Doyle Brunson Responde Perguntas de Fãs, Confira

Por: 22/05/2014

O lendário Doyle Brunson juntou-se a uma comunidade online para responder a perguntas de seus fãs.

O padrinho do poker (ou Poderoso Chefão do poker, você escolhe) Doyle Brunson respondeu uma série de perguntas feitas pelos usuários do site PokerAtlas, em um tópico conhecido como The Well ou Ask Me Anything (AMA).

Nós traduzimos todas as respostas de Doyle Brunson, então confira abaixo e entre na mente da maior lenda viva do poker mundial.

 

Qual é seu evento favorito da WSOP?

Meu evento favorito da WSOP é o 50.000 Mixed Game.

Qual foi a coisa mais engraçada que você viu alguém apostar nas mesas?

A coisa mais engraçada que eu vi foi quando um cara mijou no dealer. Nos velhos tempos, quando os caras da máfia estavam aqui, eles achavam que podiam fazer o que quisessem. E esse era um dos caras da máfia.

Você sente falta dos anos 70 e de jogar contra os melhores daquela época, como Johnny Moss?

Sinto falta da camaradagem de conhecer todas as pessoas nas salas. Todos os meus amigos se foram.

Johnny Moss foi o melhor jogador de no-limit hold’em contra quem já joguei. Os tempos eram outros, mas ele era incrível. Phil Ivey é provavelmente o melhor jogador entre os mais jovens. Chip Reese foi o melhor e mais completo jogador que enfrentei. Stu Ungar era o melhor jogador vencedor, mas era um péssimo perdedor.

Sua esposa já te perturbou por passar muito tempo jogando poker?

Não. Estamos casados há 52 anos e ela nunca me ligou em uma sala de poker reclamando sobre qualquer coisa que não fosse uma emergência extrema. E ela disse para as crianças não me incomodarem. É por isso que continuamos casados por 52 anos.

Qual é sua sala de poker favorita, e por quê?

A sala do Bellagio, porque é principalmente lá que acontecem os grandes jogos, e o staff de poker lá é bom. Antes do Bellagio, eu costumava jogar no Dunes, que ficava onde hoje é o Bellagio.

Quem te ensinou a jogar poker e quantos anos você tinha?

Nnguém me ensinou, eu aprendi sozinho ao observar os jogadores que eram melhores que eu. Eu os assistia jogar e emulava o que eles faziam. Isso foi quando eu me tornei profissional, tinha 23 anos.

Você realmente joga com 10-2 ou você folda essa mão como diz no livro?

Eu quase sempre foldo. Às vezes eu jogo apenas para balancear mas sempre mostro mão quando faço isso.

Doyle BrunsonEu ganhei uma vaga pro Main Event, qual o melhor conselho que você pode me dar?

Seja sortudo.

Quando você estava jogando e um cavalheiro caiu morto ao ganhar um scoop, o que vocês os ganhos dele? E vocês continuaram jogando, então o que fizeram com ele então?

Já jogou stackeado?

Ninguém nunca me stackeou, sempre usei meu próprio dinheiro.

Qual é sua cena favorita de um filme de poker?

Em Golpe de Mestre, quando Paul Newman trapaceia contra o trapaceiro.

O que houve com as disputas do “Doyle Says” que deveriam ter acontecido anos atrás? Não deveria ser contra Patrik Antonius?

As disputas do “Doyle Says” nunca aconteceram, e não sei exatamente o motivo. Eu ainda jogo contra qualquer um se me deixar escolher o jogo.

Você é mais feliz agora ou antes do poker boom de (Chris) Moneymaker?

Eu sou feliz pelo poker porque a situação do Moneymaker fez do poker algo muito maior. Mas pessoalmente eu gostava amis antes, porque era menor e eu conhecia todo mundo. É muito mais divertido quando você conhece as pessoas.

Se você não jogasse poker, o que faria?

Eu seria professor de ensino médio. Essa é minha formação, administração educativa.

É comum jogadores trocarem percentuais de ganhos nos cash games?

Não é incomum, mas eticamente eles deveriam dizer aos outros jogadores se estiverem na mesma mesa.

Fora do poker, o que você e sua esposa fazem para relaxar? Tem filmes favoritos ou algum hobby?

Eu joguei todo o golf que pude até minha perna ficar muito ruim. Minha esposa e eu assistimos a muitos filmes em DVD, principalmente westerns. Sou um grande fã de John Wayne, meu filme favorito dele é Rio Vermelho.

Você acha que ter experiência no poker live te faz um jogador melhor no online, ou vice-versa?

Acho que jogar ao vivo te faz um jogador melhor, e mais rápido. São duas coisas diferentes. Há pessoas que jogam online melhor que eu, então aquelas coisas funcionam no online. Mas não conheço ninguém melhor que possa sentar e jogar nos jogos que eu quero jogar.

Qual é sua maior realização fora do poker?

Nunca fui bem-sucedido em qualquer tipo de negócio, e eu já abri meia dúzia ou mais. Minha família é minha maior realização. Outra realização é que eu estabeleci o recorde com armas pequenas em Camp Polk, Luisiana nos anos de 1950.

Seus filhos cresceram jogando poker?

Nunca discutimos jogos na minha casa. Eu nunca contei pra minha esposa quando ganhei ou perdi, porque ela não conseguia aguentar, e ela ainda não sabe.

Meu filho acabou se tornando um jogador profssional de poker, mas eu não ensinei a ele. Ele aprendeu na faculdade, e chegou em casa me dizendo que queria ser um jogador profissional de poker, então levei ele a alguns jogos. Eu logo vi que ele tinha a habilidade natural que os jogadores de poker têm. Eu não o encorajei, mas também não desencorajei.

Quando Pam finalmente começou a jogar, foi incrível como ela se deu bem, e eu dei algumas dicas a ela, mas não dá pra realmente dar dicas a uma pessoa como jogar poker. Eu nunca sei o que vou fazer até que eu faça. Todd tem a mesma coisa e obviamente Pam também porque a porcentagem de ganhos dela era fenomenal.

Você tilta?

Todo mundo tilta, mas eu exagero e finjo estar ainda mais tiltado.

Qual foi sua maior emoção no poker?

Quando meu filho ganhou seu bracelete na World Series.

Você tem alguma superstição?

Tenho algumas que não acredito de verdade, mas mantenho porque não custam nada, como não passar embaixo de uma escada ou jogar sal por cima do ombro.

Como você sabe quando sair de um jogo?

Eu saio quando o jogo fica ruim. Não tem nada a ver com estar ganhando ou perdendo. Por exemplo, se o cara com toda a grana quebra e sai e todos os outros forem bons jogadores. Eu nunca deixo estar ganhando ou perdendo dizer se devo sair ou não.

Como você joga contra jogadores agressivos ou passivos?

O ritmo do jogador diz como você jogar. Se ele é agressivo, você senta e espera. Se ele senta e espera, você joga agressivo.

Qual foi a maior sessão que você já jogou?

5 dias e 5 noites sem nada além de café. Eu nem lembro se estava ganhando ou perdendo. Foi em Fort Worth quando eu tinha 25 anos. A marca de um jogador de verdade é como ele joga quando está cansado. Acho que essa era a força de Chip Resse, e também é a minha.

Você joga online?

Atualmente não. Eu joguei um pouco, mas não muito. Eu tinha meu próprio site, e joguei lá um pouco. Mas nunca joguei qualquer um dos jogos altos. Eu não confiava neles porque era muito fácil fazer collusion.

Você joga algo além de poker?

Já joguei muto bridge. Eu era um jogador de bridge muito bom. Já joguei contra Oswald Jacoby – ele era um dos melhores de antigamente – e venci.

Não jogo nenhum jogo de cassinos. Há muitas armadilhas em Vegas. Minhas fraquezas são as apostas esportivas. Meu esporte favorito pra apostar é qualquer um que esteja passando na TV. Os playoffs da NBA são meus favoritos agora.

Qual é seu esporte preferido?

Basquete. Eu era MVP (Most Valuable Player, jogador mais valioso) em uma escola divisão 1 e iria jogar profissionalmente. Cheguei a apertar as mãos com Dr J e a mão dele devia ser três vezes o tamanho da minha. Ele era um cara muito legal. Também já conheci Michael Jordan e joguei golf com ele. Ele é um cara muito legal.

Antes do boom, era raro você jogar em alguma mesa sem conhecer ninguém?

Antes do boom eu quase nunca jogava node não conhecia ninguém. Antigamente você tinha que ser convidado para um jogo, e se você tivesse uma reputação ruim, não seria convidado.

Doyle BrunsonQual foi o maior pote que você já ganhou?

700 e tantos mil. E isso foi 30 anos atrás.

Que tipo de música você ouve?

Não sou um cara muito musical. Gosto de música dos anos 50 e 60. Sinatra, Johnny Cash e ABBA. Johnny Cash escreveu muitas músicas ruins perto do fim, mas elas eram cheias de sentimento. Ele sabia que estava para morrer. Ele tem várias músicas sobre o pós-vida, o homem lá de cima e a estrada para o céu. Não gostei muito dessas. Ele, Elvis e Jerry Lee Lewis tinham todos a mesma idade e foi difíci de acreditar. Também gostava de Waylon Jennings. Ele era casado com uma jogadora de poker. Willie Nelson também andou com jogadores às vezes.

Quais são suas séries de TV favoritas?

Minha sitcom favorita de todos os tempos é Everybody Loves Raymond. Ray Romano e Brad Garrett são jogadores de poker.

Você é um fã dos Cowboys?

Sim, uma vez texano, sempre texano. Mas não sou fã do Tony Romo.

Você ensinou seus filhos a jogar poker?

A coisa mais difícil que você pode imaginar é ensinar alguém a jogar poker. Você pode ter porcentagens e EV’s, mas se você não tem o sexto sentido ou a habilidade natural de ver coisas, não vai ser bem sucedido de verdade. Meu instinto está normalmente certo. A primeira impressão que você tem em um jogo de poker normalmente está certa.

Qual é seu restaurante favorito em Vegas?

Prime no Bellagio.

O que você come na maior parte do tempo?

Eu me alimento de maneira simples na maior parte do tempo. In-N-Out, Applebee’s, IHOP, etc. Eu posso perder 200.000 e levar minha esposa no IHOP e ter que ouvir ela reclamando sobre eles não me darem descontos para idosos.

O que vai fazer até a WSOP?

Eu jogo poker todos os dias no Bellagio. Eu tento estar em casa até às 22:30 ou 23 se jogar de noite.

Você já jogou sem olhar suas cartas?

Já joguei, mas acho que isso é supervalorizado. Os jogadores são muito agressivos agora, então não dá pra fazer isso, mas dava antigamente.

Quanto tempo você passa jogando poker?

Nos últimos 60 anos eu joguei poker 300 dias por ano.

Você acha que poker é um jogo de azar?

Não, é um jogo de habilidade. No longo prazo, o melhor jogador vai vencer. Eu nunca tive um ano perdedor em 60 anos.

 

A Loja MaisEV tem os melhores produtos de poker e os menores preços, confira!

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker