Jogando Loose Agressive

Por: 03/02/2009

Então, primeiro vamos lidar com o PF. Eu faço muitos raises PF (em 6max cerca de 25% das minhas mãos, talvez até mais haha). Eu faço isso porque estou objetivando levar o pote, e quero que contenha algum dinheiro para levar. Mais, os raises me dão a habilidade de levar o pote quando ambos não tenhamos nada no flop.

Advertência – Saiba quando não fazer cbet. Isso depende de dois importantes fatores – Textura do Board e Número de Vilões. Eu posso cbetar diante de 3 fracos oponentes se o flop for 842r. Eu irei de check freqüentemente contra 2 oponentes se for K87 “two-tone” e eu tiver AQ. Saber quando cbetar/ não cbetar irá ajudar bastante seu winrate.

Outra razão pela qual estarei sempre fazendo raises e atacando é que isso me ajudará a ser pago quando acertar o flop em cheio. Entretanto, não estou convencido que isso ajudará muito em um mundo em que os vilões pensem sobre suas próprias cartas e não nas de seus adversários.

No entanto, vilões irão revidar eventualmente. É importante saber o que fazer – e isso significa, conhecer seu vilão.

Vamos dizer que estive martelando um vilão o jogo inteiro, roubando blinds com qualquer A, qualquer K, e a maioria das Q suited. Eu abro do CO com AcTd. Vilão paga no BB. O flop vem Ts8c3h. Vilão check e eu aposto 9BB, vilão c/r para 32BB. A maioria das pessoas advoga foldar aqui. Sem uma imagem e jogando um jogo TAG, fold pode ser a jogada correta aqui. Mas, na situação atual, pode não ser. Que mão o vilão poderia jogar assim? Poucas que batem você na média do vilão!! Você acha que a média de jogadores de SSNL irão fazer c/r com um set/2 pares no flop, diante de um raise de quem puxou PF?? Não! Raramente. Eu estaria mais amedrontado se apostasse e fosse smoothcalled. Eu pago o c/r e jogo poker nas duas outras streets, pensando em controle de pote no turn, e value no river. Você ficará assombrado de quantas vezes mostrarão Jd8d aqui.

O ponto é: quando as pessoas estão inclinadas a revidar com mãos inferiores, você pode valorizar mais suas mãos medianas. Quão mais, é com você – e com sua leitura do vilão. Eu evito situações como essa sem leitura, ou quando acabei de sentar.

Importante advertência – Quando você recebe um raise no turn… seu top pair deixou de ser bom, mesmo considerando as declarações acima.

Por último, saiba quando jogar TAG. Jogar LAG deixa a mesa agitada. Se as pessoas passarem a pagar raises em massa, ou a voltarem reraises em você… é hora de parar de fazer raises com 65s no UTG e procurar por value com seus grandes pares. Você continuará com ação, mas agora você sempre terá cartas. Jogar tight pf é raramente, senão nunca, errado.

Sei que vários de vocês estão interessados em jogar mais loose, eu espero que este artigo seja um breve esboço.

Então aqui vai um resumo:

1) Ataque, PF e no flop. Pôr dinheiro no pote é lucro para você;
2) Saiba quando cbetar e quando não;
3) Seja forte quando bater – seus oponentes estarão propensos a revidar com menos do que você tem;
4) Leia a mesa, então saberá quando diminuir a marcha e jogar tight.

Mais uma coisinha para refletir – Conforme você faz raises PF e cbeta os flops, as pessoas passarão a floatar você. Não é difícil perceber… Geralmente a resposta é double barrel bluffing. É uma arma poderosa… use contra os oponentes corretos. Lembre-se – somente um idiota blefará em cima de alguém que ele sabe que irá pagar!!

Se você tiver dúvidas sobre os termos utilizados neste artigo, veja nosso dicionário de termos de poker.

Este artigo foi originalmente postado no site estadunidense Two Plus Two e traduzido e disponibilizado pelo site Teorias do Poker.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais: