, que existe há milhares de anos e somente de um século pra cá e que começou a ser gravada.

    O problema é maior quando se trata de inovação e patentes. Quem vai gastar mais de dez anos e milhões de reais desenvolvendo um medicamento, ou uma determinada tecnologia, pra lançar e ser copiada em poucas semanas?
    Acho que já discutimos esse assunto em outro tópico, na minha concepção o próprio conceito de propriedade intelectual e patentes moldou o mercado da forma como ele funciona e nos cegou das infinitas possibilidades de modelos de formação de mercado.

    Eu não falo isso apenas pra me beneficiar de um possível fim das patentes, como o Sopro deu a entender sobre a pirataria. Eu trabalho em um mercado que faz produtos pra construção civil que também se beneficia disso e mesmo sendo prejudicado por essa mudança, eu seria favorável. É perceptível a maneira de atuação, existe um investimento alto no desenvolvimento de um produto (as vezes até maior do que algo economicamente equilibrado) justamente pela possibilidade de sentar em cima dele por 15 ou 20 anos sem se preocupar com concorrência.

    Muita gente assim como você se pergunta se o desenvolvimento não seria barrado por uma situação dessas e eu particularmente acho que é o inverso, a proteção fornece uma segurança tão grande que as empresas podem acertar uma única vez e depois não precisam se preocupar mais em inovar, já que aquele acerto no alvo garante a sobrevivência dela por mais de uma década.

    O fim das patentes, primeiramente iria forçar um uso mais equilibrado dos recursos e iria forçar as empresas a desenvolver meios de produção mais eficientes tendo em vista que qualquer empresa poderá fabricar qualquer produto. Eu não sei exatamente como o mercado se organizaria em torno de inovações na área médica que parece ser sua preocupação, mas me parece aceitável acreditar que parte do desenvolvimento poderia acontecer de maneira colaborativa entre empresas, trocando descobertas pontuais e acelerando ainda mais o seu lançamento.

    Aliás, isso é um efeito colateral que ninguém percebe, muitas empresas podem estar trabalhando em medicamentos equivalentes sendo que nenhuma delas tem o interesse de compartilhar suas descobertas já que isso permitiria que outro player saísse na frente na comercialização dos medicamentos. Imagina quantos medicamentos já não poderiam existir e não existem justamente pq a lei da propriedade intelectual força os players do mercado a manter suas descobertas sob sigilo?
    Destaquei esses pontos pq IMO não fazem muito sentido.

    O trecho dizendo que a empresa poder sentar em cima de um produto por 15-20 anos sem se preocupar com mais nada, em primeiro lugar, falando da área médica por exemplo, leva em torno de 10 anos pra uma indústria farmacêutica desenvolver um determinado medicamento, e estima-se que de cerca de 10 mil compostos testados inicialmente em estudos pré-clínicos, só 1 vai chegar até nós como um medicamento. Obviamente, um volume enorme de dinheiro é gasto em todo esse processo, e esse período da patente serve, supostamente, pra que a indústria tenha tempo de tentar recuperar o dinheiro investido ao longo desse período de desenvolvimento do medicamento. Após esse período, a patente cai e qualquer laboratório pode sintetizar esse composto como um medicamento genérico. Logo, pra que essa indústria se mantenha rentável, é crucial que ela trabalhe de forma contínua pra botar novos medicamentos no mercado, caso contrário, a indústria vai falir depois que cair a patente desse medicamento que ela "acertou". Além disso, fazendo uma analogia simples, a tua análise (levando em consideração só o medicamento que eles "acertaram") é mais ou menos aquela que se faz no poker dizendo que "Fulano tem 5kk dólares em prizes" como se isso fosse = lucro.

    Analisando de maneira bastante simples e liberal a questão de como o mercado se comportaria com uma hipotética perda das patentes, o que provavelmente aconteceria seria algo oposto ao que tu colocou: ao invés de "trocar descobertas e acelerar o desenvolvimento" de medicamentos, o que poderia ocorrer é simplesmente os acionistas das empresas procurarem outros negócios mais rentáveis e mudarem de ramo. Ganha mais e se incomoda menos.
    Pq se leva 10 anos pra se produzir um medicamento e pq se precisa investir muito dinheiro? A resposta é: pouca produtividade.

    quando uma empresa pode ficar 10 anos sem inovar isso causa uma diminuição da preocupação com a produtividade, com o aperfeiçoamento das técnicas de pesquisa, que impede a industria de acelerar o progresso tecnologico eficientemente. O que o cézar disse, no ponto de vista da ação economica, é correto, hoje não há preocupação com a eficiencia no processo produtivo justamente por haver garantias de lucros apos a descoberta. Sem contar que no tempo em que a patente está valida a industria lucra muito mais do que o que foi investido, o consumidor acaba pagando caro por um longo periodo.

    Existem ramos onde uma patente é praticamente impossivel de ser aplicada e fiscalizada. Na moda, por exemplo, e essa industria está sempre em desenvolvimento e lucrando.
    Pelo post dá pra ver que tu não tem nem ideia do que tá falando, então fica difícil manter um debate decente. Dá uma estudada no processo envolvido pra desenvolver um medicamento e depois repensa nesse post pq é uma vergonha alheia total.
    Você trabalha no ramo farmaceutico? Pq não faço ideia? vc sabe o que é produtividade e o que aumenta e diminui ela? Voce sabe o que as leis anti concorrencia causam na economia e pq elas são ruins? Voce acha que a lei consegue preve o que é bom pra sociedade? Responde isso primeiro pra depois falar que eu não faço ideia do que to falando.
    Sou professor de Farmacologia.

    O @ekalil já deu a resposta, não tem muito o que dizer se tu não entende tudo o que envolve desenvolver um medicamento. Tem diversas regras e testes que precisam ser realizados, e muitos deles demoram não por uma questão de "falta de otimização da indústria" ou "desperdício", mas sim por questões biológicas que dependem exatamente do tempo. É impossível, por exemplo, achar que um ensaio de toxicidade pra ver se o sujeito pode desenvolver câncer com um medicamento vai ser desenvolvido em 1 ou 2 meses.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  8. #44058
    Chip Leader Avatar de Taleb
    Data de Ingresso
    03/06/09
    Posts
    1.910
    Só complementando:

    Citação Postado originalmente por Picinin Ver Post
    Mas quem é que gera verdadeiro desenvolvimento tecnológico? O cara da pequena e média empresa que criou um rebite, uma cruzeta, ou uma armação de aço um pouco mais bacana e sentou em cima da patente, ou a DuPont, Bayer, Apple ou Samsumg? O cara que patenteou uma invenção e sentou em cima provavelmente é o cara que descobriu por acaso, não alguém que trabalha com inovação.

    E eu não sou um estudioso do tema,mas não me parece que o cenário histórico seja esse que você descreve. A propriedade intelectual é uma criação da Idade Moderna, então nós sabemos sim como funcionava antes de haver proteção aos direitos intelectuais. E também não fizeram um lobby mundial e, de uma hora para outra, criaram as patentes. Isso é um processo histórico que foi se desenvolvendo para atender, inclusive, as necessidades do mercado
    Esse também é meu ponto, o sistema atual permite que uma grande massa de empresas sobrevivam sem inovar constantemente, concentrando o desenvolvimento nesses Top Players, o que eu proponho iria fazer com que a pirâmide inteira fosse afetada e tivesse que se mexer pra sobreviver.

    A grosso modo é como comparar um país com o mercado extremamente regulado e com muitas burocracias/impostos com um país com o mercado livre, você percebe uma dinâmica muito maior em um país livre com uma renovação constante de empresas entre as lideres de mercado. O fim da patente seria o último estágio dessa liberação, tornando o mercado ainda mais dinâmico.

    Também não concordo com sua última frase, esse processo foi se desenvolvendo justamente para atender a necessidade de empresários e não necessariamente do mercado. Não acho correto chamar de mercado relações de reserva de mercado entre empresas/estado. Se levarmos em conta que o consumidor é parte importante do que é o mercado, talvez ele tenha sido prejudicado.

    btw, acho que já discutimos sobre isso em outro tópico, meu ponto principal é que não foi dada a oportunidade pro mercado agir por conta própria pra sabermos como seria essa adaptação e seu ponto é que isso é um perigo para o desenvolvimento de novas "tecnologias", acho que não entraremos em um acordo aqui.
    guitrancoso and Ravi like this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  9. #44059
    World Class Avatar de sopro
    Data de Ingresso
    30/08/09
    Localização
    Moisés Lucarelli
    Posts
    19.553
    Citação Postado originalmente por Cezar Teixeira Ver Post
    @sopro

    Pra discutir pirataria você parte do pressuposto do que a legislação defende?

    Eu particularmente acho que a pirataria (embora diferente) esteja muito mais perto de não rebobinar uma fita do que mais perto de um roubo propriamente dito e isso por um motivo muito simples. O roubo pressupõe escassez, ou seja, ao roubar uma camiseta sua, ou uma bicicleta, você deixou de tê-la.

    Na pirataria do exemplo citado, é necessário que um usuário primeiramente compre o produto, e a partir daquele produto ele permita que copias sejam feitas e distribuídas. Do ponto de vista moral na lógica libertária, aquele bem digital a partir daquele momento passa a ser seu e você tem o direito de copiá-lo distribui-lo e até vendê-lo se for do seu interesse.

    Você pode até não concordar com essa lógica, mas é claríssima a diferença entre uma cópia de um produto e um roubo onde a propriedade é retirada do seu dono original.
    Se eu disser que sei os termos exatos que a legislação defende, estaria mentindo.
    Pra mim tem dois agentes na "pirataria", o saqueador, coloquemos assim... que é o sujeito que disponibiliza o filme ilegalmente na rede ou nas banquinhas da feira. O outro agente seria o receptador, que adquire o consumo desse filme de maneira ilegal.

    A escassez também pode ser do dinheiro, não? Veja bem:
    O filme Interestelar foi baixado 46,7 milhões de vezes.
    O filme teve bilheteria bruta de 675kk.
    O orçamento do filme foi de 165kk.

    A média de bilhete de cinema no EUA é de 8 usd, o aluguel digital tá em média 5 usd.
    Vamos colocar então que esses 46,7 milhões de downloads nem iriam ao cinema, iriam fazer o aluguel digital. A Paramount deixou de arrecadar nesse caso pelo menos (salvo engano) 233,5kk.

    Sendo pela lógica libertária ou não, 46,7kk de pessoas consumiram um produto por zero e que em média custa $5+. Se você acha que não rebobinar a fita prejudica a videolocadora e o mercado de videolocadoras e está quase no mesmo patamar de importância/proporção que prejudicaria a Paramount ou a indústria de cinema ao não pagar $5+ por um filme que vc adquiriu e que esses $5+ fazem parte de um universo perdido de $233,5kk+, temos claramente um abismo de distância entre certo e errado na discussão.

    ------------

    Vou aproveitar o gancho do post do @leolistowski e já responder/complementar:
    "A pirataria jamais prejudicou a indústria, pelo contrário, em nenhum momento da historia o cinema, a música e as artes em geral foram tão ricos.

    As leis de direitos autorais, apesar de serem pouco efetivas, distorcem a economia e prejudicam o desenvolvimento de todas essas industrias.
    "

    Vou me apegar apenas ao cinema. As tuas afirmações são falsas.
    Pra começar a pirataria prejudicou e prejudica o cinema tanto no lado financeiro, quanto no criativo. No lado financeiro por essa vazão de bilhetes/discos que não são adquiridos porque a pessoa utiliza de modos ilegais. A primeira consequência disso é a diminuição do número de salas de cinema no mundo. Os cinemas de rua ou de uma/poucas unidades estão sendo fechados, os que abrem são em shopping center por grandes cadeias.

    A ocupação das salas segue o mesmo caminho e cada vez mais os 10 filmes mais vistos do ano correspondem aproximadamente ao 50%+ da bilheteria anual do cinema, quando historicamente esse número ficava mais próximo dos 25%.

    Aqui começa a parte que a pirataria prejudicou a criatividade e gerou o efeito shopping center. Dos últimos anos pra cá, os 10 filmes mais vistos do ano são séries e remakes. Fiz um apanhado dos últimos 10 anos sobre isso:


    Então quando falam que hollywood só faz o mesmo, que é herói e remake e etc, é basicamente pq é a única forma segura de fazer filmes hoje em dia que gerem público suficiente pra se pagar e ainda financiar outros filmes que com muito esforço não ficam be. Os diretores não perderam a criatividade, os estúdios que não podem se dar ao luxo de investir milhões e fracassar na bilheteria. O shopping center entra aqui. Exibir uma cópia de Hulk custa mais que exibir uma cópia de Moonlight ou de um filme turco.

    O cinema de rua não tem dinheiro pra exibir um Hulk na estreia, ele fica com o filme pra semanas depois, quando já estão saindo das cadeias e exibe os outros menos badalados. Como nos últimos anos os top10 costumam corresponder ao 50%+ do público de cinema, o cinema de rua teve seu potencial público capado em mais da metade. O cinema de cadeia tem a grana pra exibir que filme quiser, como aquilo é negócio, eles partilham da mesma visão dos estúdios: jogar pelo seguro. Coloca o Hulk em 5 salas com 5 sessões por dia, horário nobre, dublado, legendado, 3D, imax... tudo. Sobram poucas salas/horários pros outros filmes, o que gera uma bola de neve porque vc não pode assistir algo que não foi ofertado, certo? O tal filme turco já não rola pq o cinema de rua fechou e pq o do shopping vai exibir só por duas semanas na sessão da 00h.

    Aqui nem vou entrar no ponto do bluray/aluguel pra não misturar as coisas. Antes que falem algo, a TV tem influência sim, mas muuuuito mais no mercado do Netflix e das finadas videolocadoras.

    Agora, sobre fazer mais dinheiro, se pensarmos só em bilheteria (que é a ponta do iceberg), lá pelo ano 2001, 2002 antes do advento da pirataria, o cinema americano fazia cerca de 9bi, quase 15 anos depois, em 2014 o cinema ainda estava estacionado em 10bi. Um crescimento de 10%, mas acho que a inflação do dólar superou e bem esse número num intervalo de 15 anos... enfim, acho que deixei claro meu ponto de como a pirataria prejudicou o desenvolvimento do cinema

    ---
    Conheça os 10 filmes mais pirateados de 2015; mas o campeão é de 2014 - 27/12/2015 - Ilustrada - Folha de S.Paulo
    Interstellar (2014) - Box Office Mojo
    https://www.statista.com/statistics/187091/average-ticket-price-at-north-american-movie-theaters-since-2001/
    http://www.boxofficemojo.com
    Preacher and rafaelmb like this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  10. #44060
    Table Captain
    Data de Ingresso
    02/12/13
    Posts
    675
    Citação Postado originalmente por brunoarbo Ver Post
    Citação Postado originalmente por leolistowski Ver Post
    Citação Postado originalmente por brunoarbo Ver Post
    Citação Postado originalmente por leolistowski Ver Post
    Citação Postado originalmente por brunoarbo Ver Post
    Citação Postado originalmente por Cezar Teixeira Ver Post
    Citação Postado originalmente por Picinin Ver Post
    A questão da propriedade intelectual vai muito além de pirataria de entretenimento. Isso é o menos importante, imo. Especialmente no caso da música, que existe há milhares de anos e somente de um século pra cá e que começou a ser gravada.

    O problema é maior quando se trata de inovação e patentes. Quem vai gastar mais de dez anos e milhões de reais desenvolvendo um medicamento, ou uma determinada tecnologia, pra lançar e ser copiada em poucas semanas?
    Acho que já discutimos esse assunto em outro tópico, na minha concepção o próprio conceito de propriedade intelectual e patentes moldou o mercado da forma como ele funciona e nos cegou das infinitas possibilidades de modelos de formação de mercado.

    Eu não falo isso apenas pra me beneficiar de um possível fim das patentes, como o Sopro deu a entender sobre a pirataria. Eu trabalho em um mercado que faz produtos pra construção civil que também se beneficia disso e mesmo sendo prejudicado por essa mudança, eu seria favorável. É perceptível a maneira de atuação, existe um investimento alto no desenvolvimento de um produto (as vezes até maior do que algo economicamente equilibrado) justamente pela possibilidade de sentar em cima dele por 15 ou 20 anos sem se preocupar com concorrência.

    Muita gente assim como você se pergunta se o desenvolvimento não seria barrado por uma situação dessas e eu particularmente acho que é o inverso, a proteção fornece uma segurança tão grande que as empresas podem acertar uma única vez e depois não precisam se preocupar mais em inovar, já que aquele acerto no alvo garante a sobrevivência dela por mais de uma década.

    O fim das patentes, primeiramente iria forçar um uso mais equilibrado dos recursos e iria forçar as empresas a desenvolver meios de produção mais eficientes tendo em vista que qualquer empresa poderá fabricar qualquer produto. Eu não sei exatamente como o mercado se organizaria em torno de inovações na área médica que parece ser sua preocupação, mas me parece aceitável acreditar que parte do desenvolvimento poderia acontecer de maneira colaborativa entre empresas, trocando descobertas pontuais e acelerando ainda mais o seu lançamento.

    Aliás, isso é um efeito colateral que ninguém percebe, muitas empresas podem estar trabalhando em medicamentos equivalentes sendo que nenhuma delas tem o interesse de compartilhar suas descobertas já que isso permitiria que outro player saísse na frente na comercialização dos medicamentos. Imagina quantos medicamentos já não poderiam existir e não existem justamente pq a lei da propriedade intelectual força os players do mercado a manter suas descobertas sob sigilo?
    Destaquei esses pontos pq IMO não fazem muito sentido.

    O trecho dizendo que a empresa poder sentar em cima de um produto por 15-20 anos sem se preocupar com mais nada, em primeiro lugar, falando da área médica por exemplo, leva em torno de 10 anos pra uma indústria farmacêutica desenvolver um determinado medicamento, e estima-se que de cerca de 10 mil compostos testados inicialmente em estudos pré-clínicos, só 1 vai chegar até nós como um medicamento. Obviamente, um volume enorme de dinheiro é gasto em todo esse processo, e esse período da patente serve, supostamente, pra que a indústria tenha tempo de tentar recuperar o dinheiro investido ao longo desse período de desenvolvimento do medicamento. Após esse período, a patente cai e qualquer laboratório pode sintetizar esse composto como um medicamento genérico. Logo, pra que essa indústria se mantenha rentável, é crucial que ela trabalhe de forma contínua pra botar novos medicamentos no mercado, caso contrário, a indústria vai falir depois que cair a patente desse medicamento que ela "acertou". Além disso, fazendo uma analogia simples, a tua análise (levando em consideração só o medicamento que eles "acertaram") é mais ou menos aquela que se faz no poker dizendo que "Fulano tem 5kk dólares em prizes" como se isso fosse = lucro.

    Analisando de maneira bastante simples e liberal a questão de como o mercado se comportaria com uma hipotética perda das patentes, o que provavelmente aconteceria seria algo oposto ao que tu colocou: ao invés de "trocar descobertas e acelerar o desenvolvimento" de medicamentos, o que poderia ocorrer é simplesmente os acionistas das empresas procurarem outros negócios mais rentáveis e mudarem de ramo. Ganha mais e se incomoda menos.
    Pq se leva 10 anos pra se produzir um medicamento e pq se precisa investir muito dinheiro? A resposta é: pouca produtividade.

    quando uma empresa pode ficar 10 anos sem inovar isso causa uma diminuição da preocupação com a produtividade, com o aperfeiçoamento das técnicas de pesquisa, que impede a industria de acelerar o progresso tecnologico eficientemente. O que o cézar disse, no ponto de vista da ação economica, é correto, hoje não há preocupação com a eficiencia no processo produtivo justamente por haver garantias de lucros apos a descoberta. Sem contar que no tempo em que a patente está valida a industria lucra muito mais do que o que foi investido, o consumidor acaba pagando caro por um longo periodo.

    Existem ramos onde uma patente é praticamente impossivel de ser aplicada e fiscalizada. Na moda, por exemplo, e essa industria está sempre em desenvolvimento e lucrando.
    Pelo post dá pra ver que tu não tem nem ideia do que tá falando, então fica difícil manter um debate decente. Dá uma estudada no processo envolvido pra desenvolver um medicamento e depois repensa nesse post pq é uma vergonha alheia total.
    Você trabalha no ramo farmaceutico? Pq não faço ideia? vc sabe o que é produtividade e o que aumenta e diminui ela? Voce sabe o que as leis anti concorrencia causam na economia e pq elas são ruins? Voce acha que a lei consegue preve o que é bom pra sociedade? Responde isso primeiro pra depois falar que eu não faço ideia do que to falando.
    Sou professor de Farmacologia.

    O @ekalil já deu a resposta, não tem muito o que dizer se tu não entende tudo o que envolve desenvolver um medicamento. Tem diversas regras e testes que precisam ser realizados, e muitos deles demoram não por uma questão de "falta de otimização da indústria" ou "desperdício", mas sim por questões biológicas que dependem exatamente do tempo. É impossível, por exemplo, achar que um ensaio de toxicidade pra ver se o sujeito pode desenvolver câncer com um medicamento vai ser desenvolvido em 1 ou 2 meses.
    Tudo bem, eu estava falando sobre como o mercado funciona, obviamente sou um ignorante em farmacologia, no entanto o meu argumento falava sobre o problema que afeta qualquer mercado que seja atraves das leis anti concorrência. Você ignorou o que o cezar disse, que faz muito sentido, e o que eu disse pra usar um argumento de autoridade. Aprecio a dificuldade de se desenvolver um remédio, porém, quando uma lei tenta intervir na natureza do mercado, isso dificulta o progresso tecnológico, diminui a produtividade, gera produtos mais caros e pouca eficiência. Acho que não é tão sem noção o que disse não.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

Permissões de postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  
© 2007-2019 · MaisEV · Todos os direitos reservados