Entrevista Com Tim Heath, CEO do MuchosPoker

Por: 17/07/2012

A indústria do poker online mudou bastante recentemente, e alguns jogadores estão mais receosos por causa disso. Como você vê o futuro do poker online agora?

É muito importante que as pessoas joguem apenas em sites devidamente regulamentados e licenciados – é por isso que o Muchos Poker é licenciado em Malta – pois esses são os que garantem que os fundos dos jogadores estão separados dos fundos da empresa. Nós acreditamos que as redes buscarão reforçar diferentes regras para seus jogadores (como a divisão da rede iPoker em duas e certas mudanças na Microgaming), então é importante jogar em um site que ofereça saques rápidos, excelente suporte ao consumidor e que procure sempre inovar e melhorar a experiência de jogo.

Muitas skins “pequenas” no mercado copiam métodos antigos de marketing, o que pode ser ótimo no curto prazo, mas não é um modelo de negócios sustentável. É por isso que o Muchos Poker investe muito em inovações e desenvolvimento da melhor plataforma para seus jogadores, como o novo aplicativo desktop.

O Muchos Poker faz parte de muitas redes. Qual foi sua estratégia para entrar em mais de uma rede de poker? Há alguma chance de uma dessas redes mudar as regras não aceitar mais salas que ofereçam várias redes?

Um dos objetivos do Muchos Poker é ter uma skin em todas as redes de poker do mercado. Nós queremos facilitar a vida do jogador, para que ele possa focar apenas em encontrar os melhores jogos e torneios em qualquer lugar e então movimentar seu dinheiro entre essas redes. Nós estamos lançando o Muchos 888 em julho, e estamos muito perto de levar a marca para as redes Ongames, iPoker e Microgaming.

Diferente dos nossos competidores, nós não trabalhamos com rakeback ou outros acordos por baixo dos panos (é  claro que oferecemos o máximo legalmente possível por qualquer rede), ao invés disso nós tornamos a experiência do jogador a melhor possível e fornecemos a ele as ferramentas para vencer os jogos (não importa em qual rede seja). É claro que não podemos prever o futuro – mas nosso foco é não somente em buscar jogadores de alto volume e limites, mas também buscar novos jogadores, então nós temos como objetivo trazer novos jogadores para o poker e dar a eles uma única casa – o Muchos Poker.

Depois do caso do Full Tilt, que deixou vários jogadores sem receber, os jogadores estão cada vez mais receosos de depositar em salas desconhecidas. É completamente compreensível que eles queiram se certificar de receber seu dinheiro quando pedirem o saque. Eles devem temer problemas nos saques com o Muchos?

Diferente do Full Tilt (que tinha sua licença em Alderney – e parece que essa licença foi escritas nas costas de um envelope), nós somos licenciados em Malta, que tem regras e procedimentos muito rígidos. O mais importante é a proteção dos fundos dos jogadores, e para isso, nós somos forçados por lei a separar os fundos dos jogadores dos nossos fundos operacionais. Nós estamos na indústria há 10 anos e a gerência do Muchos Poker tem uma excelente reputação. Estamos muito felizes em trazer essas características tão importantes para a gerência do Muchos.

Então você garante que os fundos dos jogadores são separados do resto da companhia?

Com certeza!

Quais são as principais fontes de renda do Muchos, e qual é a maior delas? Como você vê esses números desde a criação da marca?

Nossa principal fonte de renda é o rake do poker, mas nós também temos outras fontes como cassino live e online e apostas esportivas. Nossa empresa proprietária está envolvida em diferentes áreas da indústria de apostas, incluindo o gerenciamento de salas de poker ao vivo, aplicativos para iphone e ipad, jogos de poker gratuitos para Facebook, jogos play Money, programas de staking, uma gigantesca rede de afiliações de poker que opera desde 2007, gerenciamento de coaches de poker e até o pokerclock.com, então estamos bastante diversificados.

Desde o lançamento do Muchos Poker no começo de 2012, nós temos um crescimento constante de novos jogadores e uma extensa retenção de clientes. Nossos jogadores estão muito felizes com o nível dos serviços que oferecemos (principalmente porque nossas equipes de gerência, desenvolvimento e suporte também jogam e entendem o poker!), e também porque o Muchos pensa fora da caixa, em como tornar a experiência do jogador mais completa e melhor que em qualquer outro site.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker