Negreanu Comenta Seus Erros na WSOP

Por: 17/07/2015

Negreanu publicou comentários sobre seus erros, e McKeehan contou o que tinha na mão na famosa 5-bet.

Todos os apaixonados por poker estavam com os olhos voltados para o Main Event da WSOP, acompanhando a saga de Daniel Negreanu a um lugar entre os November 9. O final “catastrófico”, todos sabemos, e o craque resolveu comentar algumas de suas jogadas em um post publicado em seu blog no dia 15.

Além da análise de Negreanu, inserimos algumas críticas sobre a linha do profissional, para que você decida quem melhor analisou as mãos.

O 888poker é o principal patrocinador da WSOP. Abra sua conta e ganhe $10 e um baralho MaisEV.

___________________________________________________________________________________________________

“Os dois erros que compartilharei com vocês podem não parecer muito grandes, mas são os dois que seguem comigo”, disse ele ao afirmar que, como jogador mais maduro e experiente, os erros são muito menores, mas não menos significativos.

DOIS ERROS

“Mão 1: Nos blinds 80.000 / 160.000 ante 20.000, Justin Schwartz atira uma ficha de 500.000 ao centro e não diz nada (Nota da redação: em jogos ao vivo, você precisa anunciar um raise. Se você paga o blind com uma ficha maior sem dizer nada, é considerado limp). Eu sei que limps fazem parte do seu arsenal de jogadas, mas ele tem fichas de valores menores em seu stack que poderia ter usado. Meu pensamento é que ele fez isso de propósito para parecer que quis aumentar, desse jeito seria menos provável que atacássemos o seu limp.

Com 87 no botão, paguei. Esse é o tipo de mão que joga bem pós flop e não acho necessário isolar Justin. O SB folda e o BB dá check. No flop K76, todos mesam até que eu aposto 250.000, e aqui está o meu primeiro erro. O BB folda e Justin aumenta para 600.000. Pago, com muito potencial em backdraws e um par. O turn é um 3 e ele aposta tudo. Eu encerro a mão.

O meu erro foi o tamanho da minha aposta no flop (tinha quase 700.000 no pote), que deu espaço a Justin para me aplicar um blefe. Se eu tivesse apostado 450.000, ele teria que aumentar para 1 milhão e ficaria mais comprometido com essa ação. Ao apostar 250.000, me coloquei em uma posição em que estaria blefando a mim mesmo, permitindo ser tirado do pote sem muito esforço. Mais tarde, descobri que ele tinha QT, tendo um flush draw no turn. Meu fold no turn não é ruim, mas isso poderia ter sido evitado se eu tivesse apostado corretamente no flop.

Mão 2: Blinds 150.000 /  300.000 ante 50.000. Em uma mesa com cinco jogadores, Alex aumenta para 600.000 e eu defendo o big blind com A6. No flop T-T-3, eu peço mesa, ele aposta 350.000 e eu pago. Turn 9 e mais ck-ck e, no river J, também pedimos mesa.

Este erro é mais sutil. Alguns podem argumentar que o call no flop foi um erro, mas não concordo .Quando ele aposta 350.000, eu sinto que tenho a melhor mão, mas não tenho certeza. A jogada correta seria aplicar um check-raise de 1 milhão para colocar pressão em Alex. Um T é uma carta bem possível de estar na minha mão (9-T, T-J, T-Q, T-K e T-A), então, mesmo que ele tenha algo tipo um 8-8, será difícil continuar. Ao pagar esse hipotético raise, ele se encontraria em uma difícil situação no turn, além de comprometer 25% de seu stack. Ele tinha Q-9, acertou o par no turn e puxou o pote.”

As análises de Negreanu são excelentes, principalmente sobre o bet size contra Justin.negreanu eliminação

A MÃO FINAL: CALL OU SHOVE?

Além destes dois erros, Negreanu comentou sua mão derradeira, mas não viu nada de errado com a maneira como foi jogada.

“Em minha última mão com A4 contra J3 no flop  TKA, alguns podem argumentar que apostar tudo pré-flop contra um jogador que abre 100% das vezes no botão é a melhor jogada. Acho que para muitas pessoas isso é verdade, mas não para mim, e não nesta situação.

Meu objetivo era vencer o torneio, e não chegar entre os 9. Sabia que Joe estava abusando muito da bolha e os outros jogadores não estavam respondendo. Me senti bem jogando em posição ou fora de posição contra um range bem fraco no flop. Minha estratégia não era apenas adivinhar quando ele tinha uma mão forte para pagar um reraise. Era ver flops e extrair valor quando possível para ir aumentando o stack pouco a pouco ao invés de dobrar em um flip. E estava funcionando. Consegui aumentar meu stack de 4 milhões para 9 milhões sem estar em situação de all-in.

Quando atingi a marca de 8 milhões de fichas, pude defender um pouco mais meus blinds contra Joe. Algumas vezes defendi meu blind em sequência, uma vez com all-in, com K-T, uma mão bem melhor para shovar do que A-4, considerando o modo como ele vinha jogando.

As razões que decidi pagar com A4 a voltar all-in:

A) Balenceia um pouco meu range de call dos blinds;

B) Ganharei valor extra no flop já que ele não pode dar check em um Ás (NR: Negreanu afirma que ganharia mais uma aposta caso acerte o ás, já que, segundo ele, Joe não daria check em um flop com Ás, mesmo não tendo a carta);

C) Evito all-in pré-flop em situações que, sendo pago, na maioria das vezes será uma situação 70-30.

Uma vez que o flop foi aquele, a mão se jogou por si”.

Porém, muitos profissionais discordam de Negreanu, e criticaram o call pré-flop da mão que culminou com a saída do astro. Aliás, muitos consideraram a decisão HORRÍVEL.  Abaixo, você confere um apanhado crítico das justificativas de Negreanu.

1- Quando Negreanu diz que queria ganhar o torneio e não se garantir entre os 9, a afirmação não tem o menor sentido. É preferível não chegar à mesa final do que chegar com poucos blinds?  Para uma boa parte dos jogadores esse raciocínio é correto, porém, Negreanu tem muito a perder não chegando no November 9. “Eu tinha tanto a fazer pelo poker”, disse ele em entrevista após a queda. E concordamos com esse raciocínio. Negreanu seria capaz de promover um micro boom, acelerar o panorama do poker online nos EUA e injetar, indiretamente, alguns bilhões de dólares na indústria. Além disso, short stack, sua situação na mesa final não seria das mais confortáveis de qualquer forma. Mesmo ganhando a mão em questão, dificilmente ele chegaria entre os 5 maiores stacks. Dito tudo isto, antes de vencer o torneio, você tem que estar entre os 9. Sua justificativa de buscar incrementar o stack, evitando situações de all-in, não tem sentido se você mira somente o título e tem um stack pequeno.

2- Alguns citaram que o jogo short stack de Negreanu não é muito forte. Como jogador quase exclusivo de torneios com estruturas deep, o jogo short do canadense teria falhas. Não que isso o desabone como profissional. Ele é e continua sendo um dos melhores do mundo. Entretanto, seu conhecimento em situações com poucos blinds não é o mesmo que o de um especialista em sit’n go’s turbo ou algo do tipo.

3- Pagar e não shovar o A4 é péssimo, alguns sugerem, e dão várias razões: A) Você tem um stack pequeno de 16 big blinds. B) Você está fora de posição. C) Você está jogando contra um jogador experiente, com um stack gigante e que não sente nenhuma pressão. D) A4 é uma mão pobre, que não flopa nada. Resumo: A maioria das vezes você não vai acertar nada, estará fora de posição, contra o jogador que tem o maior stack e que pode arriscar uma pequena parte de suas” 859 blinds” em situações bem marginais.

4- Você aposta tudo. Joe folda (como o próprio informou depois). Você adiciona 4 big blinds ao seu stack, ou seja, 25% a mais com uma simples decisão.

Sobre as críticas, jogadores responderam que 16 big blinds em um torneio ao vivo com blinds de duas horas não é exatamente um stack pequeno.

Outra mão que gerou uma pequena discórdia foi o fold pré-flop de Negreanu com A-K, que ocorrera alguns níveis antes. Ele chegou a publicar em seu twitter: “Acabei de foldar A-K pré-flop, algo que deveria ter feito em 2001, quando fui 11º. Eu era um garoto e não estava preparado para vencer. Agora estou”.

 

 

JOE EXPLICA O 5-BET

Muitos questionaram o fold e, apesar de ser muito menos polêmico (os stacks eram outros, a composição da mesa era diferente e não havia necessidade de arriscar tudo com pouca equidade, se fosse esta a análise) Joe McKeehan, o autor da 5-bet, satisfez a curiosidade de todos ao dar uma pista do que ele tinha: “Não vou falar muito sobre mãos, mas posso dizer que ele fez um bom fold”, dando a crer que tinha A-A ou K-K.

Joe também falou sobre como a organização resolveu implementar o jogo mão-a-mão após as recorrentes demoras de Zvi Stern.

“As mesas ficam distantes, e eu não tinha ideia da diferença. Parece que Erick Lindgren, que estava na torcida de Negreanu, fazia o acompanhamento da cobertura pelo site e gritou para Jack Effel (Diretor de Torneios da WSOP), a diferença do número de mãos jogadas. Não me importei com a implementação, mesmo sendo uma desvantagem para mim. Me pareceu justo o mão-a-mão”.

Ao ser perguntado sobre seus planos até à mesa final, Joe disse que buscará atuar como um embaixador do jogo. “Acho que tenho algo em mim para ser um embaixador. Fiz umas 30 entrevistas nos últimos 3 ou 4 dias e todos me disseram que me saí muito bem, o que é muito bom de ouvir”.

Quando questionado sobre a porcentagem que tem sobre o prêmio, Joe optou por não responder. Há boatos de que apenas o veterano de 72 anos Pierre Neuville tenha 100% sobre si mesmo.

 

Curta a página do MaisEV no Facebook e siga-nos no Twitter.

 

Aqui você encontra vários acessórios de poker.


Veja mais:

Salas de Poker