Surgem Suspeitas de Nova Trapaça de Sorel Mizzi

Por: 11/02/2016

Sorel Mizzi teria usado outra conta, em Las Vegas, através de um VPN, para jogar o WCOOP.

O canadense Sorel Mizzi está mais uma vez envolvido em polêmica.

Desta vez, uma denúncia feita no fórum americano 2+2 sugere que o jogador tenha usado uma outra conta para jogar a mesa final do WCOOP. Além disso, Sorel teria usado um VPN para jogar a partir de sua própria casa, nos Estados Unidos.

“Sorel Mizzi chegou à mesa final do mais recente Main Event do WCOOP (disputado no último setembro), com o screen name de bindernutnut. Felizmente o karma prevaleceu e ele foi eliminado na nona posição. A especulação de que ele tenha usado múltiplas contas ainda não foi confirmada, e também não se sabe por quanto tempo ele possa estar adotando a prática. Ele jogou o torneio em sua residência, em Las Vegas, utilizando um VPN.

Talvez a parte mais chocante da história seja de que Rory Brown, um de seus melhores amigos, também tenha chegado à mesa final do torneio e Sorel tenha falado com ele sobre estratégias na mesa final e tenha proposto ajudá-lo antes da FT começar.premiação wcopremiação wcoopop

Liv Boeree sabia de tudo isso e é uma das pessoas ao lado de Sorel (sem contar nada ao PokerStars), justificando suas ações devido a problemas psicológicos. Vários outros profissionais sabem disso e o assunto tem circulado há meses nos círculos de high stakes de Las Vegas.

Antonio Esfandiari e outros ex-amigos de Sorel o abandonaram e estão exigindo o pagamento de suas dívidas.

A sugestão de que ele tenha continuado usando VPN e traído seus amigos ainda é pura especulação.

Não me surpreenderia se ele ainda utilizasse várias contas para jogar os majors de domingo. Acredito que Liv deve ser pressionada a tornar isto público ao PokerStars e o dinheiro ganho por ele e as outras contas, se isto for confirmado, ser confiscado.”, diz o primeiro post do usuário StillDoingIt.

Embora o forista tenha afirmado que não falaria mais sobre o assunto, ele deu outras evidências em um novo post.

“Não tenho provas. Liv sabia de tudo e o tempo todo ficou ao lado dele. Isso tudo é de conhecimento público entre os membros da comunidade de high stakes. Vocês não o vêem mais em super high roller porque o pessoal que financia esses torneios se nega a financiá-lo. Ele deve muito e colocou sua casa em Vegas à venda para pagar suas dívidas por conta de sua vida degenerada.  Antonio foi quem divulgou a notícia quando teve conhecimento.

À propósito, isso ocorreu no Main Event do WCOOP, onde ele faturou US$ 100.000 em sua conta e sabe-se lá quanto em contas de terceiros. Desde então ele não tem um cash de acordo com o Hendon Mob e acho que não participou de nenhum high roller do PCA. Todo mundo sabe que é lá onde ocorrem alguns dos torneios mais fáceis do circuito. Ano passado ele ficou em quarto lugar no high roller com buy-in de US$ 100.000.

Se você olhar a conta do seu Twitter, desde novembro ele não tem publicado mais nada, exceto por um único post que diz ‘nova meta: sem mais drogas’.

Não tenho ideia de como ele atua mas ele tem um sistema de jogar em múltiplas contas nos EUA. Ele ganhou uma soma acima de seis dígitos e Liv sabe disso. Acho que o PokerStars deve tratar o assunto com extrema importância. Isso apareceu depois que ele foi banido pela vida toda do PokerStars e do Full Tilt que ele jogava em mais de seis contas (um funcionário do Full Tilt publicou isso em um tópico que falava sobre suas trapaças no Poker Chinês).

Até onde eu sei, Rory (Mr. Kingball, terminou em sexto nesse WCOOP), falou com ele antes da mesa final do WCOOP e explicou suas estratégias de como jogar contra todos os jogadores, inclusive Sorel (que ele não sabia que era bindernutnut), mas não permitiu que ele visse suas cartas durante o jogo.

Ele descobriu isso tudo posteriormente e, obviamente, está bem puto com tudo isso”.

Alguns fatos: bindernutnut terminou em nono a mesa final e ganhou US$ 100.000. Mr. Kingball foi sexto, e faturou US$ 273.000. O Hendon Mob mostra que a última premiação de Sorel ocorreu em novembro, em um torneio high roller da WSOP Circuit com buy-in de US$ 3.250 onde ele faturou US$ 12.870 com a sétima posição. Já a conta de Sorel no Twitter tem estado bem ativa nos últimos meses.

Entretanto, novas suspeitas surgiram quando Joe McKeehan, campeão do Main Event da WSOP do ano passado e usuário do 2+2 com o nickname isuxatpokerbad confirmou parte das informações.

“Rory me contou essa história em dezembro, portanto, não é qualquer bobagem que o OP está publicando”.

Porém, um outro usuário publicou que o dono do screen name bindernutnut seria o canadense Kayvan Payman. Lane Anderson, editor do PokerNews chegou a publicar que Kayvan Payman era o nome por trás da conta bindernutnut durante a cobertura de um torneio em Vancouver.

Não há nenhuma prova das acusações feitas por StillDoingIt, e Sorel não se pronunciou sobre o assunto. O que pesa mesmo contra o canadense é o seu passado.

A primeira vez que ele se envolveu com trapaças foi em 2007, quando comprou a conta de um amigo que jogava os estágios  finais do Sunday Million do Full Tilt e seguiu utilizando a conta. O Full Tilt o baniu indefinidamente, e o PokerStars fez o mesmo ao perceber que ele adotava a mesma prática no site. Tempos depois, ambos desbaniram Sorel.

Já o incidente relatado sobre Poker Chinês aconteceu em 2011, conforme relatado por Shaun Deeb no 2+2. Segundo ele, quando Sorel era o dealer do jogo, ele distribuía uma carta debaixo do baralho, beneficiando a si próprio. Sorel nega as acusações.

Recentemente, Brain Hastings também teve seu nome envolvido em polêmica semelhante.

VEJA: Brian Hastings Fraudou o PokerStars ao Jogar o SCOOP Com Outra Conta…E Nos Estados Unidos

Curta a página do MaisEV no Facebook e siga-nos no Twitter.

Veja os melhores livros de estratégia para torneios.


Veja mais:

Salas de Poker