Mike Sexton Testemunha em Julgamento Sobre Poker

Por: 16/02/2009

Mike SextonEmbora os acusados pudessem aceitar a culpa e pagar a multa entre $100 e $250, eles decidiram lutar pelos seus direitos, preparando assim uma ação para que seja retirado a acusação.

No julgamento que ocorreu na última semana, o jogador profissional Mike Sexton foi chamado para testemunhar a favor dos jogadores. Embora tenha falado sobre o poker ser um jogo de habilidade e não de sorte, ele afirma que o juiz já estava convicto desse fator, tendo feito esta declaração no julgamento.

Os promotores de acusação tentaram direcionar o caso para outro ponto, dizendo que os acusados estavam dirigindo uma casa de jogos, que ninguém se conhecia e que a tal casa de jogos tinha fins lucrativos. Este argumento foi negado pela defesa.

Embora o juiz tenha declarado que o poker é um jogo de habilidade, o caso continuará para decidir se os acusados estavam dirigindo uma casa de jogos, o que seria ilegal de acordo com o estatuto do estado. A defesa afirma que segundo o estatuto, é ilegal promover jogos de azar em casas de jogos, o que não seria o caso do poker.

A promotoria perguntou a Mike Sexton se os jogadores fossem de igual habilidade, qual seria o fator predominante. A pergunta teve óbvia intenção de induzir que o jogo seria definido pela sorte, mas Sexton respondeu que nunca haverá dois jogadores com exatamente a mesma habilidade no jogo, e que mesmo que isso acontecesse, um dos jogadores poderia cometer um erro, e que o objetivo do poker é exatamente fazer com que seu oponente erre.

Para auxiliar no testemunho de Sexton, a defesa utilizou de vários vídeos do World Poker Tour, explicando a lógica por trás de várias mãos. O objetivo era mostrar que 70% das mãos não chegam ao showdown, sendo definidos pela habilidade do jogador.

Para Sexton, o julgamento correu a favor dos acusados, já que os advogados de acusação não apresentaram testemunhas nem refutaram nenhum de seus argumentos.

Uma nova sessão foi marcada para a próxima semana, quando será decidido se havia ou não uma casa de jogos no local.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker