Os Fatos Mais Marcantes do Poker em 2012 Segundo a Mídia Especializada

Por: 14/01/2013

Como não podia ser diferente, o acontecimento mais importante do ano passado, por unanimidade, foi o retorno do Full Tilt e o pagamento de milhares de jogadores. Mas não foi só isso que marcou o excelente ano que o poker teve. Veja abaixo os acontecimentos selecionados por cada um:

Danilo Telles – MaisEV

Full Tilt volta a ativa e paga jogadores

A notícia de que o PokerStars chegaria para salvar o dia e comprar o Full Tilt foi certamente a mais bem recebida por inúmeros jogadores ao redor do mundo, inclusive os brasileiros. Depois do fiasco que foram as negociações com o Grupo Bernard Tapie, a comunidade de poker mundial já havia perdido as esperanças de reaver o dinheiro retido em suas contas. O retorno do site em novembro foi um alívio para todos, que renovaram suas esperanças na humanidade e a certeza de que há honestidade neste mercado.

Cadastro da CBTH no Ministério dos Esportes

A aceitação da Confederação Brasileira de Texas Hold’em no Calendário Esportivo Nacional veio para limpar de vez o nome do poker, finalmente aceito como jogo de habilidade perante um órgão federal.

Entrevista de Howard Lederer

Os Lederer Files (arquivos de Lederer) – a entrevista de Howard Lederer para o site PokerNews – apesar de vários meses atrasada, veio para dar o posicionamento de Howard Lederer sobre as ações que levaram ao fim do antigo Full Tilt. Agora finalmente sabemos a verdade – seja sobre o que aconteceu, ou sobre quem realmente é Lederer, dependendo de quem você acredita.

Runner-ups: BSOP Million, Ronaldo no MasterMinds, contratação de André Akkari pela 9ine.

 

Alexandre Ferreira – Pokerdoc

Desbloqueio das contas do FTP

O final do calote, sem dúvida, foi o acontecimento mais importante de 2012. Além disso, o retorno do segundo maior do mundo veio acompanhado de sua compra pelo PokerStars, dando uma relevância ainda maior a esse fato.

Compra do BSOP pelo PokerStars

Aqui no Brasil, esse foi o fato mais marcante. Com o PokerStars de “backer”, o já consagrado campeonato brasileiro certamente ganhará dimensões ainda maiores. O monstruoso BSOP Million já deu mostras que só o céu é o limite a partir de agora.

Braceletes de Phil Hellmuth

Dentro dos panos, o destaque foi o “Poker Brat”, que ganhou dois braceletes e ampliou sua vantagem como o maior vencedor da história da WSOP.

Runner-ups: Entrada do poker na lista do Ministério dos Esportes, Ronaldo no Masterminds, participação dos atletas no BSOP Million, Akkari contratado pela 9ine e João Bauer pela Octogon, Contratação de Rafael Nadal pelo PokerStars e Dois HUs do Diegokeep no Sunday Million.

 

Marcelo Augusto – CardPlayer Brasil

Reconhecimento do poker como esporte pelo Ministério dos Esportes

O reconhecimento de um órgão público é fundamental para a legitimação de quaisquer atividades. Para o poker, que ainda buscava desvincular-se da imagem de “jogo de azar”, isso era ainda mais necessário. Os frutos foram colhidos durante 2012 – e isso foi só o começo. Agora, o poker ganhou espaço na Band, Globo, Rede TV, ou seja, nos veículos de massa. Os benefícios para os atletas da mente e para o esporte, em geral, também já são evidentes.

Ronaldo “Fenômeno” no Master Minds

O apadrinhamento de alguém como Ronaldo tem um valor incalculável. Como um dos maiores esportistas da história, ele cravou que poker é esporte e tirou o jogo definitivamente de um nicho. O resultado veio com outras celebridades mostrando, publicamente, o gosto pelas cartas. O que um cara como o Ronaldo faz sempre é notícia Brasil afora, então, quando ele joga poker, o poker também será notícia.

A volta do Full Tilt Poker ao mercado

Sem sombra de dúvidas, a melhor notícia para os grinders do Brasil e do mundo. A maioria já recuperou os créditos, e o mais importante: a imagem do poker online, abalada pelos acontecimentos da Black Friday, volta a ganhar credibilidade. E com uma empresa com o PokerStars por trás, o FTP perde muito menos do que todos esperavam, e volta, novamente, como o segundo maior site de poker do mundo. Os desdobramentos, a um curto e médio prazo, vão além disso, já que a volta do FTP foi graças a um acordo firmado entre Departamento de Justiça dos EUA e PokerStars, o que nos deixa alerta para uma possível reabertura do mercado norte-americano para o poker online.

 

Gabriel Rubinstein – Superpoker

Retorno do Full Tilt

O retorno do site que um dia conseguiu ameaçar a liderança de mercado do PokerStars não pode ser ignorado. Tudo bem que os acessos no novo FTP estão muito menores, e que o site agora pertence ao próprio PS, mas, com um grande número de fãs, e depois de toda a confusão envolvendo o dinheiro dos jogadores, sua volta foi de suma importância para o poker mundial.

Braceletes de Phil Hellmuth

Muita gente achava que ele “já era”, que estava ultrapassado e que não faria mais frente aos grandes jogadores. Chegou desacreditado à WSOP, mas conseguiu seu 12º bracelete, ampliando o já absoluto recorde de joias da série. Alguns meses depois, ainda conquistou outra na WSOP Europa. Incrível.

BSOP Million

Recorde de público, nomes conhecidos do poker brasileiro e mundial, celebridades, medalhistas olímpicos, presença maciça da imprensa não-especializada. O BSOP Million colocou o Brasil definitivamente no calendário do poker mundial e dos eventos da capital paulista, se firmando como o terceiro maior torneio de poker do planeta.

Runner-ups: Big One for One Drop; Michael Mizrachi bicampeão do Players Championship da WSOP; Phil Ivey faz cinco mesas finais na WSOP; Gustavo “PIUlimeira” conquista a segunda maior premiação brasileira na historia do poker online.

 

Luiz Fernando Hermesmeyer – PokerNews Brasil

Não há como negar que o grande acontecimento do ano foi a venda do Full Tilt Poker para o PokerStars. Finalmente, jogadores de todo mundo (ou de quase todo) receberam de volta os seus fundos bloqueados depois de uma novela que se arrastou por meses, devolvendo um pouco da credibilidade que o mercado do poker online havia perdido desde a Black Friday.

No Brasil, o Ministério dos Esportes reconheceu oficialmente a Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH), e o poker passou a ser considerado um esporte em terras tupiniquins. O poker saiu da marginalidade e ganhou o respeito da sociedade e das autoridades brasileiras, tornando-se uma prática desportiva legítima.

E no fim do ano, o BSOP Million quebrou o seu próprio recorde de field e premiação e se tornou o segundo maior torneio de poker fora dos EUA, reforçando a posição do Brasil no circuito mundial dos torneios ao vivo. O torneio reuniu 1,612 inscritos e por pouco não superou o UKIPT Notthingham, que em Abril atraiu 1,625 competidores.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker