Desmistificando o Blefe

Por: 15/11/2012

Equívoco 1: Você deveria perder dinheiro com seus blefes

Este equívoco propõe que seus blefes devem perder dinheiro, então suas mãos com valor serão pagas. Eu vi isso ir tão longe a ponto de sugerir que você deve jogar algumas mãos fracas pré-flop, como 45o, de modo que o vilão vai pagar mais light e você pode ganhar mais dinheiro com o seu AA. 

Lógica correta

O problema com esta lógica é que do ponto de vista teoricamente ideal, você nunca vai estar em equilíbrio se cada jogador pode mudar a sua estratégia e melhorar o seu EV. Então, já que você está perdendo dinheiro com o seu 54o, seria correto parar de jogar esse flop mão pré-flop. Na verdade, seu range pré-flop é o único que teoricamente nunca deveria ser polarizado… você só deve aumentar com o topo do seu range.

Contra lógica

Isso não quer dizer que nunca poderia haver uma razão para jogar uma mão –EV para explorar seus adversários. Se você acha que, por algum motivo jogou uma mão de uma maneira errada e seus oponentes podem se ajustar mal ao seu erro e você ainda pode aproveitar, então pode ser correto jogar uma mão de forma -EV. Por exemplo, se você abriu 54o e blefou com gutshot (que você deveria ter dado check/fold em algum momento), e se você acha que seus adversários vão pagar light por um longo espaço de tempo, então pode ser correto jogar a mão dessa maneira. Mas o problema é que normalmente você não sabe quem está prestando atenção, mesmo que eles realmente se ajustem, se eles ajustarem da maneira que você espera e eles não vão reajustar até que você tenha tido tempo se recuperar do seu erro e ganhar um pouco mais, então você está jogando com um estilo teoricamente otimizado.

Bônus

Outro equívoco semelhante ao que seus blefes devem perder dinheiro é que do ponto de vista teoricamente otimizado, seus blefes devem ser sempre 0 EV. Mas, na realidade, só a parte inferior do seu range de blefe deve ser 0 EV. TODOS os outros blefes devem ser +EV. 

Equívoco 2: Você deve blefar com a pior parte do seu range

Se você tem uma mão que tem pouca chance de melhorar em streets futuras, então deve usá-la para blefar porque ela não vai melhorar, você pode expulsar mãos melhores, você não se importará se levar um raise, e não importa que mão você usa para fazer o vilão desistir. Vejamos um exemplo: 

Herói aumenta no button com 32 porque os blinds foldam muito. No entanto, dessa vez o BB paga.

Flop: KJ8
BB check. Herói aposta. 

Neste exemplo, o herói tem a melhor mão baixa. Eu vou criticar todas razões para apostar aqui: 

Blefe porque sua mão não vai melhorar.

Esta é na verdade uma razão para não blefar. Como já aprendemos, para que o blefe seja correto nossos blefes deve ser + EV. Isso muitas vezes nos obriga a escolher mãos que podem melhorar em streets futuras para blefar. Há uma regra geral que você deve usar o topo do seu range de fold quando faz 3-bet bluff. Bem, a mesma lógica se aplica aqui. Você deve usar o topo do seu range que você não estará dando check/behind como um blefe. Abaixo está um diagrama de uma range construído para apostas: 

poker range

Você não se importa se levar um raise

Isso ignora o fato de que você se importa muito em levar um raise, porque você acaba de perder sua aposta. Na verdade, depois que isso acontece, seu primeiro instinto é que você deseja poder voltar atrás para não apostar. E embora seja pior quando você leva um raise e precisa desistir de uma mão com mais equidade, é muito melhor ter uma mão com alguma equidade quando alguém te pagar, o que vai acontecer uma % muito maior do que você imagina. O que nos leva a… 

Não importa que mão você usa para fazer o vilão desistir

Isso é verdade, mas isso importa muito quando o vilão paga. O ponto de ter blefes fortes em seu range de apostas é que essas mãos vão melhorar quando o seu adversário pagar. É importante escolher mãos para blefe que lhe permitirão continuar apostando acontecer de melhorarem. Assim, no exemplo com AQ nós seremos capazes de apostar por valor quando bater o gutshot, e poderemos continuar blefando lucrativamente quando vier uma carta de copas. No entanto, quando for pago com o 32o, mesmo que melhore no turn, provavelmente não será possível continuar blefando.

Equívoco 3: Se você vai blefar no turn, então é obrigatório que também blefe no river quando vier uma scary card

Vejamos um exemplo. 

Herói aumenta no CO com AQ , button paga.

Flop: KJ8
Herói aposta. Vilão paga. 

Turn: 5
Herói aposta. Vilão paga. 

River: 2

A alegação é que é obrigatório que o herói aposte aqui porque a scary card apareceu. Então o motivo de blefar no turn é para que você possa blefar no river, quando a scary card aparece.

Lógica correta

Portanto, em teoria, você quer equilibrar range de valor com blefes em cada street para ter um range balanceado no river. Isso significa que você vai parar de blefar com algumas mãos em cada street futura. Em outras palavras, você tem muitos blefes no flop, e nem tantos blefes no river. Vamos tentar ver como isso se desenrola com essa mão. No entanto, estou bastante confiante de que não devemos blefar com todos o nosso range no river, pois esta carta deve ajudar o range do vilão tanto quanto ajudou o nosso. 

Digamos que nós apostamos 2/3 do pote no river. O vilão vai ter 2.5 para 1, por isso devemos ter a mesma proporção de valor para blefes. Vamos supor que podemos apostar middle set ou melhor. Podemos ter, no máximo, 15 mãos de valor o que significa que você deve ter 6 mãos. 

Então no river devemos blefar com as mãos que têm blockers para o range de call do vilão. Assim, devemos blefar primeiro com as seguintes mãos: 
– AQ
– AQ
– AT
– AT
– AT
– QT
– QT
– QT
– 87
– 87
– 87
– 89
– 89
– 89

Assim, embora tenha vindo a scary card, não é necessariamente uma razão teórica para blefar com todo o nosso range. Nós precisamos ter um range de check/fold, de modo que o vilão tem um motivo para pagar no turn.

Motivo para apostar com todo seu range no river

Pode haver uma razão para blefar no turn com a intenção de apostar em qualquer river com todo o seu range se o vilão paga no turn, mas folda muito no river. Em outras palavras, você está apostando no turn para preparar um blefe no river. Isso geralmente acontece quando a carta do turn fortalece o range do vilão para mãos medíocres com um draw. Assim, o vilão paga no turn, mas folda no river.

Flop: KJ8
Herói aposta. Vilão paga. 

Turn: T
Herói aposta. Vilão paga. 

River: 2
Herói aposta. 

Neste cenário, KQ torna-se uma grande % do range do vilão que irá pagar no turn e foldar no river. Além disso, a maioria dos regulares neste nível são incapazes de fazer slowplay com uma grande mão no turn. Em outras palavras, a maioria dos vilões aumentará anteriormente com dois pares ou um set (o que é provavelmente correto, já que o herói é incapaz de overbets no river). Nessa situação, o herói provavelmente deve apostar em muitos rivers, uma vez que o vilão vai desistir uma grande % do tempo. 

Equívoco 4: Se o herói pode apostar com o pior do seu range como um blefe lucrativo, então ele deve fazer isso.

Se o herói pode fazer um blefe MaisEV com a pior parte do seu range, então ele deve fazer isso, porque tem EV maior do que dar check/fold.

Lógica correta:

Só porque é +EV blefar com a parte inferior do seu range, não significa que não é +EV dar check. Mesmo que check-fold tenha 0 EV, só porque você dá check não significa que o vilão vai apostar 100% do tempo. Além disso, se você não tem range de check/fold, então não há nenhuma razão para que seu oponente tenha um range de blefe, já que você nunca vai foldar. 

A razão teórica apotar com o pior do seu range

Em todas as suas mãos você precisa sempre fazer as escolhas com maior EV. E pode ser teoricamente correto apostar com todo o seu range se o vilão folda com uma frequência alta o suficiente para que apostar tenha um EV maior do que dar check. Entretanto, só porque apostar é +EV não quer dizer que seja uma razão suficiente para apostar com o fundo do seu range.

Historiador por formação, conheceu o MaisEV em sua primeira semana de vida, ainda em 2007. Em pouco tempo, tornou-se editor-chefe do site para fazer o que faz de melhor: escrever.

Veja mais:

Salas de Poker