Diego Brunelli Abre o Jogo e Conta Por Que Deixou o Poker

Por: 26/07/2012

Diego aceitou conversar conosco e abriu o jogo sobre os motivos que levaram a essa decisão, compartilhando também suas fortes opiniões sobre o mercado de poker.

Por que você decidiu se aposentar do poker?

Minha carreira ainda não está totalmente encerrada porque eu ainda tenho alguns benefícios a usufruir, em relação a bônus remanescentes do contrato, então eu ainda vou continuar jogando por mais alguns meses, mas já num ritmo bem menor que antes e depois desses seis meses, acho que até um pouco antes do fim do ano eu já devo ter parado completamente de jogar poker profissionalmente. Eu vou continuar mantendo como um hobby sempre, porque eu gosto, mas uma coisa bem mais esporádica do que minha rotina de ser jogador full time, não vai ser mais minha fonte principal de renda.

O motivo principal para me aposentar é eu ter me cansado, porque minha rotina de grinder sempre foi muito exaustiva. Como meu jogo principal é sit and go, é uma coisa de muito volume. Também tem motivos pessoais, em relação a ter outros objetivos de vida. Parte do dinheiro que ganhei no poker eu investi numa empresa de tecnologia que está pronta pra decolar e tem trabalho de sobra pra mim, que sou sócio da empresa. É uma coisa que eu tenho vontade, tesão de fazer, o que já não acontece mais no poker. Ficar jogando sit and go, grindando diariamente, não é uma coisa que me cativa mais como antes.

Tem também outros motivos alheios a mim, que são relacionados ao mercado do poker. Na minha visão, o mercado está cada vez pior a longo prazo, pra quem é profissional. Vários países estão se fechando, esse ano a Espanha se fechou, a Itália já tinha se fechado, Portugal deve se fechar ano que vem. Todos os países europeus que se regulamentam estão se fechando, e os Estados Unidos também já saiu.

Sempre que tem uma notícia dessas eu vejo como algo ruim pra quem é profissional do poker. O mercado americano ainda está incerto, e paralelo a isso os níveis dos jogadores estão cada vez mais altos, ou seja, diminui a ação, os fields ficam mais restritos, as horas do dia que dá para jogar também são cada vez mais restritas. Eu acho que em relação a ação cash game é muito parecido, quem joga cash deve sentir a mesma coisa. Se você entrar agora no lobby de cash, vai ver poucas mesas rodando, em horários que antes estavam com tudo. Acho que pra quem é profissional do poker, vive disso, está ficando muito difícil. É como se a gente pegasse um mapa-mundi do jogo, o cenário só piora. Os países vão caindo, os Estados Unidos fora, França fora, Itália fora, Espanha fora, ano que vem Portugal também fora, Bélgica também, se não me engano…

Eu acho que sempre foi previsível no longo prazo o poker online tinha tendências a piorar, mas sempre por uma ótica de que a informação se difundia muito rápido e ficaria cada vez mais difícil. Isso até que não me prejudicou muito, por que sempre era possível se manter atualizado, se manter num nível bom de poker, sempre teria um fluxo bom de fish. Mas essa conjuntura internacional, dos países se fecharem, Black Friday e tudo o mais, todas essas coisas acontecendo uma depois da outra. Isso contribuiu para o cenário do poker não ficar bom, e isso diminuiu a rentabilidade. Eu ganho menos do que ganhava antes, e eu não consigo traçar muito mais o longo prazo.

Esses são os motivos externos. O meu lado é que eu não tenho mais o mesmo tesão que eu tinha de jogar, mas o poker vai ser algo que serei sempre agradecido pela minha vida inteira. Tudo o que eu tenho materialmente eu conquistei através do poker, então vou sempre dar graças a Deus que o poker fez parte da minha vida. Eu gosto de jogar, vou continuar jogando, viajar pra jogar algum evento ou outro, mas não vou seguir sendo profissional como eu era, me dedicar diariamente, aprender, me informando de tudo o que acontece em fóruns, notícias, esse tipo de coisa.

Antes dessa decisão, você chegou a tentar jogar outras modalidades?

Eu cheguei a considerar jogar MTT ao invés de sit and go, eu até joguei bastante MTT esse ano, mas não o suficiente para virar regular. Só que eu tenho amigos que jogam e o que eu escuto é que o mercado de MTT não está tão convidativo assim quanto era há alguns anos, porque muitos regulares migraram de cash ou sit and go pra MTT, e também a falta de action que eu vejo em MTT se reflete nisso. Mas eu acho que MTT talvez seja o último nicho ainda mais explorável. Pelo que eu escuto ainda é possível ganhar dinheiro, não estou dizendo que não dá para ganhar dinheiro no poker, longe disso. Só que eu não estou mais disposto a dar o que o poker suga de mim, e a rentabilidade diminuiu, não se ganha mais como antigamente, até porque quem joga sit and go vive de volume, e se você abrir qualquer tipo de sit and go, não tem mais volume.

Mas MTT eu não posso dizer muito. Eu só escuto que os fields de MTT estão cada vez mais difíceis, tem cada vez mais regulares e o nível está cada vez mais alto. E como MTT é o jogo que mais tem variância, se você vai jogar torneios grandes e tem vários jogadores bons no meio, a variância vai ficar cada vez mais alta.

Eu não estou mais disposto a entrar em um nicho novo quando, na minha opinião, não é o momento para isso, acho que agora não é o momento para se profissionalizar em alguma coisa no poker.

E qual é sua opinião sobre os outros jogos que tem crescido aqui, como Omaha e até Mixed Games? Acha que o mesmo acontece?

No online, eu acho difícil o Mixed Games ser um jogo que tenha action. Já o Omaha não está tão saturado quanto o Hold’em. Se você for jogar cash game ele está mais avançado, quem quer jogar cash game dificilmente vai conseguir fugir do Omaha. O Omaha está num estágio que o Hold’em estava há dois ou três anos. Mas mesmo assim, comparando com o ano passado, só diminui.

Aquela ideia que se tem de dinheiro fácil no poker está longe de ser verdade, então tem que ter muita dedicação, e eu não me vejo mais conseguindo me dedicar 100%, eu já estou esgotado do poker.

Você também jogou vários torneios ao vivo, até pelo contrato que você tinha com o PokerStars.

Sim, eu joguei bastante no ano passado, mas esse ano eu não joguei muito. Joguei no WSOP esse ano e talvez algum LAPT. No ano passado eu joguei quase todos os LAPT, dois EPT também. E não fui mal, premiei em dois EPT, no WSOP eu também fui bem.

Jogar MTT live é legal, e eu acho que dentro do mercado do poker, o que está melhor hoje em dia é cash game de Omaha e MTT live. Mas aí foi uma opção minha, não me profissionalizar nas opções disponíveis.

Eu ainda dou bastante coach, para jogadores de sit and go e cash games de níveis baixo, e na primeira aula eu já deixo claro qual é a minha visão sobre o mercado de poker para não iludir ninguém, porque tem gente que vai começar no poker e olham os jogadores top e acham que vão chegar lá, que é uma mera questão de esforço, e não é assim. É a mesma coisa que um jogador de futebol olhar o Ronaldo Fenômeno e achar que depois de dois anos ele vai ser aquilo.

O mercado é muito difícil, muito complicado e o cara tem que saber o que ele quer. Então se um cara chega e fala que quer ser profissional de sit and go, eu pergunto o que ele quer, quanto ele quer ganhar. Para ganhar dois ou três mil dólares é totalmente possível. Mas ele tem que saber quais são as ambições materiais dele, se quer ganhar uma grana, ou comprar uma casa ou apartamento. Tudo é previsível, a não ser jogando MTT que tem uma variância bizarra, mas no resto é bem previsível. Uma coisa que eu sempre deixo claro é que ser profissional de poker para os meus alunos é que não devem se iludir, que ele tem que sentar e fazer as contas e ver se o poker pode dar o que ele quer. Eu sempre procurei ter os pés bem no chão.

Você vai continuar com as aulas de poker?

Eu ainda tenho alunos, mas é claro que agora que não tenho mais blog, e dificilmente vou atualizar o twitter, não tenho mais tanta visibilidade. Mas para as pessoas que me procuram, seja pelo Facebook ou outro lugar, eu dou aula. Mas é uma coisa que vai diminuir cada vez mais porque não vou estar mais divulgando esse trabalho. Mas sim, eu ainda vou ensinar, é uma coisa que eu gosto de fazer, ensinar sit and go. E é um jogo fascinante. Apesar de eu deixar de ser profissional, minha paixão pelo poker não vai acabar.

E você se vê voltando a jogar profissionalmente no futuro? O que poderia levar a isso?

Profissionalmente, não. Acho muito improvável, mas não dá pra dizer que não, de jeito nenhum. Vai que volte o mercado americano, ou aconteça alguma coisa que o mercado do poker melhore muito, então eu cogitaria voltar. Mas do jeito que o cenário vai se projetando, vendo o que aconteceu dos últimos três anos pra cá e o que deve acontecer nos próximos anos, acho muito improvável que eu volte a jogar profissionalmente. E também porque vou começar a me dedicar mais às atividades dessa empresa de qual sou sócio, então é mais provável que o poker se transforme em um hobby.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker