Entrevista – Leonardo “bueno09” Bueno

Por: 21/01/2009

Leonardo Bueno: Meu nome é Leonardo Bueno, tenho 22 anos, moro em Guarulhos, acabei de terminar o 4º ano de Direito no Largo São Francisco (USP) , sou regular de NL400 e instrutor da Universidade do Poker. Fora o poker estou explorando outras áreas para investir o dinheiro que eu ganho.

Danilo Telles:Há quanto tempo você joga poker? Seu início foi difícil? Como você construiu o seu bankroll?

Leonardo Bueno: Eu jogo texas hold’em desde 2005, meu início foi um pouco difícil porque na época eu não sabia onde encontrar informação sobre estratégias do jogo e nem me importava com isso.
Só fui realmente deslanchar e construir meu bankroll quando comecei a ler o 2+2 , comprei o PT e o PAHUD e fui grindar na NL10

Danilo Telles: Você se considera um jogador tight ou loose? Quão agressivo?

Leonardo Bueno: Isso depende muito, eu mudo bastante de marchas, mas me considero mais tight do que loose. Geralmente não sou muito agressivo, mas eu tenho alguns momentos de agressividade quando acho que dá pra ser +ev sendo agressivo. Em geral acho que até NL400 agressividade é um pouco overrated, mas sei que conforme o jogo vai ficando mais complexo é uma virtude que tem que ser bem dominada.

Danilo Telles: Quais são as suas maiores qualidades no game?

Leonardo Bueno: Hoje acredito que seja minha capacidade de mudar de marcha dependendo de como o jogo estiver fluindo. Consigo jogar 16/13 e 3betar K3s em posição de forma +EV, e consigo jogar 31/25 e dar c/c em 3 streets com AA contra o oponente certo. Acho isso de extrema importância já que o poker é um jogo onde você precisa estar sempre se adpatando às tendências dos seus adversários

Danilo Telles: Qual foi o seu melhor resultado jogando poker?

Leonardo Bueno: Meu melhor resultado foi no período de fevereiro a abril de 2008 em que eu tive 3 meses muito lucrativos considerando o baixo número de mãos que eu jogo mesmo apanhando muito do baralho.
Fora isso acho que o tempo que eu demorei pra chegar da NL100 até NL400 foi muito pequeno, o que eu considero um excelente resultado.

Danilo Telles: Você já teve um mês “down” no poker? Como foi essa experiência?

Leonardo Bueno: Sim, esse ano quando estava tentando um move up pra NL600 cheguei a ganhar na primeira semana quase mais do que o meu melhor mês e acabei o mês no vermelho. Foi bom pra me lembrar que não é fácil viver de poker, e que temos que aceitar que vamos passar por fases ruins. Também foi bom porque ajudou a baixar um pouco meu ego, que estava muito grande depois de começar um mês tão bem, e lembrar que eu sempre tenho e terei que melhorar em alguma coisa se quiser continuar ganhando dinheiro no poker.

Danilo Telles: Como é a sua rotina atualmente?

Leonardo Bueno: Eu faço faculdade de manhã, e como moro em Guarulhos tenho que acordar bem cedo para pegar pouco trânsito, aí almoço perto da faculdade, volto pra casa, dou uma descansada. Quando acordo, lá pelas 4 da tarde, vou pra academia, e quando volto tento jogar um pouco.
Nos fins de semana jogo bem pouco porque saio bastante e tenho que passar algum tempo com minha família também. Uma política minha desse ano é nunca deixar de fazer nada pra jogar poker. Ano que vem pretendo grindar mais.

Danilo Telles: Qual(is) jogador(es) estrangeiros você admira e por quê? E brasileiros?

Leonardo Bueno: Dos estrangeiros o que eu admiro mesmo é o cts. Já vi todos os vídeos dele e o nível do raciocínio dele é fantástico.

Dos brasileiros como pessoa e jogador eu admiro muito o Ivan (RoyalSalute), do fórum é o cara que eu conheço melhor e ele tem um nível muito bom de análise de jogo. É impressionante como sempre que ele fala alguma coisa a respeito de uma mão ele está certo ou quase certo.

Tem o Urubu também que tem uma vontade de ser o melhor admirável e a gana dele em subir de níveis é bem parecida com a de muitos dos jogadores top de hj, como o aba por exemplo. Acho que ele tem muito talento pro jogo.

Fora eles tem uma galera nova que também merece destaque como o Diógenes e uma galera mais nova ainda, como o Gui.

Como pessoa eu nem vou citar nomes porque esqueceria alguém e seria injusto, mas todo mundo que eu conheci é muito gente boa.

Danilo Telles: Você já leu livros sobre poker? Quais lhe trouxeram mais benefícios?

Leonardo Bueno: Sim, acho que dos livros acessíveis, o melhor que eu li foi o NL : Theory and Practice do Sklansky e do Ed Miller. Eu meio que já sabia tudo pq já tinha estudado muito na 2+2, mas foi disparado o que melhor que eu li. Mas imagino que já devam ter saído livros melhores.

Danilo Telles: Você usa algum software de poker? Se sim, qual?

Leonardo Bueno: Eu uso o Holdem Manager e o PokerStove. Tenho também o SpadeEye mas como não sei usar direito quase não mexo nele.

Danilo Telles: Se você tivesse que dar um único conselho para um iniciante, qual seria?

Leonardo Bueno:Não jogue mais que 3 mesas. No poker o mais importante é aprender, o dinheiro é conseqüência. E acho que jogando menos mesas você aprende bem mais.

Danilo Telles: Se você tivesse que começar hoje do zero a sua carreira, com um bankroll de $150 dólares, como o faria? O que jogaria e em o que investiria? E se o bankroll fosse de $1000 dólares?

Leonardo Bueno: Com 150 eu jogaria NL5 e leria muito o MaisEV, postaria mãos e quando tivesse uns 200 iria pra NL10. Investiria apenas no Holdem Manager.

Com 1000 dólares eu jogaria NL25 e investiria em um site de vídeos e continuaria lendo e escrevendo bastante no +Ev

Danilo Telles: Qual é o jeito mais rápido de aprender a jogar poker?

Leonardo Bueno: É ler e escrever sobre o jogo. Isso te força a raciocinar bastante. E o que diferencia os jogadores bons dos jogadores medianos é que os bons raciocinam muito mais que os medianos.

Danilo Telles: Você já fez alguma loucura com o dinheiro ganho jogando poker? Faria-a novamente? Como você gasta e administra as suas finanças atualmente?

Leonardo Bueno: Loucura não, mas já joguei underrolled algumas vezes. Acho que na situação que o fiz eu faria novamente, mas só porque eu sei que estava jogando muito bem e tinha um edge muito grande naquela situação. Em relação ao dinheiro do poker o que eu gastei mais foi um mochilão de 2 meses na Europa sem passar nenhuma vontade, mas não chega a ser uma loucura.

Eu sou um pouco irresponsável com minhas finanças, gasto meu dinheiro nas coisas que eu preciso e ai quando ta acabando eu vendo alguns dólares e gasto denovo.

É um dos leaks que eu tenho e pretendo consertar um pouco (não muito pq acredito que poder gastar sem se preocupar muito é um dos beneficios de ser jogador de poker, e acho que se eu cortar isso o poker pode perder um pouco a graça pra mim)

Danilo Telles: O que você pretende fazer daqui pra frente na sua carreira de jogador de poker? Onde você se vê daqui a 3 anos?

Leonardo Bueno: Isso depende de eu conseguir evoluir o quanto eu espero e os jogos não morrerem. Mas hoje eu pretendo estudar muito e jogar sempre que puder.

Se eu conseguir evoluir e os jogos ainda existirem eu pretendo daqui a 3 anos estar grindando bem forte para juntar um bom dinheiro para investir em alguma coisa.

Danilo Telles: Como você conheceu o MaisEV? E que parte(s) do MaisEV você mais gosta/freqüenta e porquê?

Leonardo Bueno: Acho que foi o Riccio que me mandou uma mensagem falando que estava montando um fórum e ele queria que eu postasse lá. Achei a idéia bacana, comecei aos poucos e acabei ficando por lá.

Eu gosto bastante da seção de High-Stakes porque é onde os melhores jogadores do fórum postam e lá eles tem o cuidado de fazer sempre uma análise mais profunda de cada mão. Também gosto da seção de Esportes porque em geral o pessoal do MaisEV sabe do que fala, e aí as discussões são interessantes.

Danilo Telles: Mande uma mensagem aos usuários do MaisEV.

Leonardo Bueno: Aproveitem a oportunidade que é jogar poker, e nunca deixem de evoluir.
Obrigado por todo o respeito de vocês e que vocês tenham um excelente 2009.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais: