Entrevista: Rafael “rmpv11” Vieira

Por: 08/11/2007

Rafael Vieira: Moro em São Paulo, sou economista de formação e trabalho no mercado financeiro desde 2002.

Danilo Telles: Há quanto tempo você joga poker? Seu início foi difícil? Como você construiu o seu bankroll?

Rafael Vieira: Comecei a jogar em 2005, recreacionalmente. O jogo live em São Paulo sempre foi muito soft então acabei tendo um início tranqüilo e construí um BR confortável jogando basicamente mtts e NL200 live. Comecei a levar a sério, estudei e fui fazendo o move up no live chegando NL5k e NL10k. Nessa época também comecei a grindar online (sngs no começo e depois mtts e cash)

Danilo Telles: Você se considera um jogador tight ou loose? Quão agressivo?

Rafael Vieira: Loose. Bem mais agressivo que a média.

Danilo Telles: Quais são as suas maiores qualidades no game?

Rafael Vieira: Gosto do meu jogo pós-flop, por ter jogado deepstacked live por tanto tempo 300bbs+ e por grindar cash HU online a um bom tempo já.

Danilo Telles: Qual foi o seu melhor resultado jogando poker?

Rafael Vieira: Tive algumas sessões live bem monstro (up & down lol), coisa de 10/15 bi, mas acho que o maiores scores foram em mtt; cravei o 1k do Bellagio e o 550 do Venetian em Vegas. No PokerStars cravei o Nightly Hundred Grand, o 11, 22 e 33 com rebuy, 109 de domingo; no Full Tilt tive um segundo lugar no Sunday Mulligan e outros resultados legais, mas odeio mtt. lol

Danilo Telles: Você já teve um mês “down” no poker? Como foi essa experiência?

Rafael Vieira: Acho que uma das maiores qualidades em jogador de poker é a maneira como ele lida com downswings, e jogar devidamente dentro do bankroll é um dos aspectos mais importantes no jogo. Fiz move-ups muito rápidos no live e acabei jogando underolled por um bom tempo; ter meses down jogando underrolled é uma receita para o desastre.

Hoje em dia sou mais consciente disso e os resultados obviamente melhoram.

Danilo Telles: Como é a sua rotina atualmente?

Rafael Vieira: Estou a 3 meses exclusivamente jogando poker. Grindo 8 horas por dia praticamente todo dia, cash hu (60% do tempo, NL100 a NL400) e mtts online (nos domingos principalmente). Jogo muito pouco live hoje em dia, fico entediado em jogar 30 mãos/ hora.

Danilo Telles: Qual(is) jogador(es) estrangeiros você admira e por quê? E brasileiros?

Rafael Vieira: Gringos: Ivey, Durrr, Antonius. Acho que qualquer jogar capaz de bater todos os limites e chegar a e se manter nos nosebleed limits deve ser reconhecido. Mas Ivey se destaca nessa lista, o cara simplesmente bate todas as modalidades do jogo a 15 anos, um monstro.

Brasileiros: Urubu no Hold’em e Benito em PLO.

Danilo Telles: Você já leu livros sobre poker? Quais lhe trouxeram mais benefícios?

Rafael Vieira: Li bastante no começo, devo ter uns 100 livros, mas acho que com as CardRunners, e outras escolas e fóruns livros ficaram meio obsoletos.

Acho que os maiores benefícios dos livros foram nos conceitos mais básicos, hand ranges, implied oods, etc. Acho que para quem está iniciando os livros do Sklansky são bem úteis, os do Harrington também.

Danilo Telles: Você usa algum software de poker? Se sim, qual?

Rafael Vieira:
Holdem Manager
.

Danilo Telles: Se você tivesse que dar um único conselho para um iniciante, qual seria?

Rafael Vieira: Jogue dentro do seu BR. Melhor conselho de longe lol.

Danilo Telles: Se você tivesse que começar hoje do zero a sua carreira, com um bankroll de $150 dólares, como o faria? O que jogaria e em o que investiria? E se o bankroll fosse de $1000 dólares?

Rafael Vieira: Cash online, 50 bi no primeiro cenário e 70 no segundo. Talvez pelo jogo ser tão soft nesses limites daria para dar uma aliviada, mas jogaria NL5 com 150 e NL25 no segundo.

Danilo Telles: Qual é o jeito mais rápido de aprender a jogar poker?

Rafael Vieira: Hoje em dia MaisEV, escolas de poker e coaching.

Danilo Telles: Você já fez alguma loucura com o dinheiro ganho jogando poker?
Faria-a novamente? Como você gasta e administra as suas finanças atualmente?

Rafael Vieira: Sim, já fiz muita merda lol. Colocar 5k dólares em uma parada de blackjack por exemplo. E sempre tento me convencer que não vou fazer novamente, mas é dificil ter a cabeça 100% no lugar depois de um grande resultado.

Hoje em dia procuro jogar dentro do meu BR e aplico off poker tambem.

Danilo Telles: O que você gosta de fazer fora do poker? Quais são seus hobbies?

Rafael Vieira: Adoro esportes, sou santista fanático. Gosto de sair com amigos e namorada, cinema, teatro, etc.

Danilo Telles: O que você pretende fazer daqui pra frente na sua carreira de jogador de poker? Onde você se vê daqui a 3 anos?

Rafael Vieira: Pretendo jogar mais cash e menos mtt. Mas o acho o field de mtts tão soft, mesmo os mais caros, que é muito +ev jogar. Queria na verdade jogar só cash, fazer os move-ups e jogar limites bem mais altos que eu jogo.

Danilo Telles: Como você conheceu o MaisEV? E que parte(s) do MaisEV você mais gosta/freqüenta e porquê?

Rafael Vieira: Acompanhava o blog antigo do Riccio e acho que acabei vindo para cá por isso. Posto bem menos do que gostaria mas freqüento bastante principalmente as sessões de high e medium stakes holdem, omaha e mtts.

Danilo Telles: Mande uma mensagem aos usuários do MaisEV.

Rafael Vieira: Sou muito bom nisso não lol, mas um abração para a galera!!

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais: