Blefe de Scott Seiver no The Big One Drop Gera Polêmica

Por: 13/08/2014

Scott Seiver foi all-in na mesa final do One Drop e pegou Tobias Reikemeier com par de ás. O resultado você assiste abaixo.

Mesmo que a maioria dos jogadores sejam figurinhas frequentes em torneios high roller, o buy-in do The Big One Drop impacta qualquer um. E um blefe ainda mais.

Já era a mesa final do torneio, com apenas 8 participantes dos 42 iniciais, quando um raise básico de Scott Seiver levou o call de Tobias Reinkemeier, no big blind, e a mão tornou-se objeto de discussão em toda a internet após ter sido exibida pela ESPN americana na última terça-feira.

Foi preciso ter culhão, e Scott Seiver mostrou por que é um dos jogadores mais temidos. A leitura de Tobias também merece destaque, ao enxugar o range do seu oponente com muita lucidez.

Com blinds 300.000 / 600.000 ante 75.000, Seiver aumentou para 1.2 milhão no hijack com KT, e Tobias aplicou o call com AA. O flop 24Q faz Tobias pedir mesa, e Seiver segue com a c-bet de 1.5 milhão. Tobias paga  e o turn J abre uma possibilidade de sequência para Seiver nas duas pontas, enquanto pode também representar um flush ou dois pares. Ele decide ser agressivo e aposta: all-in, levando ao centro suas 6.8 milhões de fichas, um pouco acima do valor do pote.

Aqui que a mão fica interessante: Reinkemeier tem uma difícil decisão com um overpair, mas Scott pode ter um flush pequeno, dois pares ou nada. Ambos se conhecem bastante, sendo presenças frequentes em torneios ao redor do mundo, especialmente high rollers e super high rollers. Scott Seiver soma US$ 12 milhões em prêmios, enquanto o alemão tem US$ 9 milhões acumulados. Abaixo você pode ver o vídeo, e transcrevemos o diálogo mais abaixo, para usuários que não entendem inglês não ficarem por fora da ação.

Tobias Reinkemeier: Sabe…eu tava te armando uma armadilha…eu posso falar minha mão (pergunta para representantes da organização próximos)?

Scott Seiver: Todo mundo sabe tua mão.

TR: Mesmo?

SS: É K-Q ou A-Q.

TR: Tu tá errado,bem errado, cara….eu tenho a melhor mão inicial possível, um par de ases.

SS: Com uma de ?

TR: Com uma de  eu já teria pago a aposta.

SS: Entendo. As vezes não há muito o que fazer.

TR: Eu sei.

SS: É brutal.

TR: É mesmo.

SS: Não há muito o que fazer, essas coisas acontecem.

TR: Eu ainda posso foldar minha mão e deixá-lo desapontado.

SS: É melhor eu ficar quieto.

TR: Você não tem AQ, é improvável. Também não acho que você tem K-Q nessa situação. Então você tem K-T ou T-9, ou uma de . Normalmente eu foldaria essa mão, você sabe disso, não é, Scott? Mas você não me viu com um par de ases.

Tobias pede licença para pensar mais sobre a mão “é uma grande mesa final”, comenta, até que Negreanu interrompe e pede o relógio. O vídeo tem pouco mais de 7 minutos, mas é dito que somente a decisão do alemão levou mais de 10.

Por fim, ele folda a mão, e Scott comenta: “eu não acredito que era um par de ás”. E Tobias autoriza a dealer a mostrar as cartas. Scott mostra seu blefe e Tobias parabeniza o adversário: “bela mão”, diz, com uma careta ao ver o KT de Seiver.

Tobias Reikemeier Scott Seiver ONE DROP

A mesa final, além dos dois protagonistas da ação, continha Daniel MrGr33n13 Colman, que acabou vencendo o torneio, Daniel Negreanu – que chegou ao heads-up – Cristoph Volgensang, Rick Salomon, Paul Newey e Cary Katz, o beneficiário da famosa bad beat em Connor Drinan enquanto restavam 18 jogadores.

Mesmo que tenha vencido a mão, Tobias levou a melhor: ele foi eliminado em quinto lugar e ganhou pouco mais de US$ 2 milhões. Já Scott Seiver, apesar do belo blefe, caiu em sexto, e levou para casa US$ 1.6 milhão.

 

Curta o MaisEV no Facebook e siga-nos no Twitter.

 

Jogadas como essa são explicadas no The Royal Book – Os Segredos dos High Stakes.


Veja mais:

Salas de Poker