Clique Aqui [Política] - O andamento e as decisões de nossos governantes - Página 4396

Lista de Usuários Marcados

Página 4396 de 5180 PrimeiroPrimeiro ... 33963896429643464386439443954396439743984406444644964896 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 43.951 a 43.960 de 51795
Like Tree61906Likes

Tópico: [Política] - O andamento e as decisões de nossos governantes

  1. #43951
    Grinder
    Data de Ingresso
    21/08/16
    Posts
    148



    O prefeito João Doria concedeu entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (18) para esclarecer dúvidas relacionadas à recém sancionada lei que cria a Política Municipal de Erradicação da Fome e de Promoção da Função Social dos Alimentos (PMEFSA). A política ainda está em elaboração e tem como principal objetivo a redução do desperdício de alimentos no município. A Prefeitura quer garantir que esses alimentos, hoje desperdiçados, cheguem à mesa das famílias em situação de vulnerabilidade social.


    “É uma iniciativa que propõe a redução do desperdício de alimentos em uma cidade que tem o maior padrão de consumo do país e onde o desperdício é equivalente à dimensão da sua riqueza. Apenas nas feiras livres da cidade, são 160 toneladas de alimentos jogadas fora por dia, não estou nem me referindo aos restaurantes. No país, são 44 mil toneladas de alimentos desperdiçados anualmente, fora o que não se contabiliza”, afirmou o prefeito João Doria.


    Como determina a lei, será feito um diagnóstico sobre a segurança alimentar, usando a rede de assistência social da Prefeitura. A partir dos dados coletados, técnicos da Prefeitura vão traçar um plano de ação, em conjunto com a sociedade e com o setor privado.


    “A nossa prioridade é desenvolver um plano para a distribuição de alimentos in natura para a população de São Paulo. Nós queremos que as pessoas, em primeiro lugar, comam alimentos in natura, mas é possível o aproveitamento de alimentos, que são muitas vezes desperdiçados, com práticas de reaproveitamento existentes em algumas indústrias”, diz a secretária municipal de Direitos Humanos, Eloisa Arruda.


    Dentro do projeto em elaboração, está prevista uma parceria entre a Prefeitura e a Plataforma Sinergia, que destina alimentos de boa qualidade e dentro do vencimento para a produção do Allimento, uma farinha nutritiva que poderá ser entregue às famílias que enfrentam carências nutricionais. A Prefeitura avalia quem receberá o produto, que pode ser adicionado às refeições ou utilizado no preparo de outros alimentos, como pães, snacks, bolos, massas e sopas.


    “O Allimento é uma farinha com nutrientes que pode ser transformada em um novo produto, como um pão. Se você fizer um mingau, por exemplo, e adicionar o Allimento, você pode ter um mingau altamente proteico, rico em sais minerais e vitaminas. A gente sabe que as pessoas precisam de alimentos, mas a farinha serve para complementar a alimentação”, disse a nutricionista Francine Lopes.


    Presente ao evento, o cardeal Dom Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo, defendeu o programa. “A farinha é o produto deste alimento. Eu fico ofendido quando se diz que é ração, comparando que seria uma ração animal e seria dada aos pobres, como desprezo aos pobres. Desprezo ao pobre é lhe negar o alimento. Desprezo ao pobre é a fome, é a insensibilidade diante da possibilidade dele se alimentar quando o alimento existe e é descartado”, afirmou Scherer.


    Ações em andamento


    A Prefeitura tem ações em andamento relacionadas à segurança alimentar. A questão está prevista, inclusive, no Plano de Metas, por meio do projeto “Alimentando SP” (meta 37). Entre as ações contidas no plano, estão:


    - aumentar a captação de alimentos junto às iniciativas privadas parceiras e nos espaços públicos (feiras livres, mercados e sacolões);


    - garantia da oferta de alimentos orgânicos ou produzidos de forma agroecológica em feiras livres, mercados e sacolões, em todas as 32 regiões;


    - aumento do atendimento ao número de produtores rurais pelo Programa de Assistência e Extensão Rural;


    - o oferecimento de cursos e oficinas gratuitas sobre educação alimentar e nutricional à população que, só este ano, já beneficiou 2.627 pessoas.


    Além disso, a Prefeitura tem programas em andamento de incentivo a hortas urbanas. A Secretaria Municipal do Trabalho e Empreendedorismo abrirá 150 vagas para capacitar pessoas em situação de rua a trabalhar em hortas. Serão concedidas bolsa de R$ 984 durante a capacitação.


    Uma das parcerias será com Instituto Cidadão Sustentável para empregar os capacitados em hortas urbanas, cuja parte da produção será revertida para populações em situação de vulnerabilidade social no município.


    Com ajuda de recursos da Fundação Banco do Brasil, a Secretaria Municipal de Educação também vai dobrar o número de unidades educacionais com hortas. No fim de 2016, eram 351. Agora, já são 509 unidades. Esse número chegará a 792 escolas com a utilização de recursos do convênio.


    Também nas escolas, a Prefeitura ampliou o uso de orgânicos na merenda. Neste ano, a secretaria já aumentou em 80% a compra desses produtos.
    RRetired likes this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  2. #43952
    World Class Avatar de PebaVermelho
    Data de Ingresso
    05/06/10
    Posts
    15.928
    Citação Postado originalmente por JoseIrineu Ver Post
    E o que vc achou da cusparada do Jean?
    Achei perfeita. Já disse aqui nesse tópico.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  3. #43953
    World Class Avatar de RRetired
    Data de Ingresso
    28/09/07
    Posts
    6.228
    Citação Postado originalmente por Maroteiros Ver Post



    O prefeito João Doria concedeu entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (18) para esclarecer dúvidas relacionadas à recém sancionada lei que cria a Política Municipal de Erradicação da Fome e de Promoção da Função Social dos Alimentos (PMEFSA). A política ainda está em elaboração e tem como principal objetivo a redução do desperdício de alimentos no município. A Prefeitura quer garantir que esses alimentos, hoje desperdiçados, cheguem à mesa das famílias em situação de vulnerabilidade social.


    “É uma iniciativa que propõe a redução do desperdício de alimentos em uma cidade que tem o maior padrão de consumo do país e onde o desperdício é equivalente à dimensão da sua riqueza. Apenas nas feiras livres da cidade, são 160 toneladas de alimentos jogadas fora por dia, não estou nem me referindo aos restaurantes. No país, são 44 mil toneladas de alimentos desperdiçados anualmente, fora o que não se contabiliza”, afirmou o prefeito João Doria.


    Como determina a lei, será feito um diagnóstico sobre a segurança alimentar, usando a rede de assistência social da Prefeitura. A partir dos dados coletados, técnicos da Prefeitura vão traçar um plano de ação, em conjunto com a sociedade e com o setor privado.


    “A nossa prioridade é desenvolver um plano para a distribuição de alimentos in natura para a população de São Paulo. Nós queremos que as pessoas, em primeiro lugar, comam alimentos in natura, mas é possível o aproveitamento de alimentos, que são muitas vezes desperdiçados, com práticas de reaproveitamento existentes em algumas indústrias”, diz a secretária municipal de Direitos Humanos, Eloisa Arruda.


    Dentro do projeto em elaboração, está prevista uma parceria entre a Prefeitura e a Plataforma Sinergia, que destina alimentos de boa qualidade e dentro do vencimento para a produção do Allimento, uma farinha nutritiva que poderá ser entregue às famílias que enfrentam carências nutricionais. A Prefeitura avalia quem receberá o produto, que pode ser adicionado às refeições ou utilizado no preparo de outros alimentos, como pães, snacks, bolos, massas e sopas.


    “O Allimento é uma farinha com nutrientes que pode ser transformada em um novo produto, como um pão. Se você fizer um mingau, por exemplo, e adicionar o Allimento, você pode ter um mingau altamente proteico, rico em sais minerais e vitaminas. A gente sabe que as pessoas precisam de alimentos, mas a farinha serve para complementar a alimentação”, disse a nutricionista Francine Lopes.


    Presente ao evento, o cardeal Dom Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo, defendeu o programa. “A farinha é o produto deste alimento. Eu fico ofendido quando se diz que é ração, comparando que seria uma ração animal e seria dada aos pobres, como desprezo aos pobres. Desprezo ao pobre é lhe negar o alimento. Desprezo ao pobre é a fome, é a insensibilidade diante da possibilidade dele se alimentar quando o alimento existe e é descartado”, afirmou Scherer.


    Ações em andamento


    A Prefeitura tem ações em andamento relacionadas à segurança alimentar. A questão está prevista, inclusive, no Plano de Metas, por meio do projeto “Alimentando SP” (meta 37). Entre as ações contidas no plano, estão:


    - aumentar a captação de alimentos junto às iniciativas privadas parceiras e nos espaços públicos (feiras livres, mercados e sacolões);


    - garantia da oferta de alimentos orgânicos ou produzidos de forma agroecológica em feiras livres, mercados e sacolões, em todas as 32 regiões;


    - aumento do atendimento ao número de produtores rurais pelo Programa de Assistência e Extensão Rural;


    - o oferecimento de cursos e oficinas gratuitas sobre educação alimentar e nutricional à população que, só este ano, já beneficiou 2.627 pessoas.


    Além disso, a Prefeitura tem programas em andamento de incentivo a hortas urbanas. A Secretaria Municipal do Trabalho e Empreendedorismo abrirá 150 vagas para capacitar pessoas em situação de rua a trabalhar em hortas. Serão concedidas bolsa de R$ 984 durante a capacitação.


    Uma das parcerias será com Instituto Cidadão Sustentável para empregar os capacitados em hortas urbanas, cuja parte da produção será revertida para populações em situação de vulnerabilidade social no município.


    Com ajuda de recursos da Fundação Banco do Brasil, a Secretaria Municipal de Educação também vai dobrar o número de unidades educacionais com hortas. No fim de 2016, eram 351. Agora, já são 509 unidades. Esse número chegará a 792 escolas com a utilização de recursos do convênio.


    Também nas escolas, a Prefeitura ampliou o uso de orgânicos na merenda. Neste ano, a secretaria já aumentou em 80% a compra desses produtos.
    Ou seja...uma proposta irada que virou ração de cachorro na mão dos esquerdistas... típico...
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  4. #43954
    Administrador Avatar de Alvinho
    Data de Ingresso
    08/09/07
    Posts
    48.684
    Citação Postado originalmente por RRetired Ver Post
    Ou seja...uma proposta irada que virou ração de cachorro na mão dos esquerdistas... típico...
    Se você acreditar no press release da assessoria de imprensa do Dória, é isso mesmo.
    JoseIrineu likes this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  5. #43955
    World Class Avatar de JoseIrineu
    Data de Ingresso
    12/09/07
    Localização
    São Paulo, Brasil
    Posts
    18.877
    Images
    16
    Citação Postado originalmente por PebaVermelho Ver Post
    Citação Postado originalmente por JoseIrineu Ver Post
    E o que vc achou da cusparada do Jean?
    Achei perfeita. Já disse aqui nesse tópico.
    Porra cara, em nos definindo no espectro canhoto, ei de discordar de você. Agressão verbal é diferente de agressão física. O meme não se diferencia da da cusparada em termos práticos. Ele capitaliza os dois.
    Picinin, Gonira, Kleber and 2 others like this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  6. #43956
    World Class Avatar de RRetired
    Data de Ingresso
    28/09/07
    Posts
    6.228
    Citação Postado originalmente por Alvinho Ver Post
    Citação Postado originalmente por RRetired Ver Post
    Ou seja...uma proposta irada que virou ração de cachorro na mão dos esquerdistas... típico...
    Se você acreditar no press release da assessoria de imprensa do Dória, é isso mesmo.
    Essa versão da história tem coerência pelo menos, na outra, a prefeitura ia pegar alimento podre, transformar em ração de cachorro e enfiar goela a baixo dos pobres, tirando o pouco da dignidade que lhes resta.
    Picinin likes this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  7. #43957
    Expert Avatar de rafaelmb
    Data de Ingresso
    07/11/09
    Posts
    4.991
    Citação Postado originalmente por RRetired Ver Post
    Citação Postado originalmente por Alvinho Ver Post
    Citação Postado originalmente por RRetired Ver Post
    Ou seja...uma proposta irada que virou ração de cachorro na mão dos esquerdistas... típico...
    Se você acreditar no press release da assessoria de imprensa do Dória, é isso mesmo.
    Essa versão da história tem coerência pelo menos, na outra, a prefeitura ia pegar alimento podre, transformar em ração de cachorro e enfiar goela a baixo dos pobres, tirando o pouco da dignidade que lhes resta.
    É só o caso do kit gay com o sinal invertido.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  8. #43958
    Editor MaisEV
    Avatar de Preacher
    Data de Ingresso
    13/09/07
    Posts
    12.762
    Images
    1528
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  9. #43959
    World Class Avatar de Kleber
    Data de Ingresso
    11/12/08
    Localização
    Niterói
    Posts
    14.581
    João doria é provavelmente o maior barco furado da história recente da política brasileira.
    O líder máximo da República do Cashmere tinha tudo que precisava à disposição. Era um outsider, bom de gogó, com novas soluções para velhos problemas, vontade de trabalhar e dedo em riste para o crime.
    Não é muito difícil imaginar a consequência de toda essa propaganda. Foi mole comprar o ticket de embarque. Shut up and take my money. Doria virou o namoradinho da classe média brasileira. Num país desesperado em encontrar um candidato à presidência viável de centro-direita, o prefeito de São Paulo atravessava de iate um oceano azul em direção ao Alvorada.
    Só havia um problema: era marinheiro de primeira viagem.
    Picado pelo mosquito da cobiça, Doria não precisou de pouco mais do que alguns metros para ver sua popularidade afundar.
    Provou-se desleal, destemperado, imaturo, incoerente.
    Traiu quem o ensinou a velejar. Abraçou velhos piratas da política brasileira. Inventou estória de pescador para justificar suas posições. Criou tempestades desnecessárias com a imprensa e aliados do governador. Abandonou seguidamente o leme da própria prefeitura, fazendo turismo em outros cruzeiros. Fez descaso dos tubarões peemedebistas que insistiam em manchar de sangue o seu convés, mergulhados em escândalos de corrupção. Apostou que bastava pescar lula para sobreviver aos enjoos do temporal.
    Virou peixe pequeno, cabeça de bagre, ancorando suas pretensões presidenciais antes mesmo de alcançar o alto mar. Fez do oceano vermelho seu quintal. Foi driblado pelas ondas. Perdeu o prumo.
    Agora, apostando em seu instinto de sobrevivência, na bacia das almas, luta como pode para não morrer pela boca, afogado pelas próprias contradições, tentando transformar seu cabo das tormentas em boa esperança.
    Parece tarde.
    Doria virou um náufrago a céu aberto. Decadente. Agonizante. Abatido. Encalhado em si mesmo.



    Rodrigo da Silva
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  10. #43960
    World Class Avatar de Kleber
    Data de Ingresso
    11/12/08
    Localização
    Niterói
    Posts
    14.581
    Pelo menos o Lula era bem informado.

    TNP likes this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

Permissões de postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  
© 2007-2019 · MaisEV · Todos os direitos reservados