Ivey Pede $150 Milhões no Processo Contra o Full Tilt

Por: 01/06/2011

No processo contra a empresa Tiltware, proprietária do Full Tilt, Ivey diz que as ações do site em relação à falta de pagamento dos jogadores americanos afetaram diretamente sua reputação pessoal e profissional, e que representaram uma quebra no contrato com o jogador.

Veja alguns trechos do processo:

Ninguém da parte do acusado avisou ao autor (do processo) que o Full Tilt Poker estava supostamente usando “métodos fraudulentos” para evitar restrições bancárias.

Não obstante ao comunicado do Promotor dos Estados Unidos Para o Distrito Sul de Nova York de que se espera que o Full Tilt Poker devolva o dinheiro aos seus jogadores, o Full Tilt Poker não devolveu tais fundos.

Sem o conhecimento do autor, o Full Tilt Poker falhou em manter uma reserva em conta suficiente para devolver o dinheiro aos jogadores americanos.

A conduta descrita acima é uma quebra no acordo entre o autor e o acusado, onde o acusado deveria “fornecer software e suporte relacionado para a conduta de poker online legal.” Esta quebra da parte do acusado libera o autor dos termos de não-competição.

O texto do processo cita algumas acusações e ofensas feitas a Phil Ivey por alguns dos jogadores prejudicados pelo Full Tilt: “Espero que qualquer profissional patrocinado no WSOP vá para o inferno até que o FTP pague,” e diz também que vários destes jogadores esperam que Ivey pague a dívida, causando um “dano irreparável” em sua reputação.

Segundo o processo, tais danos na imagem de Ivey e sua proibição de negociar com outras empresas do ramo causaram um prejuízo de mais de $150 milhões, valor que ele pede que seja indenizado pelo site, já que segundo ele, seu contrato foi quebrado pelas ações do Full Tilt.

Será apenas uma coincidência que Ivey pede uma indenização no mesmo valor que é devido aos jogadores americanos? De qualquer jeito, este processo aparentemente marca o fim de uma relação de sete anos entre Phil Ivey e o Full Tilt, que tinha no jogador sua maior celebridade.

Para ler o processo na íntegra (em inglês), clique aqui.

 

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker