Voltando a Ser Pro

Por: 16/07/2012

Comecei a jogar poker quando a diferença pra um jogador bom pra um jogador ruim era muito grande, ou seja tínhamos um edge gigantesco sobre o field, o que garantia uma variação de perdas e ganhos muito baixa, dava pra ganhar dinheiro de uma maneira muito mais consistente.

Não era raro eu dar uma passadinha no antigo Paradise de sexta, antes da balada, ganhar uma buy in e ir pra noite. Na verdade nunca aprendi a ser profissional, eu apenas ganhava dinheiro jogando poker e até fazendo um desabafo aqui, eu não acompanhei o crescimento e a profissionalização do poker no Brasil, uma das coias que me fez perceber que eu estava indo na direção errada foi essa entrevista do Goffi pro highstakesdb http://www.highstakesdb.com/2861-interview-with-gabriel-verveoasis-goffi.aspx.

Uma resposta em especial sobre como o poker como profissão era novo no Brasil e que alguns jogadores precisavam de disciplina pra poder competir com os top players me fez ter um mini aha moment.

Os ganhos foram diminuindo e a vontade de jogar poker foi passando, eu já não tinha a mesma garra de antes e o objetivo maior no poker era fazer farra, não jogar. Fiz excelentes amigos no poker, pessoas que eu espero continuar com a amizade, independente de continuar jogando ou não e parte dessa amizade ser legal é que a galera no poker é boa de noite. Nas viagens pro BSOP eu tinha mais expectativa de balada com a galera do que de jogo, um comportamento nada profissional.

O tempo foi passando e eu simplesmente fui ficando pra trás, comecei a engordar, deixei de estudar, saia muito pra balada, tinha ressacas que me tiravam ainda mais a vontade de jogar e me dedicar até que chegou um ponto que eu percebi que a única pessoa que eu estava enganando ao me dizer poker pro era eu mesmo. O estilo de vida de um jogador de poker te da total liberdade pra fazer suas escolhas e ao que me parece, muitas pessoas não estão preparadas pra lidar com essa liberdade. Quanto maior essa liberdade, maior a disciplina que se precisa ter pra ser produtivo.

Algumas vezes eu me questionava sobre ter jogado basquete durante tanto tempo e isso não ter servido pra nada, pensava que isso tinha que ter um significado. Um tempo atrás lembrando minha rotina como jogador de basquete, percebi que ela não tinha absolutamente nada a ver com a minha rotina como poker pro. Jogando basquete eu pesava 87kg, tinha um preparo físico exemplar, treinava fisicamente todos os dias, acordava no mesmo horário, jogava basquete na hora de folga, treinava sozinho depois do fim do treino, não bebia e raramente eu saia na noite. Tudo exatamente o oposto do que eu faço atualmente, eu que por várias vezes defendi o poker como esporte, simplesmente não o tratava como tal. Comecei a pensar que o que o basquete teve de significado na minha vida é como se dedicar a algo de corpo e alma. Não tinha frio, calor ou distância que me impedia de treinar ou jogar, não tinha dúvida, não tinha festa, aniversário ou balada que me faziam querer sair de casa se eu tivesse um compromisso.

Passei um tempo me preparando mentalmente pra abrir mão de tudo e mudar radicalmente de vida. Estabeleci junto com a Rezinha algumas metas em conjunto e algumas metas individuais, fizemos um contrato, no sentido de nos comprometermos a seguir tudo.

Minhas metas individuais são:

  • Emagrecer 15kg em três meses, passado isso não posso pesar acima de 97kg.
  • Não beber no primeiro mês de treino.
  • Sem balada durante esse primeiro mês.
  • Dividir o tempo de poker entre grind e estudo
  • Um dia de folga por semana
  • Adquirir um preparo físico adequado pra aguentar o grind live.

Eu gosto da frase do Mestre Yoda pro Luke

Luke e Yoda

“Do or do not, there is no try”

Ou seja, isso não é uma tentativa, eu vou cumprir e bater todas essas metas, vou atualizando aqui no blog como andam as coisas.

O legal disso é que o momento é bacana, porque muitos jogadores tiveram esse insight e estabeleceram metas mais altas pra suas carreiras, tenho conversado muito com o Kovalski que está em um bom ritmo de grind e dedicação, o Cazj, user do maisev e melhor jogador brasileiro de limit que tenho notícia, que também estabeleceu metas pra atingir os jogos mais caros de limit. O Bellebone, que também é craque de fifa12, abriu um tópico com uma meta alta até o final do ano e o Cheveau que também quer estabelecer um ritmo forte de mtt esse mês.

Espero que esse desabafo sirva pra outros jogadores que eu sei que tem muito potencial, foquem mais no jogo e desenvolvam mais ainda suas carreiras.

Acompanhem aqui no blog esse meu retorno pro poker e os artigos que voltarei a escrever aqui também, tem também o twitter www.twitter.com/joseirineu

Antes de ir, vou deixar um vídeo que me fez repensar algumas coisas e ajudou a me colocar no caminho de novo

{youtube}-_JpyE52ums{/youtube}


Veja mais:

Salas de Poker