Brunno Botteon sobre super high rollers da WSOP Online: “Não sinto pressão, jogo tranquilamente”

Por: 05/09/2020

O capixaba Brunno Botteon conversou com o MaisEV sobre a excelente fase que vive no poker online e seus resultados na WSOP Online

Brunno BotteonBrunno Botteon é certamente um dos principais nomes do poker brasileiro na atualidade. O jogador acumula mais de US$ 3.7 milhões de premiações em torneios online segundo o PocketFives, onde ele também ocupa o quinto lugar no ranking mundial e o primeiro do Brasil.

Na WSOP Online do GGPoker, Brunno Botteon tem resultados expressivos, e neste domingo disputará a semifinal do Evento #79: US$ 25.000 Heads-Up No-Limit Hold’em (People’s Choice), sendo um dos quatro jogadores restantes. Ele também foi sexto colocado no evento US$ 25.000 Poker Players Championship e vice-campeão no US$ 500 Limit Hold’em.

Com este currículo de respeito, conversamos com Brunno Botteon, que falou sobre a boa fase, os eventos caros e até a pandemia de Covid-19. Confira abaixo esta entrevista imperdível!

LEIA MAIS: BRUNNO BOTTEON É UM DOS SEMIFINALISTAS DO $25K HEADS-UP DA WSOP ONLINE

Começando pelo evento de HU da WSOP então. Um torneio caro como esse, enfrentando nomes de peso. Você sente algum tipo de pressão ou consegue levar como mais um torneio na grade, pra tentar tomar as melhores decisões?

Cara não sinto muita pressão não, eu tô jogando bem tranquilo ultimamente, já passei por um processo grande de sentir pressão e tudo mais, mas eu já enfrentei muitos jogadores assim, então não é algo tão novo. Por exemplo no heads-up eu joguei contra o Ole Schemion, que eu já joguei muito contra ele, joguei contra o Negreanu… o Negreanu tem uma pressãozinha ali de saber que ele é o nome do poker, o nome do mundial, sei lá ele é o cara mais famoso do poker, então tem aquele negócio “pô tô jogando contra Negreanu” tem aquele sentimento diferente né, mas nada demais que vá influenciar na minha nas minhas jogadas, então então basicamente eu levo como um torneio normal da grade.

Você também foi finalista no US$ 25.000 Poker Players Championship, e já havia torneios de US$ 25.000 na grade da GGPoker. Você cogitava participar de torneios super high roller assim ou foi motivado pela WSOP?

Fui motivado pela WSOP por ser um $25K com garantido muito alto, acredito que vão ter vários jogadores que são fracos no sentido dos caras que tem dinheiro e não são profissionais, e os caras que são profissionais mais antigos, que não estudam o jogo atual. Então eu achei que seria um dos melhores $25K para se jogar. Eu não pretendia tanto dar esses buy-ins mas peguei uma fase boa e aí resolvi dar o buy-in, e também vendi 30% pra quebrar um pouco a variância. Me senti na obrigação de jogar pelo momento que eu tava vivendo e por ser WSOP. Se tivesse algum $25K que poderia pensar jogar seria esse.

Você teve uma semana pra decisão do US$ 25.000 Heads-Up. Fez alguma preparação especial pras semifinais, como estudar o jogo dos três oponentes? Alguém em especial que acha que pode te dar mais trabalho?

Pois é, uma semana para decisão, tá chegando e eu dei uma estudadinha, achei uns vídeos o Fedor Holz jogando heads-up no YouTube. Também consegui achar umas partidas do turco (Oktay Kahyaoglu), que é o cara que eu vou jogar agora na semifinal. Na teoria esse turco é o mais fraco dos três restantes. O Fedor e o Sergi e são melhores do que ele, eu não achei ele em nenhum lugar, acho que não é profissional. Então acho que o Fedor Holz seria o que me daria mais trabalho no torneio.

E você também foi vice no evento de Limit Hold’em. É um formato que você já curtia, ou também jogou apenas por causa da WSOP? 

Eu nunca gostei de Limit, eu achava sempre a pior a modalidade todas. Na real eu tava bem entediado no dia que aconteceu esse torneio e era um torneio que não era não caro comparado aos eventos da WSOP.  Eu tava sem nada para fazer,  acho que era uma sexta ou sábado e pensei “vou jogar isso aqui, aproveitar e jogar outras telas, vai que dá certo, vamos ver como esse é jogo aqui.” Eu mal sabia jogar. Não que não sabia, mas nunca tinha jogado muitos torneios. Já tinha visto alguns vídeos e tal, mas não sou expert. Foi muito bom né, deu bom para mim ali.

Pretende jogar mais Limit Hol’d’em e outros formatos?

Eu pretendo no futuro estudar um pouquinho alguma coisa sobre outros formatos, mas por enquanto eu foco mais no Hold’em, tem muita coisa melhorar na no Hold’em. Omaha eu queria estudar mais, mas não esses outros jogos que não envolvem tanto dinheiro, não quero colocar meu tempo nisso. Mas Omaha, depois do Hold’em, é um dos jogos que mais envolve dinheiro então eu vou estudar isso em breve.

Você hoje é o melhor brasileiro no online pelo ranking PocketFives, e o quinto melhor do mundo. Também está no top 20 do ranking da WSOP Online. O que pensa da competição nesses rankings e pontuações?

Eu acho que esses rankings motivam o jogador de alguma forma a continuar trabalhando duro. Mesmo depois que você conquistar muita coisa, mas ainda tem uns caras conquistam mais coisas que você, e você se motiva para conquistar alguns resultados que te façam se colocar na frente do cara, mais por competitividade. Na vida você tem que arrumar um motivo para subir né e essa competição, esse ranking é um motivo legal, saudável, então acho massa. Eu não ligo tanto para isso mas eu posso dizer que me ajuda pelo menos um pouquinho a ter mais força para continuar trabalhando, trabalhando, trabalhando e não enjoar, e isso é muito bom.

O que pode falar do momento que está vivendo no poker online? 

Tô vivendo um momento bem mágico, coisa que eu não imaginaria uns anos atrás. Hoje eu realmente tô vivendo um momento muito bom, mas tento não pensar muito nisso. Eu sigo jogando e querendo evoluir, não penso muito nisso hoje. Mas se eu parar pra pensar, realmente é algo que eu não esperava tanto.

Com as salas aproveitando o isolamento pra promover WPT, WSOP, Stadium Series, WCOOP e etc, como faz pra encaixar tudo na sua rotina e bankroll?

As salas estão aproveitando isolamentos para os eventos e eu tô pegando todos. Eu tô em isolamento, não saio para quase lugar nenhum, só para necessidades mesmo, então tô jogando tudo que tiver, basicamente o que tiver de jogo eu tô pegando. A minha rotina tá sendo jogar poker quase o tempo todo. Não me importo em ficar só jogando poker, não tenho muita coisa pra fazer na rua. Com o bankroll eu tô fazendo os planejamentos adequados para jogar os torneios, mas venho de uma fase boa então não tô tão preocupado assim com isso.

Pra finalizar vamos falar da Twitch um pouco, onde o poker tá ficando bem popular. Com muitas FTs transmitidas, tem uma preocupação de os jogadores conhecerem mais seu jogo?

Nada, tenho zero preocupação de que os jogadores conheçam o meu jogo. Acho que é muito legal essa essa questão da Twitch estar transmitindo as partidas com cartas reveladas, tá ficando muito popular o jogo, é bem bacana.

E também pretende criar um canal, ou seu foco é mesmo jogar e subir?

Não, meu foco é jogar, jogar e jogar, basicamente. Streamar só se uma hora eu quiser fazer algo para ajudar a comunidade do poker em alguns aspectos, algum material gratuito, algum desafio, alguma coisa, mas hoje em dia não.

 

Brunno Botteon disputará a semifinal do Evento #79: US$ 25.000 Heads-Up No-Limit Hold’em no domingo (6) a partir das 15:00 de Brasília, enfrentando Oktay Kahyaoglu e o vencedor do duelo Fedor Holz vs Sergi Reixach. Ele já garantiu US$ 311.150 e disputará US$ 1.077.025 e o tão sonhado bracelete.

Caso precise comprar fichas para as principais salas de poker, indicamos a DM Créditos

Danilo Telles

Danilo Telles

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker