Trate Seu Poker Como Um Negócio – Parte 2

Por: 05/07/2012

Dessa vez vou citar passagens de um capítulo focado em um assunto que muitos jogadores deixam de obter sucesso no jogo, por não levarem a sério o tão comentado “controle de bankroll”, porém acrescentarei um exemplo recente que vivi com um dos meus alunos em meu coach. O título do livro não é à toa, pois a todo o momento Dusty faz comparações do poker como se fosse administrar uma empresa! E sobre esse assunto ele compara:

“Nós discutimos tempo como inventório. Agora vamos falar de dinheiro como inventário.

Se você possuísse um negócio de vendas de pequenas mercadorias e bugigangas, você faria bem em acumular itens suficientes em seu depósito que lhe permitiriam atender um grande pedido. Dinheiro é o inventário que permite que você se sente à mesa quando um pato está jogando, fazendo com que as probabilidades estejam em seu favor. Sem este inventário, todo o resto é irrelevante.

O negócio de brinquedos de minha família é um bom exemplo de administração ineficiente de inventário. Meu pai só mantinha 400 armas de brinquedo no estoque porque ele queria manter nosso inventário baixo devido às despesas. Mas uma vez por mês alguém ligava para comprar 1.000 armas de brinquedo de uma só tacada. E aí acabávamos precisando ter que dizer não àquela pessoa ou improvisar alguma coisa de última hora. Na maioria das vezes perdíamos as vendas. De forma similar, se você faz retiradas de dinheiro de seu bankroll o tempo inteiro, você poderia potencialmente não ter dinheiro para jogar contra algum jogador fraco quando ele se sentar à mesa, especialmente se estamos falando de algum pato que tem muito dinheiro e gosta de jogar caro. Esta é uma grande venda que você perdeu. É como achar dinheiro na rua, basicamente, e você não pode perder a oportunidade de pegá-lo.”

O que considero curioso é que usando como exemplo uma empresa, todos conseguem entender o que foi dito e “levar a sério”. Já levado ao poker, a maioria pode considerar isso uma bobeira ou tratar como menos importante para chegar ao sucesso. Trazendo essa analogia diretamente para o contato do nosso jogo ele segue:

“Talvez seu jogo regular seja as mesas de US$100, e você vê um superpato jogando uma mesa de US$200. Ele já cresceu seu stack para US$400, e o assento a seu lado fica vazio. Você poderia ter posição sobre ele. Entretanto, sem o inventário, você perdeu uma grande venda.

Se você mantiver um bankroll inadequado, irá quebrar – isso eu lhe garanto com 100% de certeza. Sair gastando dinheiro que pertencia ao bankroll, que você estava acumulando, só porque não acredita que terá uma maré de azar, é uma receita para o desastre.”

Vale citar que embora o livro seja focado nos jogos de CASH GAME, a necessidade dessa disciplina é igualmente importante para os torneios (MTT) ou Sit n’ go.

Apresento pra vocês, Rodolfo Guerra um cara de Goiânia que veio me procurar com interesse no meu coach. Após fazermos toda a revisão técnica, ele me confessou que tinha sérios problemas com relação a gestão de banca, então comecei a mostrar artigos pra ele nesse assunto e chegamos até o extremo de usar a ferramenta de bloqueio para buy-ins maiores do que a banca atual dele permitiria!

Isso é uma ótima dica para aquelas pessoas que não conseguem resistir a tentação de entrar em algum torneio mais caro que lhe deixe tentado ou mesmo já DOBRAR a sua média de buy-in após apenas 1 boa sessão em um dia qualquer!! Ou seja, após trabalhar muito com ele esse assunto e tomar essa precaução segue o gráfico dele jogando desde então nos buy-ins corretos. Na última semana ele passou a jogar patrocinado, então os buy-ins dele já puderam subir novamente sem dessa vez cometer erro algum no controle. Vamos analisar o seu gráfico:

Grafico HM

Veja que logo com cerca de 300 jogos, alcançou um lucro de pouco mais de US$4000 (nessa época variava jogando torneios de US$5 em um dia e outros de U$109, quando lhe dava vontade). Em seguida, ele perdeu todo o lucro rapidamente. Esse tipo de gráfico com picos de altos e baixos muito repentinos são marcados pelo típico problema de controle de banca, jamais um jogador que estivesse seguindo as dicas corretas de controle teria uma queda tão brusca assim.

Esses altos e baixos seguiram até cerca de 5200 torneios jogados onde seu prejuízo bateu na casa dos -US$5200. Nesse momento começamos o trabalho de coach e como dito no começo ele não jogava mal para obter um resultado tão ruim, então com um trabalho psicológico foi possível reverter todo o prejuízo, sem contar algumas mesas finais regionais que ele tem feito em torneios ao vivo por lá. (Agora seus buy-ins são muito mais uniformes, e caso nesse último dia 25/06 tivesse melhor sorte na FT do “The Big”, de buy-in $11, torneio que teve mais de 8500 inscritos, (ele caiu em9º em um coin flip) poderia ter alavancado seu lucro em até mais de 12 mil dolares que era o 1º prêmio).

O importante é que a lição foi aprendida e mesmo com essa última oportunidade grande de forrar não creio que ele voltaria a se empolgar como antes.

Uma das palavras-chave no poker é a variância e saber como lidar com ela é peça fundamental, tão importante quanto aprender sobre os temas técnicos do jogo.

Nosso tutor Dusty Schmidt termina o capítulo enfatizando:

“Você precisa perguntar a si mesmo: ‘qual é o meu grande objetivo aqui?’. Seu objetivo é ganhar o máximo de dinheiro que puder jogando poker. Você precisa de um bankroll que suporte sua prática diária nas mesas que deseja jogar. Você precisa de pelo menos US$100.000 para jogar high-stakes, então se apenas tem US$1.000 em sua conta, você tem um longo caminho pela frente. É um processo que funciona no passo-a-passo.

Obviamente, você não deve exagerar. Você não quer US$50.000 em sua conta no poker e US$50 em sua conta corrente. Mas você dá a si mesmo a melhor chance de ter sucesso se mantiver inventário para fazer aquela grande venda quando ela aparecer. Encontrar um equilíbrio que funcione para a sua situação é essencial.

Você deve ter o suficiente para permitir que sua carreira gradualmente progrida através das stakes. Se você mantiver um balanço confortável em sua conta no poker, poderá tomar riscos calculados em stakes mais altas com mais facilidade. E se você faz retiradas de dinheiro com muita frequência, fica fácil ser vítima da situação onde você irá dizer: ‘tem um jogo excelente acontecendo nas mesas mais caras’, e em seguida você deposita dinheiro de sua conta corrente para jogar poker. Agora você tem dinheiro de sua vida real na mesa, e fica a sensação que você está colocando a perder muito mais do que apenas os altos e baixos normais que precisa suportar como um jogador profissional.

Quando você deve se sentir confortável retirando dinheiro? Não há uma resposta perfeita para todos, porque cada um de nós tem seus próprios padrões financeiros. Pode surgir uma circunstância extenuante onde você realmente precisa do dinheiro, e isto é totalmente compreensível.

Uma vez mais, precisamos voltar a olhar para isto como um negócio. Estatísticas demonstram que a maioria dos negócios não fazem dinheiro nos primeiros cinco anos. Não queremos isso, é claro, então vamos reduzir este número para um ano. Não iremos esperar que nosso negócio no poker gere lucro por um ano, então durante este período você não irá retirar dinheiro de sua conta no poker. Isto lhe permitirá um progresso confortável pelos limites, com a rapidez que sua habilidade irá ditar.

Como uma estimativa conservadora, você deve manter 100 buy-ins em seu bankroll a todo momento. Se estiver jogando as mesas de US$100, deve ter US$10.000 em sua conta no poker. Isto é o mínimo. Um treinador mais agressivo poderá lhe dizer que 20 buy-ins é o suficiente. Mas eu sou conservador, porque gosto de ter bastante dinheiro na minha conta caso eu veja uma pessoa que eu gosto jogando uma mesa de high-stakes. Esta postura conversadora também me dá uma paz de espírito similar à daquela pessoa que acabou de quitar as prestações de sua casa. Comprar uma casa é a melhor forma de investir seu dinheiro? Provavelmente não, mas paz de espírito deve ser um enorme fator em sua decisão porque você realmente só conseguirá jogar seu melhor poker se estiver confortável.

Suspeito que muitos profissionais irão discordar de minhas sugestões conservadoras de bankroll. Não tenha dúvidas, este é um dos conselhos mais conservadores que você irá ouvir em sua carreira. Mas lhe direi o seguinte, partindo de alguém que nunca terminou um mês de poker perdendo, nunca quebrou, e é um dos maiores ganhadores de dinheiro da história do poker online: eu nunca me arrisquei a jogar um limite para o qual eu não tivesse à minha disposição 100 buy-ins.”

Como o foco do livro é o CASH GAME, e meu foco principal são os torneios (MTT), a única dica que eu incluo é: nos MTT o controle deve ser ainda mais conservador pois a variância é inevitavelmente MAIOR, logo uma gestão segura seria de: 150 buy-ins!

Contatos para coach dúvidas e sugestões podem ser enviadas pelo email:ecmarra93@hotmail.com ou pelo twitter: www.twitter.com/eduardo_marra

Até a próxima, e um abraço!

Eduardo Marra


Veja mais:

Salas de Poker