Não São Suas Cartas

Por: 19/05/2010

Agora, você ainda pode vencer alguns dos mais baixos níveis dos uNL com tabelas de mão estáticas, mas se você realmente quer vencer, seu foco precisa mudar de pensar sobre suas cartas para pensar sobre sua mesa, e onde especificamente entra seu limite.

Regra #1: Identificar claramente a(s) marcações de sua mesa.

Eu presumo que a maioria de vocês faz isto, mas este ainda é o melhor lugar pra começar. Precisa existir uma razão definida para você estar na mesa. Você não está lá para jogar poker – você está lá para ganhar dinheiro. À longo prazo, os jogadores que ganham dinheiro não são aqueles que lidam com as melhores cartas, mas aqueles que jogam em jogos onde eles têm uma vantagem. Se você não pode distinguir por que você tem uma vantagem nas mesas, trabalhe nisso.

“Mas eu sou o próximo Phil Ivey! Quando eu jogo com esse jogadores horríveis nos micros, eu tenho vantagem sobre todo mundo.”

Regra #2: Ranqueie os jogadores em ordem – comece com aquele que você quer estar envolvido na maioria das mãos, descendo até o jogador que você quer estar envolvido por último. Vamos examinar esta mesa:

Não São Suas Cartas

Pare de ler e gaste 30 segundos para fazer isto.

.

.

.

.

.

Pronto? Ok… aqui estão meus pensamentos:

O jogador #1 com quem quero estar envolvido é o BB. Ele tem $34 e está jogando super loose e passivo até agora. O jogador perfeito para se ter em posição (o qual terei).

O jogador #2 com quem quero estar envolvido nesta mão é o SB, que está jogando com um pequeno (mas não short) stack e um estilo fishy 40/17. Se eu pegá-lo no HU, terei posição sobre ele no pós-flop e a vida será boa.

De fato, estou feliz de jogar um super-amplo range contra estes jogadores tanto HU quanto multiway em posição.

A próxima pessoa (#3) em linha pra mim é o jogador em MP. Ele está jogando 16/11 e eu espero que ele me dê crédito para abrir um forte range do UTG. Neste caso, se der call, ele terá alguns suited broadways ou um par pequeno. Eu não posso evitá-lo em grande parte da vezes em muitos flops e a não ser que ele flope um set, não será capaz de agüentar muita pressão. Se ele demonstrar alguma agressividade, desisto da mão. Na maior parte das vezes, espero que ele desista para meus raises do UTG.

A pessoa #4 é o BTN, ele também é loose e fishy (40/15 sobre pequena amostra), mas ele terá posição sobre mim pós flop. Contra este tipo de jogador, 68s será freqüentemente uma mão perdedora OOP desde que não acerte forte o suficiente, muitas vezes suficiente. Além do mais, estes tipos de jogadores AMAM flutuar e dar call superamplo.

Finalmente, a pessoa contra quem quero me envolver menos é com o CO. Ele está jogando 21/17  e 3-betting 10% das mãos, parece com um TAG que dá 3-bets um pouco mais no lado alto.

Então – à longo prazo, eu espero que a maior parte do meu lucro venha dos jogadores da SB, BB e do BTN, algum do jogador da MP, e talvez algum do CO.

Fácil o suficiente? Isto leva diretamente a Regra #3:

Regra #3: Desista tentando ser o capitão da mesa!

Eu recebi uma MP mais cedo hoje de um postador freqüente que diz:

Citação:

Originalmente postado por xxxx

Neste tópico

http://forumserver.twoplustwo.com/69…reflop-778368/

 

imagine o CO como um tipo de cara regular 25/22 e que nós estivemos disputando 3-bet com ele por um tempo, seria esse um stackoff padrão como TT+ AQ+?

Agora, isto é definitivamente uma dúvida legítima, mas o que chamou minha atenção foi a idéia de “entrar em guerras de 3-bet com outros regs”. Eu vejo isto acontecer o tempo todo. Dois regulares querem ver jogar um jogo de covardes e você dá 5-bet shoves com 68s sendo atacado por 33. Não estou dizendo que o jogador que me enviou a mensagem fez isto (ele poderia… não sei), mas  ele definitivamente é familiar à cultura do fórum. Esta idéia de que você precisa enfrentar regulares difíceis é na verdade um lugar comum.

Isso me lembra da corrida armamentista na Guerra Fria entre Estados Unidos e União Soviética.

Eu muitas vezes ouvi o tipo de coisas como “foldar aqui pareceria tão fraco” ou “ Eu não quero que ele me explore”. Adivinhe? Quando dois regulares vão um contra outro, nenhum terá uma grande vantagem sobre o outro e haverá TONELADAS de variância envolvida. Sim, algumas vezes você os pega blefando, mas enquanto nenhum dos dois sair de linha, a vantagem é mínimo e nenhum dos dois irá explorar o outro.

Então, por que você iria querer continuar se envolvendo em pequenos potes com o jogador na sua mesa contra quem você tem menor vantagem? Isto realmente parace ser o caso com alguns jogadores de uNL. Eles irão sair do caminho para jogar contra os regs. Quase parece que um BI que eles vencerem contra um regular vale três vezes mais do que um buy-in que venceram contra um fish. Isso pode ser pura sabedoria do ego, mas não sabedoria do $$. Novamente – cheque suas razões para jogar em primeiro lugar.

É tão fácil ficar envolvido em posts no BBV os quais mostram super-light stacoffs e super-light calldowns e grandes blefes, que esquecemos de realmente focar nas pessoas contra quem nosso limite é maior. E é para aí que sua energia deveria ir.

Voltando à minha mesa – se em vez de 6d 8d eu abrisse com 9s9d e o CO fizesse 3-bet, isto é o que eu precisaria entender:

  1. Este é o jogador com que tenho o MENOR vantagem na mesa (como notado antes mesmo da mesa começar).
  2. Indiferente de como eu joguei isto, eu estarei em uma verdadeira situação marginal enquanto coloco um monte de fichas no jogo.
  3. uNL ainda é um lugar onde se você for paciente, você pode capitalizar em toneladas de massivas situações +EV enquanto evita aquelas super-marginais (como o 99 do exemplo).

Então eu continuei minha conversação com o regular e ele seguiu com a seguinte questão:

Citação:

Originalmente Postado por xxxxxx

Eu estou bem com 3betting por valor, mas quando chega a light 3betting eu estou totalmente perdido em que range escolher. Especialmente contra caras que podem dar call em seu 3-bet e não somente foldar ou dar 4bet.

Novamente uma questão totalmente legítima, mas para entender a resposta a isto, precisamos começar modificando nosso paradigma de pensamento sobre poker. O foco não deveria ser “em que boas situações eu devo 3-bet light ?” Jogue o jogador, não a mão.

Regra #4: o lucro de light 3-bet vem de escolher boas situações, não de escolher boas mãos.

Deixem que lhes mostre os resultados de um pequeno experimento. Eu recentemente tive a chance de fazer alguma filtragem na base de dados de dois dos maiores vencedores online de uNL (amigos online ftw!). Entre nós quatro tínhamos mais de 750K mãos em 25NL – 50NL, as quais definitivamente constituiriam uma grande amostra. Então o que acontece quando você configura o filtro para “ did 3-bet = true”? Como é de se esperar, você tem um gráfico como este:

Não São Suas Cartas1

 

Se você olhar o winrate associado a situações onde você deu 3-bet light, mesmo sendo um perdedor no showdown (todos os quatro de nós éramos), o winrate total ainda balança devido ao nosso NSD winnings. Vamos levar isso um passo adiante. O que acontece se realmente vermos o flop?

Não São Suas Cartas3

Nosso lucro é muito pequeno. Então a questão destes 3 gráficos é esta: Seu lucro de 3- betting light vem de pessoas que foldam pré-flop. Uma vez que sua mão real está envolvida pós flop, nós estamos empatando. Então… a mão não interessa realmente – o que interessa é saber quando deve dar 3-bet light, não com o que dar 3-bet light.

Resumo: A longo prazo, não são suas cartas que fazem de você vencedor/perdedor – é o conhecimento de ONDE seu lucro está vindo. Seja isolando loose/passives em posição tanto quanto possível, evitando regulares fora de posição ou escolhendo boas situações para 3-bet.

Tudo isso tem muito pouco a ver com suas cartas, mas terá impacto massivo em seu winrate.

 

Artigo traduzido do fórum norte-americano Two Plus Two.

 


Veja mais:

Salas de Poker