Você é Proativo Ou Reativo?

Por: 08/04/2014

Uma das principais características dos maiores grinders do poker online é a proatividade.

Segundo a Wikipedia proatividade “é o comportamento de antecipação e de responsabilização pelas próprias escolhas e ações frente às situações impostas pelo meio”, ou seja, ser proativo significa tomar em suas mãos a responsabilidade pelo seu destino, seja na vida, seja numa sessão de poker.

Obviamente, tanto na vida como em torneios há fatores que não podemos controlar, como a carta do river por exemplo. Mas o que os melhores jogadores são muito mais capazes que a imensa maioria de fazer é escolher ‘como’ reagir a um determinado resultado.

Com frequência enorme, grandes jogadores vão para showdown antes da última carta com a melhor equidade, mas nem sempre terminam vencendo a mão, pois nem sempre essa equidade é de 100%. O que eles fazem ao ser eliminados ou perder muitas fichas num lance de azar por um jogador tecnicamente inferior (que provavelmente não jogou bem a mão) não é ficar se lamentando, pensando em como tudo poderia ter sido diferente se o resultado fosse outro, xingando mentalmente o jogador que os eliminou. Os melhores têm uma resiliência (capacidade de superar obstáculos e resistir à pressão) muito grande e sabem que de nada adianta choramingar. Eles ficam sim irritados no momento, mas sua proatividade com relação a esse sentimento faz com que isso dure uns poucos segundos, e logo já estão focados no mais importante que é jogar o seu melhor jogo, ativamente escolhendo a maneira como reagem a resultados inesperados.

O oposto da proatividade é a reatividade. Geralmente essa é a principal característica dos piores jogadores. As circunstâncias de uma mesa tem influência direta em seu desempenho e fenômenos como as bad beats os impressionam tanto que ganham um poder absurdo de afetar o seu humor e consequentemente fazer com que joguem cada vez pior, pois a lembrança dos resultados negativos é como um fantasma pesando e pregando peças em sua capacidade cognitiva.

Sabemos que existem dois tipos de jogadores, os profissionais e os recreativos. Em teoria todos os profissionais são lucrativos e apenas alguns jogadores recreativos são. Você provavelmente se encaixa em um desses dois perfis, ou está tentando uma transição. Vamos refletir: se sou um jogador recreativo, qual o sentido de eu ficar irritado com algo que deveria me dar prazer? Se sou um jogador profissional, em que vai me ajudar uma reação negativa persistente a algo que não posso controlar e que é inerente à minha profissão? Proponho um exercício a você: da próxima vez que for se preparar para jogar poker, imagine antes o que está por vir, ou seja, muitas bad beats, suckouts e baralhadas. Tente visualizar a sua sessão antes, e imagine que você vai se divertir quando tomar um, dois, dez suckouts seguidos. Quando estiver em all in, sinta-se eliminado e se desapegue do torneio antes do river. Conte-me depois como foi.

Pra quem ainda não sabe tenho um canal no YouTube com videos de retas e mesas finais comentados. Fique à vontade para ser assinante do canal e também para me seguir no Facebook (), lembrando que só vou adicionar como amigo quem eu conhecer pessoalmente.

Quem quiser me enviar perguntas, comentários sobre o exercício que propus nesse artigo, ou hand histories (sempre em inglês) pra eu analisar em futuros vídeos no canal, meu email é saulomazarin@hotmail.com. Um grande abraço, boa sorte nas mesas e escolha suas reações!


Veja mais:

Salas de Poker