Mantenha o Raciocínio e o Melhor Float Possível

Por: 12/08/2008

Bom, como está escrito no Guia de Poker para Iniciantes MaisEV, a essência do jogo é jogarmos as características dos nossos adversários, não as nossas cartas. Normalmente elas são o que menos importa. Então é extremamente normal nós fazermos planos de como agir em determinada situação sem levar em conta a nossa mão. Nós vamos fazer um float (que consiste em um call no flop com quaisquer duas cartas com a intenção de blefar no turn), ou dar um raise com air no flop, ou representarmos uma mão que não temos para expulsarmos da jogada uma mão melhor, etc.

Até aqui tudo bem. O problema vem quando nós mudamos o nosso raciocínio no meio da mão porque apareceu uma carta muito boa ou muito ruim no turn ou no river. Muitos jogadores não mantêm o raciocínio da mão nesse tipo de situação. Eles são tentados a jogarem sem levar em conta os seus reads por causa dessa carta. E isso implica que na maioria das vezes nós não vamos extrair o máximo de dinheiro do nosso adversário.

Vamos a alguns exemplos. O primeiro bem simples, uma mão que eu vi em um blog há alguns meses atrás.

NL100 6 max – Stacks efetivos de 100 BB
UTG fold, MP fold
CO open raise de 4 BB
Hero call no BTN com ATo.

Aqui o call é tranqüilo porque Hero tem posição e apesar de estar na frente do range de open raise do vilão, ATo não está a frente do range de call em 3bet fora de posição dele. E ainda, teríamos que largar para um possível 4bet.

Blinds dão fold

Os reads são que o CO é um jogador lag (loose-aggressive) e hero tem imagem e vem jogando como um tag (tight-aggressive) comum.

Flop vem J 8 4, CO dá a c-bet. Aqui Hero sabe que seu range é muito grande. E a sua imagem é boa para moves. Então ele pensa em fazer um float e dá call.

Turn 9

O vilão pede mesa. Agora o trabalho de Hero é apenas apostar. E devido aos reads, ele vai levar a mão uma porcentagem grande das vezes que apostar. Mas como o 9d completou vários draws e ele tem draw para sequência em 2 pontas ele decide dar check.

River Xx

Vilão aposta ½ pot e o hero dá fold.

Esse foi só um exemplo introdutório de como mudar a linha de raciocínio da mão, devido a uma carta que apareceu em alguma street, é muito ruim. Todos os reads e imagens indicavam que o melhor seria apostar no turn, porém o 9 “abalou” o raciocínio de Hero e o fez desconsiderar os seus reads.
Mudar o plano que temos para a mão devido a uma carta muito boa ou muito ruim é aceitável. Mas deixar essa carta influenciar tanto que nós chegamos a desconsiderar os nossos reads, definitivamente, não é a decisão mais lucrativa.

Segundo exemplo. Estamos numa situação de re-raised pot. Hero e Vilão são jogadores lags.

NL200 6 max – Stacks efetivos de 100 BB
UTG fold, MP fold, CO fold
Hero open raise de 4 BB com 98
SB fold
Vilão, no BB, dá uma 3bet pra 14 BB.

Aqui Hero tem os seguintes reads: o vilão é lag, o vilão vê Hero como um jogador lag e nas ultimas órbitas o vilão vem dando muita 3bet no hero, tanto em posição quanto fora de posição. Assim Hero supõe que o range de 3bet do vilão é 66+, vários suited connectors e várias combinações de duas cartas maiores ou iguais a 10. Assim Hero decide dar call na 3bet e usar seu arsenal de linhas pós-flop em posição contra alguém que vem dando 3bet light nele.

Hero tem várias linhas boas para esse tipo de defesa, é capaz de fazer vários bons floats. Sabe se adaptar à street correta para fazer um float no flop. Sabe dar raise por puro bluff em flops secos. Sabe dar push em bons flops, geralmente baixos, etc.

Hero dá call na 3bet.

Flop 998

Vilão dá c-bet de 2/3 do valor do pot. Hero pensa um pouco e dá push querendo ser pago por overpairs. Vilão fold.

O fato de ter feito um full house no flop atrapalhou a raciocínio do hero. Ele não soube extrair ao máximo do range do vilão. O push nessa situação seria uma boa linha com overcards, como AJ ou AQ porque a nossa fold equity é muito grande. Mas com um full house temos que pensar na melhor maneira de extrair do range todo do vilão e não apenas de uma parte. Eu acredito que a melhor linha nesse spot seria influenciar o vilão a colocar mais dinheiro no pot com air. Assim eu daria um raise pequeno no flop se o vilão já tivesse me visto fazer isso com air. Ou faria um float dando bet no turn, porque assim, o vilão pode atirar uma outra aposta no turn ou dar um check raise com overcads ou algum draw.

Vamos ao último exemplo e nele nós abordaremos o melhor float possível em um re-raised pot. Agora nós vamos mudar o nosso plano, mas não o nosso raciocínio.

Mesma situação do segundo exemplo. Só as cartas do hero que mudaram. Estamos numa situação de re-raised pot. Hero e Vilão são jogadores lags.

NL200 6 max – Stacks efetivos de 100 BB
UTG, MP, CO fold
Hero open raise de 4 BB com Ad Qc
SB fold
Vilão, no BB, da uma 3bet pra 14 BB.

Aqui Hero tem os seguintes reads: o Vilão é lag, o vilão vê Hero como um jogador lag e nas últimas órbitas o Vilão vem dando muita 3bet em Hero, tanto em posição quanto fora de posição. Assim, Hero supõe que o range de 3bet do Vilão é 66+, vários suited conectors e várias combinações de duas cartas maiores ou iguais a 10. Assim, Hero decide dar call na 3bet e usar seu arsenal de linhas pós-flop em posição contra alguém que vem dando 3bet light nele.

Hero call.

Pré-flop, a 4bet e call push não seria ruim. Mas só dar call e jogarmos em posição contra um range que estamos na frente é bem mais lucrativo na minha opinião.

Flop vem 5 5 4

Vilão dá a c-bet de 2/3 pot. Aqui o push é ok e com certeza é lucrativo. Mas há uma linha melhor. O float dando check atrás no turn. Vamos a vários exemplos de turn e comportamentos do vilão.

Hero call c-bet.

Turn 8.

Vilão faz outra aposta. Essa é a pior situação possível porque nós teremos que dar fold a maioria das vezes. Mas vamos pensar bem. Um segundo blefe em um re-raised pot é muito raro em jogos de limites baixos. Então nós podemos dar o fold tranqüilamente. E as mãos que fazem outra aposta no turn por valor pagariam o nosso push no flop. Então tentando o float ao invés de dar o push nós economizamos dinheiro contra esse range do vilão. Caso nós tivermos reads que o vilão faria uma segunda aposta com air, o push turn fica melhor que o push flop. Então se vilão apostar turn nós vamos dar fold a maioria das vezes.

Vilão dá check no turn. O natural aqui é as pessoas apostarem. Porém fazendo o bet no turn nosso range fica polarizado em mãos fortes e air. Como o jogo está light o vilão não nos dará uma grande fold equity no turn, então nós enfrentaremos um check-raise all-in no turn uma grande porcentagem das vezes. Porém, o bet turn, mesmo assim, ainda é um pouco lucrativo, mas não é a melhor linha. Quando o vilão dá check num turn que não seja significativo o melhor que nós temos a fazer é dar um check atrás. Porque assim nosso range fica reduzido a mãos marginais com showdown value, como pares baixos.

River Xx

O Vilão aposta. Agora nós temos um fold fácil. Porque nós representamos showdown value no turn e mesmo assim o vilão apostou no river. 90%+ das vezes ele vai ter uma mão forte. E eu posso afirmar, pela minha experiência, que é muito raro o vilão blefar nesse river. O jogo está light e ele sabe que não tem fold equity para um bluff. Então se ele apostar nós largamos.

O vilão dá check. Isso é o que acontece na maior parte das vezes. Nós apostamos um pouco mais de ½ pot e o vilão vai dar fold na maior parte das vezes. Posso afirmar que eu já usei essa linha dezenas de vezes até hoje, talvez centenas de vezes. E só tomei check/call river duas vezes.

Esse float é muito eficaz em re-raised pots. Vamos comparar com o push. Basicamente, a maior parte das mãos que vão pagar o nosso push no flop atiram uma segunda aposta ou apostam no river. E as mãos que vão dar fold para o push dão check turn e check/fold river.

Para finalizar, vamos a outro tipo de turn.

Turn Q

O vilão dá check. Aqui nós temos que apostar. Se nós dermos check atrás com Top Pair Top Kicker nós teremos showdown value e representaremos showdown value. Então eu sempre aposto nesse tipo de turn para que não fique fácil de ser lido e para que tenha uma porcentagem boa de air no meu range.
Nesses dois tipos de turn nós mudamos o nosso plano de acordo com a carta. Mas não mudamos o nosso raciocínio e nem ignoramos os nossos reads.

Clique aqui para comentar este artigo no fórum.

Se você tiver dúvidas sobre os termos utilizados neste artigo, veja nosso dicionário de termos de poker.


Veja mais: