Trate Seu Poker Como Um Negócio

Por: 21/05/2012

Então, tive essa ideia porque estou lendo um excelente livro de poker e gostaria de compartilhar com vocês!!  Então, o acordo é o seguinte: sempre que achar um capítulo extremamente relevante venho aqui fazer um artigo sobre o assunto, com comentários meus em vermelho, o que acham?

O livro chama-se “Treat your poker like a business” (O Poker Como Negócio – Onde Termina o Hobby e Começa o Business), do autor Dusty Schmidt, que é uma lenda no mundo do poker online, tendo números impressionantes como: Quase 9 milhões de mãos jogadas (grinder na definição da palavra), o que gerou 12 mil horas de poker jogado na vida!!! (WOW!!), e o mais importante claro, UM LUCRO DE APROXIMADAMENTE 4 MILHÕES DE DÓLARES e se diz honrado de nunca ter tido um mês negativo na carreira, feito alcançado sem dúvida com a ajuda do VOLUME altíssimo de horas jogadas por mês que ele se impõe.

Mas vamos ao que interessa, em um dos primeiros capítulos do livro ele propõe um pacto com os leitores, e achei genial a forma e a importância que ele aplica a tal assunto! E a palavra-chave nesse capitulo é o: COMPROMETIMENTO!

Fatores empresariais:

Aqui ele trata de estabelecer metas, focar em planilhas e em “por no papel” seu plano e torná-lo viável, a parte do estudo vem junta a ele, pois é um tempo que você “gasta” como forma de investimento na sua empresa.

Ele diz:

– Criar expectativas realistas: Algumas pessoas superestimam quanto tempo terão disponível para jogar. Você poderia dizer, ‘eu posso jogar 6 horas por dia, à noite quando voltar do trabalho, sete dias por semana. Isto são 42 horas de poker por semana’. Mas você não estaria levando em conta aquelas noites em que terá de trabalhar até mais tarde, sua vida social ou mesmo as noites em que simplesmente estará exausto. Assim como em qualquer plano de negócios, é melhor ser conservador.

– Fazer um plano de negócios detalhado: Gaste um bom tempo nisso. Se você dedicará seis horas por semana em seus estudos no poker, como este tempo será distribuído? Serão duas horas em livros, duas horas em vídeos e duas horas em posts em fóruns? É preciso ser bem específico, para que você tenha uma forma de cobrar a si mesmo. Se seus planos forem muito vagos será fácil se desviar deles.

– Ser o chefe mais exigente que já teve: Você deve exigir um nível de comprometimento de si mesmo que ninguém poderia. Pense em algum atleta que você admira que está na academia agora mesmo tentando ficar só um pouquinho melhor, ou uma autoridade política trabalhando até tarde na solução de um problema crítico. Você está tentando construir um futuro, uma carreira, uma nova vida. Poker pode ser o trabalho dos seus sonhos, se der certo. Pessoas que lograram grandes êxitos souberam se comprometer totalmente a um processo. A maestria é uma habilidade em si mesma, e você não deve buscar nada menos enquanto dá um passo adiante nesta jornada.

– Participar de um fórum: De forma insistente, eu menciono a importância de comunicar seus objetivos para amigos e familiares, para que limites e expectativas sejam estabelecidos desde cedo. Você deve ter uma conversa honesta sobre o que está buscando, porque será uma coisa boa para toda a família, e demonstre a estas pessoas que elas continuam sendo sua prioridade. Fazer o inverso  pode ser destrutivo e tornar sua jornada mais estressante do que deveria. Dizer tudo em voz alta torna a empreitada mais real.

Ajuda a criar a obrigação de prestação de contas. Também permite que seus amigos e familiares torçam por você, e se tornem fontes de inspiração.

Fatores externos:

Basicamente reforçando o ponto do quão importante é manter o foco no jogo e na parte fundamental a “ralação. As pessoas não costumam valorizar muito essa parte e acham ser menos importante para o sucesso, o que pela minha experiência de viver de poker pode ser umas das áreas mais perigosas. O apoio da família e outras dicas nesse sentido farão seu psicológico estar pronto para gastar energia pensando somente no jogo em si.

-Saber o que é melhor: Seus filhos têm toda a razão em querer passar tempo com você, e você tem razão em querer estar com eles. É bacana que seus amigos queiram fazer algo com você na tarde de domingo. Isso tudo é saudável. Mas um equilíbrio precisa ser criado. Você deve saber o que é melhor para todos os envolvidos. É inclusive benéfico para eles que você se torne próspero. O dinheiro, a confiança e as experiências que você terá beneficiarão a todos.

– Sentir orgulho do que faz: Já escutei um milhão de vezes: ‘não posso contar ao meu pai como estou ganhando a vida, não quero decepcioná-lo’. Esta é uma ferida auto infligida. Qualquer homem que passe 40 horas por semana provendo para si mesmo e sua família em uma atividade completamente legal não deve se sentir culpado nem por dois segundos. As pessoas geralmente não são consistentes com sua lógica. “O homem dignifica o trabalho; o trabalho não dignifica o homem”.

Quando eu era um jogador de xadrez, as pessoas diziam, “que interessante! Você está fazendo algo diferente do que é comum, está seguindo seu sonho”. Mas assim que comecei a fazer o mesmo com o poker eu passei a ser “questionado”, apesar de não haver nenhuma diferença na mecânica de nenhuma dos dois. Eu continuava comparecendo, pagando uma taxa de inscrição, jogando um jogo de habilidade, e era pago dependendo do resultado.

– Resistir a tentações: Criar um negócio no poker com filhos em casa pode ser difícil, mas fazê-lo sem eles pode ser ainda mais. As distrações são muitas. Sair para beber, ir a festas, gastar dinheiro que parece ter sido ganho facilmente em coisas que você não precisa. Tudo isto irá sabotar sua prosperidade em longo prazo.

Contatos para coach dúvidas e sugestões podem ser enviadas pelo email: ecmarra93@hotmail.com ou pelo twitter: www.twitter.com/eduardo_marra

Até a próxima, e um abraço!

Eduardo Marra


Veja mais:

Salas de Poker