WPTE Cancela Venda à Gamynia

Por: 21/08/2009

World Poker Tour

Como foi revelado na terça-feira em registro na Comissão de Valores e Seguros pela WPTE, a companhia recebeu uma “proposta alternativa de aquisição”. Nenhum detalhe sobre a segunda proposta recebida pela WPTE foi veiculada, embora a informação possa ser liberada num futuro próximo.

A Gamynia Limited havia concordado com a compra de vários ativos da WPTE por $9 milhões, preço considerado baixo, já que há poucos anos atrás os números giravam em torno dos $70 milhões. A perda de acordos como o de transmissão pela TV, a pouca aderência de cassinos a cada temporada do World Poker Tour e as tentativas falhas em desenvolver sites de jogos online, levaram a essa grande desvalorização.

A Gamynia, com objetivos de buscar o que foi perdido, ficaria com a tarefa de impulsionar novos acordos com patrocinadores, transmissões de TV e novamente correr atrás de uma fatia do mercado de jogos online. Pensando nisso a empresa solicitou o envolvimento da Hardway Investments, companhia com grande experiência na área do poker online, e que já trabalha com o Titan Poker da Playtech, entre outros clientes de jogos online.

Pelos termos registrados na CVS, a WPTE concordou em abrir mão da marca registrada, nomes da marca e logotipos de seu conhecido torneio de poker. A Gamynia também iria comprar domínios e propriedade intelectual atualmente pertencentes à WPTE.

Após saltar quase 20% na quarta-feira com as notícias de um segundo comprador, as ações da WPTE, que são negociadas na Bolsa de Valores da Nasdaq sob o mesmo acrônimo de quatro letras, fecharam em $1.01 ao final do dia, com queda de $0.08, ou 7,35%. Antes desta quarta-feira, a bolsa tinha passado os últimos dez dias negociando as ações abaixo de $1. Os administradores da WPTE podem não comentar os rumores sobre o segundo comprador devido o regulamento da CVS.

Thomas Flahie, administrador-chefe financeiro da WPTE, declarou que planeja enviar uma proposta aos acionistas, que provavelmente incluirá detalhes da segunda oferta. Então os acionistas votarão “sim” ou “não” no negócio com a Gamynia.


Veja mais:

Salas de Poker