Entrevista – Rafael “Urbach” Urbach

Por: 07/01/2009

Rafael Urbach: Meu nome é Rafael Urbach, tenho 28 anos, trabalho na área de planejamento estratégico e criação de uma agência de marketing promocional e comunicação integrada e moro em São Paulo.

Danilo Telles: Há quanto tempo você joga poker? Seu início foi difícil? Como você construiu o seu bankroll?

Rafael Urbach: Comecei no playmoney em 2006 (já joguei video poker antes, LOL) e fiz o meu primeiro depósito em março de 2007. Quebrei 2 vezes ($30 cada) e por último fiz um depósito de $50 que dura até hoje.
Peguei 3rd em um torneio o que me deu um bankroll razoável. Já jogava NL25 sem muita noção e acabei fazendo um move up (totalmente underolled) pra NL100. Dei sorte, pq na verdade aprendi o básico neste limite e cheguei a jogar com 6 buy ins (após uma bad run), uma idiotice que com muito esforço e principalmente sorte acabou dando certo.

Danilo Telles: Você se considera um jogador tight ou loose? Quão agressivo?

Rafael Urbach: Me considero slag (slightly loose), jogando em média 24/19 ou 25/20 com uma agressão média de 3. Meu maior problema é conseguir ficar mais tight em mesas que exigem esta postura, tem sessions que acabo com stats do tipo 32/28.

Danilo Telles: Quais são as suas maiores qualidades no game?

Rafael Urbach: Acho que é a leitura de mãos e não ter medo de tentar moves.

Danilo Telles: Qual foi o seu melhor resultado jogando poker?

Rafael Urbach: Torneios acabei pegando um 3rd em um $10+1 com field de mais de 1000 jogadores (muito raro eu jogar torneios hoje em dia). No cash, foram sessões 10 buy ins up.

Danilo Telles:Você já teve um mês “down” no poker? Como foi essa experiência?

Rafael Urbach: Já tive meses down e even. É uma experiência dura, mas faz parte do poker e provavelmente todo mundo irá passar por isso. O engraçado é que neste período acabo jogando mais mãos do que habitualmente jogo.

Danilo Telles: Como é a sua rotina atualmente?

Rafael Urbach: Acordo por volta das 8 horas, trabalho das 10 às 20 hs, volto para casa e jogo poker de 4 a 5 vezes por semana (média de 3 horas de sessions, 6-8 tabling).

Danilo Telles: Qual(is) jogador(es) estrangeiros você admira e por quê? E brasileiros?

Rafael Urbach: Conheço pouco dos gringos, infelizmente nunca assinei uma escola de poker, mas pelo pouco que conheço, admiro o Cole South (CTS). Dos brasileiros, tem uma galera que frequenta o maisev que está muito evoluída, caso do SatoriBR (que aliás é um ótimo coach), Ivan “RoyalSalute”, Bueno, Rodolfo Lacerda, Diogenes Malaquias e Gui166. Em heads up, não podemos esquecer do Urubu, que apesar de toda a polêmica, domina o estilo de jogo.

Danilo Telles: Você já leu livros sobre poker? Quais lhe trouxeram mais benefícios?

Rafael Urbach: Sempre li apenas trechos de livros, nenhum na íntegra.

Danilo Telles: Você usa algum software de poker? Se sim, qual?

Rafael Urbach: Uso apenas o Poker Tracker 3. Aliás, uso hud há apenas 6 meses.

Danilo Telles: Se você tivesse que dar um único conselho para um iniciante, qual seria?

Rafael Urbach: Jogue dentro do seu bankroll, estude e não queime etapas.

Danilo Telles: Se você tivesse que começar hoje do zero a sua carreira, com um bankroll de $150 dólares, como o faria? O que jogaria e em o que investiria? E se o bankroll fosse de $1000 dólares?

Rafael Urbach: Com $150 jogaria sit and go e só migraria para cash com pelo menos $500. Com $1000 iria para NL50 (se tivesse o conhecimento de hoje).

Danilo Telles: Qual é o jeito mais rápido de aprender a jogar poker?

Rafael Urbach: Estou tendo a minha primeira experiência com um coach e está sendo proveitosa (com o SatoriBR). Vídeos são uma excelente ferramenta também. Porém, aprendi a jogar poker, lendo e postando no maisev.

Danilo Telles: Você já fez alguma loucura com o dinheiro ganho jogando poker? Faria-a novamente? Como você gasta e administra as suas finanças atualmente?

Rafael Urbach: Nunca comprei nada absurdo, principalmente porque o poker é minha segunda renda.

Danilo Telles: O que você pretende fazer daqui pra frente na sua carreira de jogador de poker? Onde você se vê daqui a 3 anos?

Rafael Urbach: Eu não tenho a extrema ambição de virar high staker player. Acabei de fazer o move up pra NL200 e se estiver jogando NL600 a NL1K em 3 anos estou feliz.

Danilo Telles:Como você conheceu o MaisEV? E que parte(s) do MaisEV você mais gosta/freqüenta e porquê?

Rafael Urbach: Conheci no blog do Riccio. Devo muito ao fórum, foi a partir dele que aprendi (o pouco que sei) sobre o poker e frequento especialmente middle e small stakes.

Danilo Telles: Mande uma mensagem aos usuários do MaisEV.

Rafael Urbach: Vou ser repetitivo: jogue dentro do bankroll e nunca se empolgue demais para não queimar etapas. E aproveitando o espaço: quem puder por favor colabore na nossa campanha de doações para Sta Catarina. Feliz Natal e Ano Novo a todos os usuários.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais: