Jogando Pelo Set

Por: 14/04/2009

A Regra 5/10

A regra 5/10 implica em: se você te um pocket pair, só pagará uma raise se este representar até 5% do seu stack efetivo. Se esse raise for maior que 10% do seu stack efetivo, irá dar fold em sua mão. Se o valor do raise estiver entre esses valores, dependerá da sua leitura do oponente.

Stack efetivo é o dinheiro que efetivamente entrará no pot. Se o jogador A tem um stack de $50 e o jogador B tem o stack de $30, nenhum dos dois poderá ganhar mais que $30. A regra do 5/10 é específica sobre implied odds. Se seu oponente é um shortstack, ou dá um raise que represente mais de 10% de seu stack antes do flop, seu call pré-flop se torna -EV.

Por outro lado, se os dois possuírem stacks bem grandes, você poderá sempre dar call com o intuito de ganhar todo o stack do vilão. Pessoalmente não sou muito fã da regra do 5/10, pois acredito que uma situação de call/fold é baseada em vários fatores, não somente stacks efetivos. Alguns jogadores acreditam que a regra do 5/10 não se aplica perfeitamente aos jogos de hoje, pois são muito mais agressivos do que quando a regra foi desenvolvida. Como resultado disso você ira tomar o stack do seu oponente com menos freqüência, pois ele dará raise e re-raise com muito mais mãos marginais.

O argumento da regra é valido, porém o fato de ela focar somente nos stack sizes é um argumento muito forte para não aplicá-la.

Entendendo os odds

Antes de discutir sobre todos os fatores, precisamos calcular alguns odds.

A chance de você NÃO flopar um set é (48/50) x (47/49) x (46/48) = 0.8825 ou 88.25 %. Logo, a chance de flopar um set é 1 – 0.8825 = 0.1175 ou 11.75 %. Isso é o bastante para a análise? Não! Porque mesmo quando floparmos um set, ainda existe a chance de perdermos a mão. Pense em flushes e straights que seu oponente pode acertar. No geral você é 88% favorito quando flopa um set.

Então o quão grande é a chance de você acertar o set no flop e vencer a mão? Seria de 0.1175 x 0.88 = 0.1034 ou 10.34 %. Vamos assumir que 10% seja uma boa estimativa do número de mãos que iremos ganhar quando jogarmos por set value.

Alguns jogadores freqüentemente usam a relação de 82% contra 18% que existe no enfrentamento entre um overpair contra um par menor. Por exemplo: com 4s 4c, contra Kh Ks você dificilmente terá 18% de chances de vencer a mão. A estatística de 18% pode ser usada em situações de all-in preflop, mas em cash games isso raramente poderá ser aplicado, pois dificilmente você verá o turn e o river se você não flopar seu set. Logo 18% é uma estatistica muito alta a se usar.

Além disso, alguns críticos pregam que em 5% dos casos, quando não flopar o set, você ainda poderá ganhar a mão quando acerta um open ended straight draw por exemplo. Isso pode aumentar seus 10% de chances de vitória. Mas sempre podemos fazer as coisas se tornarem mais difíceis imaginando todos os cenários a vir no flop. Estamos falando puramente de set value, e ficando com a marca de 10% estamos sendo realistas em relação a nossas chances de vitoria no longo prazo.

Analisando fatores relevantes

Range do vilão

Para começar existem coisas que podemos inferir apenas pensando em sua lógica. Se o vilão der um raise ou re-raise, podemos colocá-lo em certo range. Quanto mais tight for o range, mais tentados a jogar por set value estaremos. Por que? Bom, vamos assumir que você tenha 5h 5d contra o vilão 1, e mais tarde contra o vilão 2. O vilão 1 é extramente tight. Se ele te dá um raise pode estar certo que ele tem JJ+. Nem com AK ele dará raise, pois pensa: “Primeiro acerte alguma coisa, depois aposte”. O vilão 2 joga diferente. Ele é loose e dá raise preflop com 22+,Asxs,SC, etc.

Agora imagine ambos com o stack de 100bb. O vilão 1 dá raise. Call ou fold? Iniciantes freqüentemente pensarão “vou foldar minha mão, ele está me ganhando nessa situação”. Se os implied odds são muito pequenos ou quase nulos como por exemplo numa reta final de torneio, isso seria correto. Em cash games você freqüentemente terá mais de 100bb em sua frente. Você da call, vê o flop 5s 2h 8d. Ele nunca dará fold em seu Ah As. Aqui você está jogando por stacks.

Algumas mãos depois o vilão 2 dá um raise e temos novamente 5d 5h. O que fazer aqui? Bom, nesse caso não se jogaria somente por set value já que os implied odds são bem menores. Agora estou dizendo que deve dar fold aqui. Sabemos que este vilão loose não ira shovar seu 7s 8s num bordo 5s 2h 9d.

Então lembre-se, quanto maior for o range do vilão, menos vezes você irá pegar todo o stack dele. Se o vilão só da raise com AA/KK é mais fácil tirar todo o dinheiro dele do que de alguém que dá raise com any two cards.

Agressão pós-flop e o nível do vilão

Estes também são fatores importantes. Alguns vilões praticamente nunca darão C-Bet se não acertarem o bordo, outros poderão disparar 2nd or 3rd barrel com air. Jogar por set value obviamente se torna mais interessante contra vilões agressivos.

Quanto mais agressivo o vilão estiver jogando, mais dinheiro pode-se colocar no pote antes deue ver o flop. Pode começar a lamber os dedos após flopar seu set contra um oponente que gosta de disparar no flop, turn e river. Mas não há nada mais frustrante do q flopar um set e ver o vilão foldar após sua bet de 1/3 do pote.

O nível de habilidade de seu oponente é muito importante. Alguns jogadores são tão ruins que irão perder o stack com QQ num board K high. Alguns jogadores nunca irão dar fold se tiverem AA pós-flop, enquanto outros não têm problema em foldar áses. Melhores oponentes irão te dar menos ação após o flop, o que torna difícil a construção de um grande pot.

Questões relacionadas ao dinheiro

Irei descrever 3 situações. Elas se diferem apenas em um aspecto: a 3bet que seu oponente deu. Imagine você e o vilão com stacks de 100bb. Você recebe Td Th no utg+1. O utg dá fold , você dá raise de 4bb. Todos dão fold até o vilão no button, que da re-raise de 8bb (exemplo 1), 12bb (exemplo 2 ), e 16bb (exemplo 3). O sb e o bb dão fold e a ação volta até você. O vilão vem jogando bem tight e você o coloca em um overpair.

Se der o call, será +ev no longo prazo? 10% das vezes você acertará um set e ganhará a mão. Os outros 90% terá que foldar no flop. Se não acertar o set, perderá apenas o valor do call. Se acertar, irá ganhar o pote atual (não esquecendo do sb, bb e talvez algum limper) + uma certa quantia X. O número X te dá os implied odds: Quanto eu posso tirar do meu oponente se acertar meu set? Nós sabemos que X não pode ser maior que o stack do vilão após ele ter dado o re-raise. Aqui está como calcular o EV desses 3 exemplos:

EV = (chance de acertar o set e ganhar)(pot atual + X)+(chance de perder)(custo do call)

Exemplo 1

EV = (0.10)(13.5BB + X) + (0.90)(-4BB)

Exemplo 2

EV = (0.10)(17.5BB + X) + (0.90)(-8BB)

Exemplo 3

EV = (0.10)(21.5BB + X) + (0.90)(-12BB)

Vendo agora, no exemplo 1 você pode dar call quando X = 18.5bb, no exemplo 2 quando X=50.5bb. Podemos ver também que no exemplo 3 podemos até pagar quando X=82.5bb, porém você teria que estar certo que SEMPRE irá tirar todo o stack do vilão nas vezes que acertar seu set. Como pode ver, o jogador no utg melhorou sua situação colocando mais dinheiro no pot antes do flop.

Com esse gráfico podemos ver que os stacks, implied odds, o custo do call e o dinheiro do pot são fatores que precisam ser considerados.

Resumindo

Após essa analise podemos resumir alguns pontos:

Range do Vilão

– menor: bom pra pagar por set value
– maior: preferível não pagar por set value (talvez por pair value)

Contra jogadores com um range pequeno é bom jogar por set value. Você pode fazer o mesmo com jogadores loose, mas talvez prefira dar um re-raise ao invés de apenas pagar seu raise, se acha que seu par é a melhor mão ou se quiser botar pressão no vilão. Tenha em mente que tem menos implied odds contra jogadores loose porque eles entram no pot com mãos mais marginais.

Agressão no Pós-flop

– alta: bom pra pagar por set value
– menor: preferível não jogar por set value

Quanto mais agressivo for o vilão, mais dinheiro acabará entrando no pot. Você pode fazer uma armadilha pra ele, simulando que está num draw, pode convencê-lo que esta blefando qualquer que seja sua ação: quanto mais dinheiro estiver no pot, melhor para o setvalue.

Nível do Vilão

– fraco: é muito bom pagar por set value
– melhor: preferível não pagar por set value

Bons jogadores freqüentemente podem perceber que acertou seu set, nos dando menos implied odds. Jogadores ruins são mais fáceis de serem lidos, e eles irão facilmente shovar um JJ num board 4-5-8. Os tiltados também são explorados facilmente. Dinheiro fácil.

Tamanho dos Stacks

– grandes: bom pra pagar por set value
– small: preferível não pagar por set value

Big stacks são boa notícia, short stacks não. É muito irritante ver um jogador com 20bb dar raise e você largar seu 4c 4s pois não há nada a ganhar. Stacks com mais de 100bb são ok. Com raises pequenos preflop, um stack entre 60bb e 100b também é ok. Com mais jogadores no pot, teremos mais stacks a serem trabalhados, tornando fácil nosso call por set value em multiway pots.

Custo do Call Pré-Flop

– menor: bom de jogar por setvalue
– maior: preferível não jogar por setvalue

Temos que pagar 4bb ou 5bb pra ver um flop? Esse BB extra pode não parecer muito, mas no longo prazo esse BB pode mudar o valor de X dramaticamente. Quando um jogador da uma 3bet de 4x seu raise inicial, é impossível pagar por set value, a não ser que tenha um oponente tiltado ou stacks gigantes.

Dinheiro no Pote

– mais: bom de jogar por set value
– menos: preferível não jogar por set value

Esse também é um fator importante. Quanto mais dead Money tiver no pot, melhor pra você. Esse dinheiro tem uma influência positiva no seu EV, como pudemos ver nos cálculos acima.

Conclusão

Como pode ver, existem alguns fatores que têm grande peso quando estamos dando um call por set value. A essência do artigo é te dar uma visão geral da situação, não apenas pra tomarmos melhores decisões, mas pra ajudar a analisar melhor todos os aspectos do jogo. Você pode aderir a regra do 5/10, mas as decisões que toma irão sempre melhorar se levar em conta os fatores supracitados.

Boa sorte, e nos vemos nas mesas!

Se você tiver dúvidas sobre os termos utilizados neste artigo, veja nosso dicionário de termos de poker.

Este artigo foi originalmente traduzido e disponibilizado pelo site Teorias do Poker.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais: