BSOP RJ é Cancelado Por Desentendimento Com Hotel

Por: 31/05/2013

Em um dia de muita tristeza para o poker nacional, um conflito com a administração do Hotel Royal Tulip, onde seria sediado o evento, levou ao cancelamento da etapa carioca do Brazilian Series of Poker.

A questão começou logo na noite da última quinta-feira, antes do início do satélite para o evento principal.

Apesar de a Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH) e a Stack Eventos, empresa responsável pelo BSOP, terem todos os documentos legais que permitem a realização do torneio – procedimento de praxe em todas as etapas – o hotel se recusou a abrir suas portas para os jogadores, considerando tais documentos insuficientes para provar a legalidade do jogo.

Inicialmente, apenas o satélite foi cancelado, com um pronunciamento do presidente da CBTH, Igor “Federal” Trafane, que prometeu buscar uma solução para garantir o acontecimento da etapa.

Veja abaixo um video amador gravado pelo jogador Márcio “Kamikase” com a declaração de Federal, publicado originalmente em sua página no Facebook.

Mas após apostar todas as suas fichas, Federal viu-se obrigado a anunciar o cancelamento do BSOP RJ, causando grande comoção entre os jogadores, que já estavam ansiosos por um posicionamento.

A organização do evento emitiu agora uma declaração oficial sobre o acontecimento. Leia abaixo:

RIO DE JANEIRO, BRASIL – 31 DE MAIO DE 2013 – “Stack Eventos SA, empresa proprietária e produtora do Brazilian Series of Poker, BSOP, lamenta anunciar o cancelamento da etapa do Rio de Janeiro, programada para ocorrer a partir de 30 de maio a 3 de Junho de junho no hotel Royal Tulip em São Conrado.

A Stack Eventos trabalhou diligentemente para assegurar que todas as autorizações legais e administrativas fossem obtidas e que o evento fosse sancionado pelas autoridades competentes. A empresa obteve êxito em todas as suas requisições e pleitos, incluindo mas não se limitando a confirmação da presença do Secretário de Esportes do Estado do Rio de Janeiro e a obtenção de um Habeas Corpus garantindo a realização da etapa.

No dia anterior ao evento principal, a Stack Eventos foi surpreendida com uma comunicação do departamento jurídico do hotel que declarava entender que as permissões legais e administrativas obtidas pela empresa organizadora não eram suficientes para garantir a realização do evento.

Em profundo desacordo com esta comunicação do hotel, os advogados da Stack Eventos entraram com medidas judiciais visando garantir a eficácia do habeas corpus e a realização do evento. Entretanto, por uma interpretação específica do Plantao Judiciário do Estado do Rio de Janeiro, a Stack Eventos viu-se sem alternativas, a não ser optar pelo cancelamento do torneio esportivo.

O Campeonato Brasileiro de Pôquer conta com uma história de mais de 100 torneios realizados em todo o Brasil ao longo dos últimos oito anos e nunca se viu anteriormente forçado a cancelar um evento. A atuação da Stack tem sido fundamental para o desenvolvimento do poker no Brasil, reforçando o pôquer como um esporte da mente junto ao Ministério dos Esportes e como uma atividade absolutamente legítima no país.

A Stack Eventos e o BSOP, com apoio da CBTH, continuarão a envidar todos os esforços para garantir que, assim como já aconteceu em outros estados, este ocorrido se transforme em um pretexto para mais uma ação exitosa do poker em um Tribunal Estadual, fazendo com que no futuro ocorra também no Rio de Janeiro a consolidação desse esporte junto a todas às autoridades competentes e à sociedade em geral.

A Stack agradece toda a comunidade do poker brasileiro por seu apoio contínuo ao longo dos últimos anos, através da evolução do esporte poker no país e o crescimento dos eventos e de sua projeção internacional.”

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker