Clique Aqui Calcule o valor estimado do táxi - Página 26

Lista de Usuários Marcados

Página 26 de 149 PrimeiroPrimeiro ... 1624252627283676126 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 251 a 260 de 1487
Like Tree1631Likes

Tópico: Calcule o valor estimado do táxi

  1. #251
    Administrador Avatar de RRiccio
    Data de Ingresso
    06/09/07
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    4.776
    Images
    9
    Taxação dos mais ricos é diferente de regulamentação do mercado.

    Regulamentação = imposição de barreiras ao livre mercado. Essas barreiras em alguns poucos casos são positivas. Na enorme maioria das vezes, não.

    Taxação = imposto cobrado sobre a geração de renda ou sobre o consumo. A sobre renda afeta a vontade de empreendedores de imigrar e gerar riqueza em seu país. A sobre consumo afeta a disposição do povo em consumir e é a mais prejudicial à curto prazo ao pobre.

    Eu também sou a favor de taxação mais agressiva aos mais ricos. Só que você tem que ter um limite. Porque esse é um mundo globalizado e se você taxar demais o ultra-rico tira o dinheiro do seu país e leva pra outro. Assim como ocorreu na França.

    O que o Pikkety mostrou é que a taxa de retorno do capital financeiro tem sido alta o suficiente prós já ultra-ricos manterem-se ultra-ricos sem prover valor à sociedade.

    O que é questionável é (1) que todo descendente de ultra-rico terá disciplina para não gastar sua herança e (2) que quem pega esse dinheiro emprestado não veja muito valor no mesmo e não gere riqueza/tire pessoas da pobreza com ele.

    De qualquer forma é uma questão preocupante. Mas que não parece ter solução em vista. Muito menos maior regulamentação do mercado.

    A falácia no seu discurso e em muitos similares é a crítica à desigualdade. Num mundo globalizado e com tecnologia vai existir cada vez menos pobreza e mais desigualdade.

    Isso ocorre porque poucas pessoas numa sala podem criar o próximo Whatsapp ou Instagram e isso concentra bilhões de dólares na mão de poucos. Ao mesmo tempo, o acesso em massa à tecnologia tira muita gente da pobreza.

    Então você precisa definir o que prefere: que fulano tenha 1000 moedas e beltrano 100 moedas ou que fulano tenha 20 moedas e beltrano 10 moedas.

    Eu te garanto que se você perguntar a qualquer pessoa morrendo de fome hoje ela vai te dizer que prefere ter suas 100 moedas e não morrer de fome. E que a desigualdade é menos importante pra ela que a sua situação em si.
    lagostinha likes this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  2. #252
    Expert Avatar de Sam Farha - Spinoza
    Data de Ingresso
    15/05/13
    Posts
    4.420
    Quando falo em regulamentacao, estou mais preocupado com o mercado financeiro.
    A crise de 2008 provou a todos que precisamos disso.

    Voce esqueceu da taxacao de patrimonio e herança.
    Sabe quanto é a de herança na Inglaterra e a daqui do Brasil?
    40% VS 4%
    WTF?

    Piketty provou que a rendimento do capital é maior do que a taxa de crescimento (crescimento de renda e emprego).
    Segundo ele,isso se chama capital ficticio

    IMO o seu erro é dizer que crescimento economico é corolario de incentivo a acumulacao de capital, distorcendo isso com meritocracia.

    Com a diminuicao da desigualdade eu acho que a economia fica mais aquecida e produtiva ainda.

    É claro que tudo isso depende de uma grande reforma global.
    Piketty apenas propoe isso.
    Se o G4, G20 ou qualquer organizacao é capaz disso já é outra discussao.

    Wall Street Journal e The Economist sao de esquerda?
    Eu sei que o Wall Street Journal é o de maior circulacao nos EUA, mas nao sabia que é de esquerda.
    @RRiccio
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  3. #253
    Expert Avatar de Sam Farha - Spinoza
    Data de Ingresso
    15/05/13
    Posts
    4.420
    Esqueci de dizer que eu acho que agora é hora de investir mais na valorizacao do salario minimo do que no bolsa familia.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  4. #254
    Banido
    Data de Ingresso
    26/07/12
    Posts
    2.367
    Mais uma vez o Spinoza mira no Urubu e acerta o Pardal.

    Se houvesse taxação de 40% sobre a herança no Brasil, os ÚNICOS prejudicados seriam os mais pobres e a classe média/baixa que dispões de apenas 1 ou 2 imóveis. Os classe média alta, ricos e principalmente os ultra ricos, tem mais de 90% de seus bens e ativos em nome de empresas, Administradora de Bens próprios ou não e Holdings.


    9 - A DESONERAÇÃO TRIBUTÁRIA NO ASPECTO DA SUCESSÃO
    a) ITCMD (Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação)
    O ITCMD é um imposto de competência Estadual, concernente a doação e Causa Mortis. O ITCMD tem como fato gerador a transmissão de quaisquer bens ou direitos mediante Causa Mortis ou doação. Logo, vale frisar que o ITCMD irá incidir sobre a doação de quotas com reserva de usufruto na Holding Patrimonial. Todavia com a constituição de uma Holding Patrimonial, a sucessão é realizada ainda em vida, reduzindo e eliminando os imposto de um futuro processo de inventário.
    Na doação de quotas com reserva de usufruto a tributação do ITCMD é segregada, sendo o recolhimento feito em dois momentos. No primeiro momento o recolhimento será feito na instituição do usufruto, ou seja, na doação das quotas da Holding Patrimonial; já no segundo momento, o recolhimento se dará na extinção do usufruto, na ocorrência da Causa Mortis.
    A grande vantagem tributária referente à tributação do ITCMD na doação de quotas com reserva de usufruto consiste no fato da segregação do recolhimento do imposto, onde o primeiro recolhimento será tributado sem nenhuma reavaliação por parte do Estado, sendo o referido imposto recolhido pelo valor das quotas doadas, quotas essas representadas pelos imóveis integralizados no capital social também sem nenhuma atualização para o valor atual de mercado.
    Em comparação com o processo de inventário, caso o patrimônio esteja em nome da pessoa física, na ocorrência da Causa Mortis o espólio será reavaliado pelo Estado e tributado sobre o valor de mercado, sendo o recolhimento do ITCMD pago integralmente nesse momento, gerando desta maneira uma alta carga tributária, tendo a incidência da Taxa Judiciária e dos honorários advocatícios.
    No Estado de São Paulo, por exemplo, a tributação do ITCMD é regida pela Lei nº 10.705/2000. A alíquota para o Estado de São Paulo, conforme artigo 16 da referida lei é fixada em 4%. Em uma doação de quotas no Estado de São Paulo, a segregação do recolhimento do ITCMD é feita da seguinte forma:
     2/3 no momento da doação e
     1/3 na ocorrência da Causa Mortis.


    Holding Patrimonial: As Vantagens Tributárias e o Planejamento Sucessório - Diego Da Silva Viscardi - JurisWay
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  5. #255
    World Class Avatar de DiegoSestito
    Data de Ingresso
    23/06/12
    Localização
    A, A
    Posts
    7.725
    Me senti lendo aqueles livros de economia 1.0.1 pra ensinar adolescentes.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  6. #256
    Banido
    Data de Ingresso
    26/07/12
    Posts
    2.367
    Uma vez ouvi uma frase, que na época, não fez sentido.

    "E Ele estudou tanto, que ficou burro."
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  7. #257
    World Class Avatar de DiegoSestito
    Data de Ingresso
    23/06/12
    Localização
    A, A
    Posts
    7.725
    Citação Postado originalmente por Ace One Ver Post
    Uma vez ouvi uma frase, que na época, não fez sentido.

    "E Ele estudou tanto, que ficou burro."
    Nah, eu sou meio burro por natureza. Anyway, a minha frase não foi pro seu post, que eu concordo.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  8. #258
    World Class Avatar de Picinin
    Data de Ingresso
    20/10/07
    Posts
    11.405
    Citação Postado originalmente por RRiccio Ver Post
    Citação Postado originalmente por Picinin Ver Post
    @RRiccio



    1- se o Uber é aceito, significa que qualquer um pode prestar serviço de transporte de passageiros. Talvez isso não seja um problema em San Francisco, mas vai ser em grande parte do Brasil.

    2- Você precisa do interesse privado, mas precisa que o Estado regulamente esse interesse privado de forma que ele não viole os direitos de outros privados. Se não existisse transporte público, você pode ter certeza que o cara que mora na periferia teria sérias dificuldades pra se locomover. As concessionárias de linhas de ônibus são obrigadas a manter uma série de serviços que dão prejuízos para assegurar que o serviço seja prestado pra toda população. O empresário não vai criar soluções para mercados que não dão grana. Ou vai criar uma solução que lhe permita ter lucro às custas da qualidade do serviço.

    É só olhar a história. O conceito de serviço público e de regulamentação estatal é relativamente novo, e surgiu como resposta às falhas da tal mão invisível. Ninguém chegou do nada e criou esses conceitos só porque achou legal. Eles foram criados para resolver os problemas do capitalismo liberal do sec. XIX.
    1. O consumidor não é imbecil. A diferença do Uber pro táxi clandestino é que um dos dois tem milhões de pessoas querendo usar, o outro não.

    2. Já dei o meu argumento anteriormente dizendo por qual motivo acho que não. Inclusive tem um monte de empresa nos EUA agora fazendo "Uber for bus".

    Se alguém mora no meio da floresta amazônica infelizmente pode ser que nenhuma linha de ônibus passe lá e que não faça sentido pra sociedade tem ônibus passando lá. Mas tirando esse caso extremo já falei que não existem casos de indústrias sem regulamentação onde não haja empreendedor interessado em explorar. Cidades de 3 mil habitantes tem restaurante, loja de roupa e médico particular. Onde há demanda desregulada há oferta.
    1. Sua suposição que o consumidor é consciente e não usa táxi clandestino pode até ser verdade na zona sul do Rio. Mas tá longe de ser válida pra maior parte do país. Só um exemplo:

    Um táxi clandestino é flagrado a cada dia por fiscalização - Salvador | Portal A TARDE

    2. Você acha que não, mas a prática mostra o contrário. Haver demanda não significa que a demanda seja suficiente para garantir lucro. Para a empresa não vai ser lucrativo manter ônibus circulando 24/7, é bem melhor parar de circular durante a madrugada. Aí se você deixa o transporte público na mão da iniciativa privada, sem regulamentação, não vai ter ônibus rodando na madrugada.

    E eu não tô falando de Amazônia não, tô falando de cidade grande. Existem determinados bairros em que não é interessante financeiramente manter ônibus rodando.

    Citação Postado originalmente por RRiccio Ver Post
    Citação Postado originalmente por Picinin Ver Post


    Pô, Riccio, você conhece o Brasil? Quantos porcento da população efetivamente usa smartphone e pode ter acesso ao Uber? Quantos porcento da população é analfabeto funcional? O mundo é BEEEEEEEM maior que San Francisco. Você acha que nego da baixada fluminense não usa transporte clandestino?
    Você sabia que o Brasil é um dos países com maior índice de celular per capita do mundo? E que o celular é mais impactante e benéfico pro pobre que pro rico? E no que extamente alguém de classe média usar Uber prejudica o analfabeto funcional? Ou porque uma pessoa é analfabeta o Facebook deveria ser fechado já que ela não pode utilizá-lo? Você não acha que um Estado menos preocupado em subsidiar cooperativa de táxi e monopólio de ônibus e mais preocupado em financiar Ensino Básico não é melhor pro analfabeto?
    Facebook não é serviço público essencial, esse exemplo não tem nada a ver.

    Quanto à quantidade de brasileiros que usam internet em celular, tava em 31% ano passado. E boa parte desses tem queles planos que só servem pra usar FB e Whatsapp.

    Se você desregulamento os serviços de transporte público achando que o Uber vai suprir essa demanda, essa galera que não tem acesso ao Uber fica como?

    E o Estado não tem que se preocuparem subsidiar cooperativa ou empresa de ônibus, ele tem que se preocupar em garantir que TODA a população tenha acesso aos serviços básicos. E transporte público é tão serviço público quanto escola. Afinal, sem transporte os moleque não conseguem nem chegar na escola, os trabalhadores não chegam no serviço, e por aí vai.

    Citação Postado originalmente por RRiccio Ver Post
    Citação Postado originalmente por Picinin Ver Post


    Nem tava entrando no mérito, só tava explicando que o modelo brasileiro tá longe de ser exceção.

    O Brasil realmente é bem mais corrupto que a média, e isso é o principal fator para a ineficiência dos serviços públicos em geral. Mas é inocente achar que a corrupção se restringe à esfera pública, e que uma desregulamentação faria alguma diferença significativa. Se desregulamentar, vão pipocar os cartéis, trustes, abusos do poder econômico e por aí vai.

    Os países da Europa Ocidental possuem sistemas de transporte público muito melhores que os EUA e, pelo que me consta, a maioria é operada por empresas públicas ou por terceiros mediante concessão, assim como no Brasil.Não me parece que eles sejam mais burros que os americanos, pelo contrário.
    A diferença é que a corrupção na esfera privada não afeta o consumidor da mesma forma que a corrupção na esfera pública. Se houver corrupção numa escola privada quase ninguém sofre com isso. Se restaurantes tentarem formar cartel, surge outro empreendendedor oferecendo comida mais barato. O mesmo não é o caso com a corrupção pública.
    Afeta o consumidor PRA CARALHO. Você deu exemplos de mercados pulverizados. Mas outros mercados dependem de investimento e infra gigantescos, o que impede essa concorrência perfeita dos sonhos do liberal. Se não houver regulamentação, essa empresas colocam o consumidor de quatro.

    Como eu disse, se as coisas fossem simples como você prega, o século XIX teria sido uma maravilha. Mas a história mostrou a necessidade da intervenção estatal pra regular a economia.

    A Alemanha tem um dos transportes públicos mais tops do mundo, estupra o dos EUA. Lá, o transporte não só é regulado, como a empresa que administra o transporte sone trilhos é estatal. O metrô de Londres, que é exemplo pro mundo, também é regulado pelo Estado. É falacioso achar que a intervenção do Estado nesse mercado é ruim pro cidadão.

    Assim como é falacioso dizer que Cingapura e Hong Kong se tornaram bons países porque são liberais e esquecer que Estados Sociais como Alemanha e França alcançaram prosperidade igual ou maior.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  9. #259
    World Class Avatar de Picinin
    Data de Ingresso
    20/10/07
    Posts
    11.405
    Citação Postado originalmente por Ace One Ver Post
    Mais uma vez o Spinoza mira no Urubu e acerta o Pardal.

    Se houvesse taxação de 40% sobre a herança no Brasil, os ÚNICOS prejudicados seriam os mais pobres e a classe média/baixa que dispões de apenas 1 ou 2 imóveis. Os classe média alta, ricos e principalmente os ultra ricos, tem mais de 90% de seus bens e ativos em nome de empresas, Administradora de Bens próprios ou não e Holdings.


    9 - A DESONERAÇÃO TRIBUTÁRIA NO ASPECTO DA SUCESSÃO
    a) ITCMD (Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação)
    O ITCMD é um imposto de competência Estadual, concernente a doação e Causa Mortis. O ITCMD tem como fato gerador a transmissão de quaisquer bens ou direitos mediante Causa Mortis ou doação. Logo, vale frisar que o ITCMD irá incidir sobre a doação de quotas com reserva de usufruto na Holding Patrimonial. Todavia com a constituição de uma Holding Patrimonial, a sucessão é realizada ainda em vida, reduzindo e eliminando os imposto de um futuro processo de inventário.
    Na doação de quotas com reserva de usufruto a tributação do ITCMD é segregada, sendo o recolhimento feito em dois momentos. No primeiro momento o recolhimento será feito na instituição do usufruto, ou seja, na doação das quotas da Holding Patrimonial; já no segundo momento, o recolhimento se dará na extinção do usufruto, na ocorrência da Causa Mortis.
    A grande vantagem tributária referente à tributação do ITCMD na doação de quotas com reserva de usufruto consiste no fato da segregação do recolhimento do imposto, onde o primeiro recolhimento será tributado sem nenhuma reavaliação por parte do Estado, sendo o referido imposto recolhido pelo valor das quotas doadas, quotas essas representadas pelos imóveis integralizados no capital social também sem nenhuma atualização para o valor atual de mercado.
    Em comparação com o processo de inventário, caso o patrimônio esteja em nome da pessoa física, na ocorrência da Causa Mortis o espólio será reavaliado pelo Estado e tributado sobre o valor de mercado, sendo o recolhimento do ITCMD pago integralmente nesse momento, gerando desta maneira uma alta carga tributária, tendo a incidência da Taxa Judiciária e dos honorários advocatícios.
    No Estado de São Paulo, por exemplo, a tributação do ITCMD é regida pela Lei nº 10.705/2000. A alíquota para o Estado de São Paulo, conforme artigo 16 da referida lei é fixada em 4%. Em uma doação de quotas no Estado de São Paulo, a segregação do recolhimento do ITCMD é feita da seguinte forma:
    2/3 no momento da doação e
    1/3 na ocorrência da Causa Mortis.


    Holding Patrimonial: As Vantagens Tributárias e o Planejamento Sucessório - Diego Da Silva Viscardi - JurisWay
    Eu acho que qualquer um que proponha um aumento na taxação de heranças - o que deveria ser um tema caro aos liberais, IMO - propõe alíquotas progressivas. Só paga 40% quem tem MUITA grana, os mais pobres vão pagar alíquotas bem menores ou serão isentos.

    E, pelo menos aqui em Minas, essas manobras de elisão não funcionariam. Desde 2008 que se paga o imposto inteiro na instituição do usufruto e a extinção não é mais fato gerador. Além disso, as cotas não são avaliadas pelo valor nominal, mas pelo valor patrimonial. Ou seja, vai pagar o mesmo tanto fazendo inventário ou fazendo essas manobras todas.
    ColinsFil and DiegoSestito like this.
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

  10. #260
    World Class Avatar de Cão
    Data de Ingresso
    01/10/07
    Localização
    Beira Rio
    Posts
    19.743
    nao conhecia o Uber, vou me informar mais e testá-lo


    sobre essa discussao toda, sou a favor das teorias liberais, obviamente.

    Mas sim, concordo com que tenha que haver fiscalizações e regras, me preocupa muito imaginar que num futuro distante qualquer piloto com brevê catrupe possa competir contra empresas aereas oferecendo servicos no UBER - AIR por exemplo, rsrsrsr ...


    Espero que o uber sirva para que haja uma revisao de tudo que tem atualmente, envolvendo os taxis principalmente... . Só duvido muito que a nossa estática burocratica consiga diminuir a força dos sindicatos, os taxistas hoje sao muito fortes e como tudo aqui se resolve na base de politica esperar por uma regulamentação que inclua a possibilidade dos dois serviços de coexistir amigavelmente é utopico
    Registre-se ou faça login para ver assinaturas.

Permissões de postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  
© 2007-2019 · MaisEV · Todos os direitos reservados