Não Reclame

Por: 03/05/2011

Eu sempre fui muito ajudado quando estava começando, nada mais justo que passar isso pra frente, além do que, naturalmente eu gosto de ajudar e ensinar.

Eu só não tenho a menor paciência pra reclamação, isso me tilta mais do que quando eu perco uma mão estando na frente. Acho falta de educação, pra dizer o mínimo. E isso acontece com uma frequência enorme.

Eu não conheço um jogador profissional que se recuse a discutir uma mão, a maioria ama poker, pensa no jogo o tempo todo, está sempre disposto a ouvir situações interessantes. Eu já cheguei a discutir uma única mão com outros 3 jogadores durante horas, em plena balada, isso da um parâmetro de quão interessado são alguns jogadores.

Mas eu vejo muito mais gente perdendo tempo contando caso do que discutindo mão de fato. Eu vou dizer uma coisa, o fato é que ninguém ouve bad beat. Quando alguém começa com aquela frase de “alguém subiu do meio da mesa e eu olhei par de rei na minha mão”, meu cérebro automaticamente desliga, é instintivo e eu não sou o único.

Eu tenho pavor de break de torneio live, em 15 minutos todo mundo quer contar uma mão especial, ninguém se ouve, só (quando) se espera o outro terminar pra contar a sua história especial.

É muito chato ouvir história, não acrescenta, não evolui e o principal, não muda o que aconteceu. Jogar poker te ensina muita coisa, a principal delas é a derrota. No poker você vai perder muito mais que ganhar, algumas derrotas vão ser muito, muito duras e você até vai precisar de um tempo pra se recuperar, mas em breve vai ter que estar lá jogando de novo, não importa o que aconteça.

A maioria das pessoas que conta como caiu de um torneio quer só uma coisa, absolvição. É a maneira de mostrar pra elas mesmas que a decisão que ela tomou foi correta, que o call/push estava certo e que não são jogadores ruins. O que é diferente de ter uma dúvida.

Nessa transição pra torneio, me pego em dúvida constantemente, meu coach e minha amiga jogadora estão sempre recebendo mãos de situações onde eu realmente não tenho certeza sobre a melhor decisão, isso é normal e todo mundo deve ter alguém com quem discutir e evoluir o jogo.

De uma vez por todas, parem de contar beats, eu imploro. É falta de sensibilidade com quem está ouvindo. Todo mundo passa por beats, perde coin flip decisivo, toma 70/30 em reta final. Quando se conta isso pra alguém, é como se você fosse especial, como se suas mãos tivessem mais valor que a do outro, é literalmente, na gíria do poker, não respeitar o ferro alheio.

Use seu tempo e sua energia pra melhorar no jogo, troque o tempo gasto se lamentando por algo que não se pode mudar por pensamentos construtivos que vão de fato melhorar seu jogo. Aceite que o poker em torneios é um jogo sobre derrota, em como ser derrotado e tirar o melhor disso. Faça isso e naturalmente seus resultados vão melhorar.

Siga-me no twitter www.twitter.com/joseirineu

(prometo que não conto bad beat!)

Um abraço e até o próximo artigo.


Veja mais:

Salas de Poker