Ferramentas do Poker: Squeeze

Por: 23/01/2014

A medida que um torneio de poker avança e são pingados os antes, a jogabilidade diminui, pois a relação blind/stack aperta, e esperar por mãos iniciais de valor pode custar sua sobrevivência.

Por isso, jogadores profissionais utilizam técnicas para aumentar sua quantidade de fichas sem depender necessariamente de uma mão boa. E um dos blefes mais refinados e lucrativos do jogo, o squeeze (em tradução livre “aperto”), é uma ótima ferramenta para isso.

 

SQUEEZE

Definição: fazer um grande aumento em um pote que teve um agressor inicial e pelo menos um call.

Objetivo: roubar fichas sem showdown.

Exemplo clássico:

2004 World Series of Poker (WSOP)

Blinds 40K/80K Ante 10K Jogadores: 7

Josh Arieh com 3.89KK no UTG aumenta para 225K fichas

Greg Raymer com 7.92KK em MP paga

Dan Harrington com 2.32KK e 62 aumenta para 1.2KK do botão

David Williams com 2.52KK no BB folda AQ

Josh Arieh folda K9

Greg Raymer folda A2

Assista:

 

 

A princípio parece que o Dan perdeu o juízo. Porque ele arriscaria mais da metade do stack com uma mão que não tem valor nenhum? O que passava na cabeça dele no movimento?

Dan Harrington utilizou um squeeze.

 

Identificando situações favoráveis

Para que um squeeze faça sentido diversos critérios devem ser atendidos:

  1. O agressor inicial é um jogador que abre muitas mãos (loose);
  2. Existe pelo menos um flat call antes de você, sem nenhuma 3-bet;
  3. Todos os jogadores que entram no pote têm um stack confortável o bastante para jogarem fora suas mãos iniciais;
  4. Sua imagem está sólida o suficiente para passar credibilidade em seu aumento;
  5. O tamanho da aposta é significativo a ponto de não oferecer odds aos adversários darem o call.

Trataremos cada um desses critérios separadamente.

1. Do agressor inicial.

Ele é nosso maior problema na mão, afinal aumentou voluntariamente a aposta inicial, por isso pode ter um jogo legítimo.

Um vilão deep stack, que abre muitas mãos e rouba vários potes é um alvo em potencial. Sua constante ação na mesa nos induz a colocá-lo num range fraco.

Dan escolheu o jogador mais ativo da mesa que, apesar de sentado em um stack maior que o seu, precisaria investir uma boa parte dele pra continuar na mão.

 

2. Dos flats calls

Um jogador deep stack em posição, que iguala a aposta do agressor inicial, normalmente tem uma mão não tão boa, suficiente para arriscar ver o flop, mas não forte o bastante para enfrentar um raise.

O call de um jogador entre a aposta inicial e você aumenta a chance de sucesso no blefe porque o vilão fica apertado, precisa agir sem saber o que o outro jogador fará na sequência. É de se esperar que largue seu range fraco sabendo que poderá enfrentar dois (ou mais) jogadores.

Se quisesse continuar no jogo Josh, fora de posição, teria que enfrentar o raise de Dan, além de Raymer com fichas para eliminá-lo do torneio.

 

3. Dos stacks

Não adianta pressionar alguém que já está pressionado pela relação blind/stack. Se qualquer jogador envolvido ficar comprometido com o pote, a jogada não deve ser executada.

É fácil identificar essa situação, basta ver se após o aumento o pote fica maior ou bem próximo do stack de um dos adversários. Jogadores que se encontram nesse cenário podem dar calls marginais em busca de uma chance de vencer o torneio.

Na situação do Dan, os jogadores envolvidos não estão short stack. Raymer é o líder em fichas e Josh ainda teria 45 blinds caso largasse a mão.

 

4. Da imagem

Caso você esteja muito ativo na mesa nas últimas órbitas não é recomendável utilizar essa jogada porque os adversários estão mais atentos a seus movimentos. Todos conhecem e respeitam Dan Harrington no cenário internacional de poker. Há algum tempo sem se movimentar e com o stack que ficou para trás, ‘Action’ Dan mostrou comprometimento com o pote.

 

5. Do tamanho da aposta

O squeeze é caracterizado por uma aposta maior que o comum porque é um blefe que busca roubar fichas naquele momento. Como identificamos fraqueza nas apostas de nossos adversários, não queremos oferecer oportunidades para que melhorem a mão após o flop.

O aumento de Dan deixou o pote muito grande, o que faz Josh e Raymer não confiarem em suas mãos ou na possibilidade de uma melhora no flop que possa superar a força mostrada por nosso herói. Vale ressaltar que Williams, ganhador de bracelete da WSOP, larga sua mão vencedora AQ instantaneamente após o raise de Dan.

O squeeze é um blefe sofisticado que, se bem aplicado, pode aumentar seu stack consideravelmente com um risco bem reduzido. O valor da mão inicial não influencia na decisão de aplicá-lo e sim enxergar um spot favorável, no qual todos os critérios descritos anteriormente sejam atendidos. Foi o que Dan Harrington fez.

Jamais esqueça que o squeeze nada mais é do que um blefe que visa tomar as fichas dos adversários naquele momento, trate-o como tal.

 

APRESENTAÇÃO

Como esse é meu primeiro artigo para o site vale a pena falar um pouco sobre minha carreira no poker.

Comecei em 2009 naqueles torneios freerolls do PokerStars. Cerca de 10% do field ganhavam tickets para uma final de semanal que aí sim vinha a forra de alguns centavos. Fui juntando de pouco em pouco grindando aqueles SNGs de 180 jogadores e aumentando meu bankroll.

No final de 2010 cravei dois torneios que me fizeram acreditar que era melhor do que realmente era. Aumentei meu BI médio em 2011 e o resultado foi o esperado: perdi tudo que havia conquistado. Desde então sigo um controle rígido do BR e se tem alguma coisa que posso ensinar pra alguém é isso: poker é um jogo de longo prazo. Em 2012 me solidifiquei como jogador, mas sentia que faltava alguma coisa para evoluir e fui buscar mais conhecimento técnico em times de poker.

Em 2013 integrei três deles: Time da Forra, Akkari Team e Steal Team. Faço uma avaliação do período aqui.

Esse ano será o primeiro de muito tempo que não terei um volume expressivo no online. Dedicarei o maior tempo possível ao estudo e grind do poker ao vivo. É meio estranho pra mim, tão acostumado a jogar quinze telas simultâneas, ficar concentrado em apenas um torneio.

Fico tentando controlar o tédio que às vezes me pega e as distrações do ambiente. Já joguei alguns torneios no ano passado, inclusive chegando a uma mesa final do CPH, mas ainda me sinto um iniciante na mesa.

Jogo apenas MTTs nas modalidades: No Limit Hold’em, Pot Limit Omaha, Pot Limit Omaha8 e HORSE.

Tenho muito interesse na legalização do esporte no Brasil e na profissionalização da carreira de jogador de poker.

Quem quiser pode me acompanhar pelo site www.alemaozl.com.br, por twitter (@alemaozl) ou facebook.com/alemaopokerzl. Sugestões para tópicos a serem abordados são sempre bem-vindos.

Abraços!

Carlos “Alemaozl” Giordano


Veja mais:

Salas de Poker